sexta-feira, 17 de setembro de 2010

O amor ao silêncio

A convidada de hoje me fez pensar nos motivos pelos quais recebi tão poucos convidados que escreveram crônicas. Eu adoro ler textos bem escritos que me fazem refletir e rever alguns conceitos, mas acho que como trato mais de assuntos relacionados à design em geral, acabo convidando pessoas que exercem alguma atividade dentro dessa área. Sendo assim, fico feliz que a Tati Pastorello esteja aqui hoje para nos presentear com um texto muito gostoso de ler e que trata de um tema com o qual me identifico muito atualmente. Vamos conhecê-la?

bonfaconvida

Olá! Hoje sou visita na casa de uma das pessoas que mais admiro como anfitriã, me sinto privilegiada. Desde o dia em que conheci a Bonfa venho acompanhando seu blog e suspiro ao ver a organização de suas festas. Ela pensa em tudo, nos mínimos detalhes! Eu adoro receber amigos, só que sou mais displicente, aqui estou aprendendo muitas coisas que quero aplicar em meus próximos eventos. Minha arte não é o design, mas a escrita. E preciso confessar uma coisa, que não deve ser repetida por aí... sabe, eu me convidei para a casa da Bonfa. Numa conversa, pedi que ela me recebesse em seu blog. E quem nunca desejou estar neste cantinho lindo, caprichado e cheio de delícias que atire o primeiro canapé!

Eu tinha certeza que ela não me aceitaria. Na verdade, assim que enviei o e-mail me arrependi da tremenda gafe! Como assim? Se convidar para a casa dos outros? A Bonfa, com a cordialidade que lhe é peculiar não apenas aceitou meu convite como me fez sentir à vontade. Nas conversas que se seguiram, decidimos pela postagem de um texto que escrevi em profunda reflexão e que agradou aos amigos do meu blog, inclusive à própria Bonfa, que se identificou com algumas passagens. Agora chega de tanto papo que o assunto é o silêncio. Ou melhor:

O amor ao silêncio

No centro espírita onde trabalhávamos havia uma frase em um mural: "Se suas palavras não forem mais bonitas que o silêncio, prefira o silêncio". Achava-a maravilhosa. E olha que sou uma tagarela! Mas sou uma tagarela em reabilitação, tentando silenciar não apenas a boca, principalmente a mente.

Certo domingo fiquei em casa por que acordei com enxaqueca (aliás, estava em crise desde sexta-feira). Marido e filhote foram curtir o dia na casa da sogra e eu fiquei. Não pense que me dei bem, longe disso! Adoro a casa da minha sogra. Ela nos recebe muito bem, é muito carinhosa, e como a família é grande, a reunião de cunhados e sobrinhos é sempre uma festa. Hoje perdi de curtir um momento gostoso em família.

Fiquei em busca de silêncio e tranquilidade, porém em pleno domingo algum vizinho sentiu-se no direito de escolher a trilha sonora do quarteirão. Então, com o pouco de capacidade que resta a alguém com dor de cabeça e no meio de uma boate arbitrária, fiquei pensando no medo que as pessoas tem do silêncio.

Por que temos tanto medo de silenciar? Por que, quando estamos entre amigos, há a necessidade de emitirmos palavras o tempo inteiro? Com quantos amigos somos capazes de nos sentar em silêncio e ainda assim estar em sintonia?

Se estamos em casa sozinhos ligamos a TV ou o rádio, nem que seja apenas para "fazer barulho". O silêncio está relacionado à solidão? Sei que não existe solidão maior do que aquela que sentimos em meio à multidão.

Será que o medo maior é da nossa consciência? Não aquela consciência clássica, juíza do certo e errado, e sim a consciência pura e simples: nossa capacidade de estar consciente da realidade. É este o momento em que as grandes questões nos invadem? As temíveis questões: "O que você está fazendo da sua vida?" "Você é feliz?" "Por que está aqui?" "Qual seu compromisso com a vida?", “Qual sua missão, meta, objetivo, destino, (...)”?

Estar em silêncio nos permite um íntimo contato com quem somos de verdade. E isso é assustador! Neste estado somos capazes de enxergar aquilo que ocultamos de diversas formas. Temos medo do ruim em nós, de enfrentar nossas falhas. Com isso perdemos de nos conhecer um pouco mais.

Vivi momentos inesquecíveis, sem que uma única palavra fosse emitida. Para certos momentos, qualquer palavra é menor. Não há palavras capazes de traduzir determinadas emoções e situações. Um abraço, um encostar nos ombros. Olhos nos olhos sob as estrelas... Que palavra pode ser dita?

