quarta-feira, 1 de fevereiro de 2012

Resumão das férias de fim de ano na Suíça - Parte 3: os Alpes e a estação de trem mais alta da Europa

Chegamos em Interlaken com um tempo muito esquisito e ficamos preocupados. As ruas e praças estavam cobertas pela neve que caiu à noite e precisamos tomar o maior cuidado para não escorregar na finíssima camada de água/orvalho que congelou na calçada.

Quase tomei um super tombo na entrada dessa ruela onde ficava nosso Bed & Breakfast, o ARNOLD´S.

Eu e Marcelo adoramos nossa acomodação e nossos anfitriões e fazemos questão de recomendar o lugar!!!! Bed & Breakfast significa literalmente “Cama & Café” e nós esperávamos uma recepção bem mais impessoal e um quarto minúsculo, mas o que encontramos lá superou muito as expectativas!!!!

Quando chegamos no endereço que havíamos anotado, desconfiei que houvesse algo errado porque aquela casa espaçosa parecia uma residência familiar. E não estávamos enganados: o casal Beatrice (que trabalha como comissária de bordo) e Armin (engenheiro elétrico) administra os quatro quartos de hóspedes localizados no segundo andar, que ficam separados dos aposentos da família no primeiro piso. Na foto acima, vocês podem ver a vista do nosso quarto espaçoso e bem iluminado que ficava na frente da casa, enquanto a entrada ficava nos fundos.

Como são poucas acomodações, há um pequeno quadro negro no corredor no qual os hóspedes podem optar por anotar quando preferem tomar o café da manhã entre às 7:30 hs e 9:30 hs da manhã a fim de encontrar o pão e o café bem quentinhos. Como éramos os únicos hospedados no local na ocasião, marcávamos sempre 8 horas no quadro e saíamos para passear menos de uma hora depois.

A simpatia e gentileza dos anfitrões aliada a um ambiente aconchegante com cara de pousadinha na serra, fez com que nos sentíssemos em casa. O casal sempre aparecia duas vezes enquanto comíamos para saber se precisávamos de mais alguma coisa e acabávamos conversando por um longo tempo. Eles viajaram bastante pelo mundo durante dez anos, antes de realizarem o sonho de possuírem um pequeno B&B e terem um casal de filhos. Essas informações estão todas no site do ARNOLD´S, juntamente com fotos das acomodações e da fachada da casa: http://www.arnolds.ch/4498.html

Como Interlaken serviu de base para nossas incursões aos Alpes, não exploramos muito a cidade, mas pude perceber a existência de vários hoteis luxuosos na rua principal. Comentei com o Marcelo que parecia haver um Copacabana Palace atrás do outro!!!!

A névoa que cobria a cidade era tão densa que a confundimos com nuvens, mas o simpático proprietário do ARNOLD´S nos garantiu que aquilo era só serração e que, a partir dos 800 m de altura, veríamos o céu azul. Sendo assim, embarcamos no trem que nos levou até Mürren.

À medida que subíamos, fomos avistando brechas azuis no céu e, em poucos minutos, o dia se revelou claro e ensolarado.

Vibramos de alegria ao constatar que São Pedro nos presenteou com bom tempo na nossa primeira incursão aos Alpes suíços!!!!! Até porque esse é um passeio bem caro que talvez não valha à pena fazer em um dia nublado e a gente ficou com medo de precisar tomar essa decisão. Vejam só a opinião do Marcelo:

“Nossos planos para Interlaken eram basicamente ir a uma estação a cada dia: Jungfraujoch, Schilthorn e Mannlichen. Agora, e se não houvesse tempo bom? Certamente subiríamos para alguma cidade, mas talvez não para as estações citadas acima – cada uma delas é uma facada no bolso, mesmo pagando metade do valor.Vale a pena subir até as estações mais caras sem tempo bom? A resposta é: não sei. Se você me perguntar se vale a pena subir com tempo ruim, eu diria cruamente que não. Mas se você argumentar que talvez nunca volte ao local e que aquela é a chance que você terá, eu sinceramente não sei o que dizer. Eu mesmo, que sou adepto disso (não deixar para uma ocasião melhor), não saberia o que fazer. São passeios extremamente caros (sobretudo o Jungfraujoch) para você não ter qualquer visual lá de cima. Por outro lado, eu sigo estritamente uma lei pessoal que diz o seguinte: é melhor ir do que não ir.”

Enfim, tivemos muita sorte mesmo!!!!

Depois do passeio de trem e alguns cable cars (como o bondinho do Pão de Açúcar), chegamos à estação de Mürren e decidimos passear um pouco pelo vilarejo antes de seguirmos até Schilthorn.