Eu também tenho medo do meu silêncio, e de qualquer silêncio. Amo momentos assim, mas ligo, no mínimo, o computador. Preciso de companhia. Neste período que tenho trabalhado muito de casa e passo o dia inteirinho sozinha... Tem horas que dá angústia. Achava que adoraria esta situação. Sempre quis um pouco mais de solidão. Adoro estar comigo mesma, porém nesta fase estou assim por longo tempo, e sinto falta do compartilhar. Os dias ficam longos demais. Não há interação, troca. A energia fica estagnada, e água parada, apodrece.

Sem silêncio e solidão a escrita não acontece (pelo menos para mim). Só que solidão intensa começa a me deprimir em algum ponto. Eu vou fechando a concha de tal forma que chega uma hora, mesmo que eu queira, não consigo abrir. Acho que é o que está acontecendo agora. Tenho ficado só, comigo mesma, longas jornadas. Gosto da minha companhia. Sinto falta dos demais, do convívio, e quando tenho a oportunidade... esqueci como interagir. Fico quieta, distante. Não gosto quando estou assim. E sei que é hora de retornar à superfície.

Este é um momento em que, apesar do muito a dizer, trago conchas cerradas. O esforço para abri-la é intenso, não só por que eu acho que preciso, por que quero! Quero estar com as pessoas, participar do mundo. Solidão e silêncio são bons, desde que voluntários. Neste momento já não é assim para mim. Nestas horas penso em Cecília Meireles, não me comparando à sua escrita, entendam bem, e sim à sua solidão profunda. Sei que não quero chegar tão longe. Os textos podem ser ótimos e inspiradores, podem traduzir nossa alma, ainda assim, este mergulho em apnéia é doloroso demais. Acho que não estou disposta a arriscar. Tenho muito a perder!

Bonfa querida, obrigada pelo carinho e pela hospitalidade. Este é um sonho realizado! Um beijo a todos,

Tati

……………………………………………………………………………………………………………………………

Tati, que engraçado ler sua “confissão” sobre ter se convidado a participar dessa seção! É verdade que normalmente sou eu quem convida as pessoas que deixam suas pegadas aqui, mas você sabe o quanto eu gosto dos seus textos e da sua maneira de ver a vida. Quando você me deu a oportunidade de escolher sobre o que escreveria, lembrei logo desse texto com o qual me identifiquei em vários aspectos. Deixei até um comentário no seu blog, lembra?

Um dia escrevi no Orkut a frase que você mencionou como uma forma de desabafo: "Se suas palavras não forem mais bonitas que o silêncio, prefira o silêncio". Não tendo coragem de dizer a pessoa em questão que eu me sentia incomodada com tanta falação sem objetivo, tomei essa atitude como uma válvula de escape. Só sei desempenhar determinadas tarefas quando estou concentrada e para isso, é necessário silêncio. Não consigo, por exemplo, responder um e-mail quando alguém está puxando conversa comigo ou falar ao telefone e trabalhar ao mesmo tempo.

Também estou trabalhando sozinha em casa há mais ou menos quatro meses e tem dias em que sinto uma falta enorme de ter alguém ao meu lado com quem possa trocar ideias. Por isso minha conta de telefone tem vindo altíssima nesses últimos tempos!!!! Ligo pra alguns amigos com quem gosto de conversar e passo horas trocando figurinhas, pedindo sugestões e, até mesmo, desabafando. Sendo assim, continuo esperando ansiosamente as sextas-feiras da mesma maneira que fazia quando trabalhava fora de casa. As sextas-feiras, assim como os finais de semana, me trazem a oportunidade de estar na companhia de parentes e amigos queridos, além da perspectiva de passeios, festas, viagens e fuga da rotina.

Tati, muito obrigada pela participação no Bonfa Convida e, já que você se convidou da primeira vez, agora sou eu que te convido oficialmente a voltar aqui e nos presentear com outras belas crônicas!!!!!!

Para conhecer melhor a Tati e seus textos, basta visitá-la no

http://tatvet.blogspot.com/

Um grande beijo a todos com votos de um final de semana bem divertido!!!!

Bonfa ass

34 comentários:

Flávia Mergulhão disse... [Responder comentário]

O Silêncio: como ele é bom e necessário!
Parabéns Tati pelo texto!
Parabéns Bonfa por ter aceito o convite dela!
Nós é que agradecemos!

Bjocas

Flávia
http://ateliedacaie.blogspot.com

Tati Pastorello disse... [Responder comentário]

Oi Bonfa querida,
Eu deixei para escrever minha postagem sobre estar no seu blog ao ver o texto publicado, queria usar a emoção como ingrediente. Quase "solei o bolo", é que fiquei tão feliz e emocionada que as palavras deram uma voada!
Obrigada por tanto carinho, por sua acolhida sempre generosa. Acho que seguirei a ideia do texto, e deixarei a cargo do silêncio, do sentir!
Um beijo.

disse... [Responder comentário]

Parabéns para as duas!!! Ficou linda a integração de vocês. Bjoss

zilda disse... [Responder comentário]

Lindo texto, eu também não gosto de ficar sozinha, mas as vezes é bom ficar só.
Bonfa tomei a liberdade e coloquei seu selinho(acho que é esse o nome, sou meio burrinha tá) lá no blog.
Beijos

Milena disse... [Responder comentário]

Também falo pra caramba,não é Bonfa?Você que o diga,mas amo o silêncio.E gosto desse silêncio que fica dentro da gente,o silêncio que às vezes nos eleva e nos aterroriza.
Sou o contrário,muitas vezes gosto de ficar sozinha:eu e eu.
Demoro no banho pois é meu momento zen anti-ecológico.Meus pensamentos vão com a água e saio de lá renovada,ou entristecida ou com ideias mirabolantes!!!
Mas sempre privilegiando esse momento de silêncio e de estar sozinha.
Acho que a solidão está dentro de nós,dizia assim Amir Klink quando perguntado se não se sentia sozinho viajando pelo mar afora.
Como ele mesmo diz,há pessoas rodeadas de gente que vivem em uma solidão profunda.
Acho que essas são as que mais temem o silêncio,pois quando termina o barulho só deve restar o vazio!
bj

Carolina FPS disse... [Responder comentário]

Olá Katia!
Apreciei deveras a sua convidada, especialmente por ela trabalhar com as palavras. Uma das coisas que mais adoro é poder ler um texto bem escrito. É como um crochê que foi feito com todo carinho e atenção e que ao final compõe uma bela peça. Assim as palavras da Tati, uma bela composição. Ah o silêncio, sempre gostei dele voluntariamente, aquele que nos permite ouvir o som dos pássaros, das pessoas que caminham, da voz do nosso "próprio coração". Depois de um tempo de silêncio estamos prontas para um pouco mais de movimento e folia sádios.
Parabéns as duas pela parceria.
Uma abençoada sexta-feira

Pris Cordeiro disse... [Responder comentário]

Adorei o texto. É uma bela reflexão. O silêncio é, também, um excelente remédio...

Um beijão Bonfa. Parabéns pela convidada!

Inez disse... [Responder comentário]

Perfeito!

Tatiana disse... [Responder comentário]

Querida Bonfa!!!
É um prazer enorme conhecer esse teu cantinho, principalmente recomendado por uma querida como a Tati!!!
Lembro que o texto do silencio foi um dos primeiros que li no blog da Tati e realmente me tocou em muitos sentidos!!
Pois é...as vezes falo so porque me pego em um daqueles climas meio estranho,sabe... tipo sem assunto??
Por que me incomoda tanto??Insegurança??
Devia ficar quieta, né? Pra que falar..rsrs.
Parabéns para as duas,esse post ficou uma graça!!!
E parabéns pela coragem de se invitar Tati, quem nao arrisca nao petisca!! Eu pedi o maridao em casamento e ja temos 17 anos de casados...rsrs...também deu certo!!!!
Voltarei aqui com certeza!!
Beijocas!!

Ana Cristina Cattete Quevedo disse... [Responder comentário]

Adoro os textos da Tati, já li o blog dela inteirinho!

Parabéns as duas por essa conexão!

Beijo :)

Gisley Scott disse... [Responder comentário]

Olá Bonfa,

vim conferir a crônica da Tati na sua página e amei!Ela estava certa, é um cantinho super cute, que dá vontade da gente ir saindo todos os posts!

Acredito que o silêncio é algo que incomoda muitas pessoas pq as fazem refletir.No barulho, no entretenimento,na multidão, no filme, na TV há muito o que se distrair e acaba impossibilitando que nós façamos as tais perguntas que a Tati colocou em pauta.

Parabéns Tati pelo post e à vc Bonfa pelo blog!