A parte difícil de escrever esse post foi selecionar as fotos a serem publicadas aqui. As paisagens são tão lindas e diferentes das que estamos acostumados a ver no Brasil, que foi impossível não sair clicando tudo o que eu encontrava pelo caminho!!!!

Apesar de já termos tido contato com a neve em outras viagens, essa foi a primeira vez em que nos sentimos “mergulhados” nesse ambiente completamente invernal, fazendo caminhadas por trilhas branquinhas e observando telhados cobertos por 2 palmos de neve macia.

Um animado grupo da terceira idade jogava curling* em uma pista de gelo. Foi interessante assistir um pouco desse esporte considerado meio “exótico” por aqui.

*Curling é um esporte olímpico coletivo praticado em uma pista de gelo cujo objetivo é lançar pedras de granito o mais próximo possível de um alvo, utilizando para isso a ajuda de varredores. O nome do esporte origina-se do verbo em inglês "to curl", que significa "girar",[1] e se deve ao fato de as pedras serem levemente giradas no ato do lançamento, descrevendo uma parábola em sua trajetória. Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Curling

Caminhamos um pouco pelas ruas cobertas de neve batida, que mais parecia areia, e seguimos para a estação do bonde que nos levaria ao nosso destino final nesse primeiro dia nos Alpes: Schilthorn. Não havia nenhum carro circulando por lá.

Eu adoro teleféricos, bondes e tudo o que me possibilite “ver o mundo lá de cima”. Uma viagem de balão e um voo de helicóptero estão entre os meus sonhos de consumo/aventuras para esse ano…

Os rastros de ski na neve formavam um desenho super bonito e acho que as duas fotos acima foram as mais representativas desse dia lindo de sol, céu azul e montanhas branquinhas: muito obrigada, São Pedro!!!!!

Quando chegamos ao topo da estação de ski, ficamos boquiabertos com a altura das montanhas e com a paisagem que se descortinou.

Do mirante, podíamos desfrutar de uma vista de 360 graus, avistando várias partes da Europa!!!!! Além de todo esse esplendor, ainda havia a opção de curtir o visual de dentro de um restaurante giratório aquecido e aconchegante, o Piz Gloria.

Havia mapas espalhados por todos os cantos contendo os nomes, distâncias e alturas dos picos, assim como a indicação das cidades localizadas nos arredores.

Na entrada para a pista de ski, havia uma sinalização informando que só esportistas muito experientes estariam habilitados a seguir por esse caminho.

Os turistas eram a minoria entre tantos praticantes de ski de todas as idades. Apesar de dezembro ser considerado época de baixa temporada na Europa, os amantes de esportes de inverno lotaram os hoteis e restaurantes das cidades alpinas, bem como os bondes, que mais pareciam o metrô do Rio na hora do rush!!!!

Acho que é só quando a gente percebe que essas formiguinhas da foto acima são esquiadores, que temos a real dimensão das montanhas e da imensidão desse lugar.

Ficamos tanto tempo lá em cima que, quando descemos em Stechelberg estava quase anoitecendo às 16 hs. E uma das coisas que o Marcelo queria fazer era dispensar o transporte e andar até Lauterbrunnen.

Fiquei com um pouco de medo de seguir por esse caminho ao escurecer, mas eu estava tão empolgada com a aventura que assim fizemos. Fazia frio, mas a atividade física esquentou nossos corpos e curtimos um passeio de inesquecível beleza.

As placas diziam que a caminhada levaria uma hora, porém demoramos bem mais do que isso, já que eu não consegui me conter e registrei muitas imagens da gente se divertindo em um cenário incrível!!!!

As casinhas de fazenda pareciam meio abandonadas, enquanto o camping para trailers estava bem movimentado.

No meio do caminho, avistamos o Camping Jungfrau, que parecia ter ótima infraestrutura e estava abarrotado de motorhomes.

Quando chegamos a Lauterbrunnen já estava escuro e decidimos pegar o trem para Interlaken, onde jantamos no restaurante DES ALPES.

Optamos por um fondue aux bolets mais uma vez, ou seja, fondue de queijos com cogumelos. Estava delicioso e também pedimos algumas batatinhas como acompanhamento. Fechamos o passeio com chave de ouro e o saldo do nosso primeiro dia nos Alpes foi simplesmente FANTÁSTICO!!!!!!!!!!!!!

No segundo dia em Interlaken, saímos um pouco mais cedo e seguimos para o ponto alto da viagem à Suíça (em todos os sentidos!!!!): Jungfraujoch.

A estação de trem mais alta da Europa com 3.500 metros de altitude, resultado de uma primorosa obra de engenharia que completa 100 anos em 2012, é largamente promovida por todo o país.

Partimos de Interlaken para Lauterbrunnen. De lá, pegamos outro trem para Kleine Scheidegg, uma movimentada base de esportes de inverno onde há uma série de bares e restaurantes.