R. E DESIGN disse... [Responder comentário]

Meninas que post ma-ra-vi-lho-so!!!
Vou correndo conhecer o blog da Tati :D Beijinhos eu um excelente final de semana :)

Karine disse... [Responder comentário]

Oi Kátia..
Que texto lindo.. profundo...
Parabéns pra Tati por expressar tão bem os sentimentos em palavras..
E ela tem toda razão. vc é uma anfitriã e tanto.. e mesmo com mais de 1000 seguidoras não deixa de dar atenção a quem comenta...
Sou muito grata por tua atenção e carinho e tb por dividir comigo as tuas idéias e experiências.
Um ótimo final de semana

bjos

Fer Lorenzoni disse... [Responder comentário]

Oi Tati e Katia. Vou aproveitar e falar de mim...kkkk. Eu adoro o silêncio, gosto de ficar sozinha, de ler de pensar, de matutar... Quando adolescente tinha pilha duracell e falava demais.. agora na casa dos 30 ando introspectiva, talvez pela profissão.. sou dentista, de consultório particular exclusivo, daí troca meia dúzia de palavras com os pacientes e trabalha em silêncio.
Mas o silêncio me faz bem, eu me concentro, e quando fico sozinha.. adoro. Mas n deixo de sair p ficar reclusa, acho q passaria a ser patológico. E o silêncio é exterior, pois minha mente ferve...kkk.
Bjos p vcs e bom fim de semana.
Fer L.

*-._.-* Anita *-._.-* disse... [Responder comentário]

"... Vivi momentos inesquecíveis, sem que uma única palavra fosse emitida. Para certos momentos, qualquer palavra é menor. Não há palavras capazes de traduzir determinadas emoções e situações. Um abraço, um encostar nos ombros. Olhos nos olhos sob as estrelas... Que palavra pode ser dita?..."

É a mais pura verdade!

bjs e parabéns pelo texto.

Chica disse... [Responder comentário]

O silêncio pode nos falar tanto! Basta saber ouví-lo...

Adorei ver a Tati por aqui.

beijos às duas, lindo fds,chica

Beth/Lilás disse... [Responder comentário]

Olá Bonfa!
Também sou fã dos escritos da Tati, ela escreve maravilhosamente bem e me identifico muito com ela nos seus questionamentos e idéias.
Silêncio é algo precioso, principalmente para quem mora em cidade grande como nós, por isso faço o mesmo em casa, adoro o silêncio e o barulhinho do meu teclado apenas.
O máximo que escuto é um sino da felicidade lindo que comprei há poucos dias e fica na varanda, parece sino de catedral e me deixe especialmente zen.
Muito lindo seu blog, adorei o template, você é uma artista mesmo.
beijos cariocas

Déia disse... [Responder comentário]

Adorei o post..A participação da Tati foi na verdade um super bate papo entre comadres, onde você compartilha sentimentos, desabafos, histórias :)
Ficou muito delicioso de ler a tai, e você Bonfá querida!
bjokas

Fefa disse... [Responder comentário]

Oi, Bonfa! Eu sou mais uma que cheguei através da Tati e amei o lugar! Muito legal! Vou ler aos pouquinhos os posts anteriores saboreando ;-) Olha, eu comentei vocês no blog da Tati, então, se vc não se importa, colo aqui o cmentário de lá pq de certa forma, era mesmo para vocês duas (mas em outro pq é grande :-P Sou tagarela demais) :-D Muito prazer! Beijocas

Fefa disse... [Responder comentário]

E assim eu postei para a Tati:

Tati, que vontade de ler a Bonfa!!! Nossa! Vou correndo para lá! Peraí. Já volto. Ih, já gostei! Além de ser minha "colega de profissão", isso aqui tem tudo a ver comigo hahaha: "Também curte festas, cinema, livros, boa comida, cerveja forte, cachorro vira-lata, bossa nova, decoração e ilustração. Ama o diferente e o inusitado!" Eu tb, eu tb!!! Amei a frase, Tati: "Se suas palavras não forem mais bonitas que o silêncio, prefira o silêncio" Uau! tb sou tagarela (ja da pra ver o qto tagarelo nos posts e comentarios, ne?!), mas estou até aprendendo a curtir o silêncio. Até postei sobre isso em julho ("Silêncio... Ah, o silêncio..."). Faz muito bem a nós. Amei o texto! Amei o blog da Bonfa! Amei você ter indicado! Estava com saudades daqui. Beijocas!"

Cacá disse... [Responder comentário]

Olá, Bonfa! Eu me apaixono a cada dia mais pela blogsfera. Fui fazer a minha visita regular na Tati, encontrei o texto dela falando do seu, vim aqui, adorei, fiquei. Muito bom estar aqui. Abraços. Paz e bem.

Néia (Dulci) disse... [Responder comentário]

Não posso deixar de parabenizá-la por trazer a Tati, da qual sou fã, em seu espaço. Uma escolha perfeita que veio enriquecer ainda mais seu blog.

Meri Pellens disse... [Responder comentário]

Olá, Bonfa!
Realmente esse texto da Tati é muito legal e nos faz refletir bastante. O silêncio e a solidão são bons, mas na medida certa...
Gostei muito do seu blog, viu?
Beijos na alma!

Jussara disse... [Responder comentário]

OLA TATI ,AINDA NAO CONHEÇO SEU BLOG,MAS IREI CONHECER.
ADOREI SEU TEXTO,E PENSO QUE O SILÊNCIO É O MELHOR CONSELHEIRO!!

UM GDE ABRAÇO.

Anne Nunes disse... [Responder comentário]

Oi Bonfa, quero parabenizá-la por postar o texto da Tati, que maravilha de texto, me identifiquei tanto com ele, no momento traduz exatamente o que estou sentindo e sinceramente ainda não sabia que estava sentindo isso...rs e começando a ler pensei comigo mesma, é isso, é isso, Tati parabéns, ainda não conheço seu blog, mas estou indo lá agora conhecer..
beijusss
Anne

Feito a Mão disse... [Responder comentário]

Tati, parabéns pelo texto. Me fez lembrar Quintana ao falar do silêncio a dois.

Como sempre, Katinha fez uma ótima opção ao trazê-la, mesmo se convidando (adorei essa parte!!!).

Vamos pensar duas vezes antes de tagarelar o que não devemos...

Um cheiro grande!

trecos e apetrechos da Fran disse... [Responder comentário]

Bem interessante a reflexão, apesar de falar bastante não tenho medo do meu silêncio e por vezes ele é a melhor resposta.
Um ótimo final de semana.
BJS

Brenda Tavares disse... [Responder comentário]

Eu não tenho medo algum do silêncio, pelo contrário, eu o adoro!!
Engraçado é que meu marido é o oposto, o exemplo básico é a TV, enquanto eu esculto no volume 18 ele esculta no 50...
Acho que o silêncio nos permite ouvir sons da alma, sons da natureza, sons que fazem parte do nosso cotidiano mas que em geral não paramos para ouvir. O silêncio é fundamental para se fazer ouvir, afinal se falam duas pessoas ao mesmo tempo ninguém escultará nada.

Santinha disse... [Responder comentário]

Quero dar parabéns à Tati pelo belo texto, e a voce que além, das festas maravilhosas, nos proporciona conhecer um poquinho mais sobre as pérolas espalhadas nesse imenso mundo virtual.
Passo muito tempo em silêncio (hoje também trabalho sozinha).
Falar é prata, mas o silêncio vale ouro.
E como diz Lulu Santos; Nós somos medo e desejo, somos feitos de silêncio e som.
Adorei passar aqui hoje, agradeço muito por compartilhar.
Parabéns meninas! Aprendo muito com vocês.
Boa Semana, bj
yvone

Macá disse... [Responder comentário]

Linda participação da Tati. Já conhecia esse texto do próprio blog dela.
Ganharam vocês duas e mais ainda, nós a leitoras.
um beijo

InsPIRAÇÕES Maternais disse... [Responder comentário]

Olá,
Me identifiquei tanto com o texto, que cheguei a pensar que tivesse sido escrito para mim.
Há tempos queria escrever sobre a dor e as dúvidas que habita no meu silêncio, mas estava sem coragem.
Hoje escrevi um texto inspirado no texto da Tati.
Bom início de semana!
Bjim =D

António Rosa disse... [Responder comentário]

Bonfa e Tati

Foi por seu intermédio, Tati, que conheci hoje este fantástico blogue. E é muito especial ver e ler o seu texto aqui. Escolha linda. O silêncio... Abraço.

António

Mummy Brown disse... [Responder comentário]

Vim ao teu blog através do blkog da Tati é realmente um lindo texto o valor do silêncio. Querida me manda o seu e-mail preciso de dicas, por que estou indo a Paris e quero fazer o enxovalzinho do meu nene. Se voce puder me passar o máximo de dica possível eu vou agradecer e muito!!Vi as dicas gastronomicas, mas como grávida estou a bit off sweets e nem posso beber vinho ou qualquer outro alcool. Gostaria se vc pudesse me passar dicas de bateau, hoteis serão bem vindoss! Ah é se vc souber onde comprar roupinhas de nene tb pode me mandar. Bjinhos

Mummy Brown disse... [Responder comentário]

Oi Bonfa obrigada pela sua gentil visita ao meu cantinho. Ótima dica de blog que voce me deu, obrigada! Valeu mesmo!! Olha o que voce precisar estou as ordens! Se algum dia passar pela terrinha da rainha e precisar de dicas ou só para tomarmos um café ou tea, me dá um toque! Amei seu blog, ele é tudo de bom, já estava te seguindo! Bjinhos

Related Posts with Thumbnails