Até pouco depois de Kleine Scheidegg, é possível observar paisagens de tirar o fôlego e esquiadores dando um show de equilíbrio, mas no trecho final, a maior parte dos trilhos fica dentro das montanhas. Os passageiros têm direito a duas rápidas paradas em pequenas estações com janelas panorâmicas.

Chegando a Jungfraujoch, o visitante descobre que a estação abriga uma série de atrações. Entre elas, há um palácio de gelo, moldado dentro do glaciar.

Os corredores e o piso são escorregadios e alguns vãos possuem belas esculturas de gelo como essa dos pinguins. Esse local me lembrou o inusitado BAR DE GELO que conhecemos em Estocolmo, na Suécia, e relatei a experiência no seguinte post:

http://casosecoisasdabonfa.blogspot.com/2009/06/o-bar-de-gelo.html

Antes de chegarmos ao mirante principal, ficamos surpresos e orgulhosos ao avistarmos esse cartaz com a foto do Trem do Corcovado que vai até o Cristo Redentor, no Rio. Ele estava entre outras fotos de ferrovias construídas nas alturas.

O mirante mais interessante fica na parte externa na estação, de onde se tem uma visão estonteante das montanhas ao redor, do horizonte e do Glaciar Aletscher.

Alguns metros acima desse mirante, há um observatório construído sobre uma plataforma com vistas igualmente alucinantes. É importante lembrar de caminhar sempre com calma e respirar pausadamente porque a diferença de altitude entre Interlaken (600 m) e Jungfraujoch (3.500) é muito grande. A altitude pode afetar o corpo, resultando em dores de cabeça, fadiga, tontura e náuseas.  E, evidentemente, é frio quando se está na área externa. Mesmo com um céu espetacularmente azul, o termômetro marcava 7 graus negativos.

Depois de ficar um bom tempo curtindo essa maravilha da natureza, paramos rapidamente no bar para tomar uma cerveja e pegamos o trem de volta. Queríamos aproveitar ao menos uma horinha de sol para conhecer Grindelwald.

Na descida, passeamos bastante pelo vilarejo por onde circulavam carros, e sobretudo, muita gente. Parece ser um lugar bem badalado entre os esportistas de inverno que frequentavam as lojas, os bares e os restaurantes.

Adoramos o ambiente da pizzaria ONKEL TOM´S HUTTE, toda construída em madeira e vidro com iluminação romântica à luz de velas, mas o lugar estava com as mesas completas e já havia reservas até às 21 hs (eram 18 hs!!!!). Foi uma pena porque o restaurante era muito fofo e aconchegante.

Em outro restaurante, que servia raclete, uma atendente nos recebeu com desconcertante sinceridade (“oh, I’m sooooo sorry!”), lamentando estar com tudo reservado. Os lugares interessantes para jantar pareciam estar todos cheios, então resolvemos voltar para Interlaken meio desanimados.

Mas, pensando bem, foi legal ter jantado em Interlaken e conhecido uma outra parte da cidade à noite. De outra forma, não teríamos tido tempo de circular pelo local que serviu como base para nossas incursões aos Alpes. Há dias procurávamos um lugar bom, bonito e barato para comer raclette, mas não encontramos nada nesse perfil até conhecer o BEBBIS, restaurante bem turistão com comida típica a preços acessíveis.

Enquanto o Marcelo se deliciava com sua batata rösti cheia de bacon, salsicha e ovo frito, eu pedi um prato de raclette que já vinha com o queijo derretido sobre cubinhos de batata cozida e picles. Estava muito gostoso, o queijo é sensacional, mas eu senti falta de uma raclette mais tradicional, como a que é preparada no aparelho da foto a seguir.

raclette

Imagem retirada daqui: http://www.topito.com/wp-content/uploads/2010/06/raclette.jpg

Minhas irmãs e eu demos uma racleteira de presente para o meu pai quando ele completou 60 anos e é com ela que quero preparar o prato principal da FESTA SUÍÇA. O modelo é esse da foto abaixo com 8 pás.

Swissmar-Raclette-Stone-Grill

Imagem retirada daqui: http://fecitfacta.com/blog1/wp-content/uploads/2011/02/Swissmar-Raclette-Stone-Grill.jpg

Depois do jantar, circulamos mais um pouco pela cidade e tomamos uma saideira no bar de um albergue próximo ao nosso Bed & Breakfast. As cervejas orgânicas do tipo Naturtrübes não são filtradas e tem um sabor especial. O Marcelo gosta mais delas do que eu, que prefiro as beeem amargas e encorpadas.

No terceiro dia chovia um pouco em Interlaken, ou seja, lá em cima deveria estar nevando. Sendo assim, optamos por explorar melhor a cidade de Mürren, descer a trilha para Gimmelwald, que não havíamos conhecido, e depois descer para Stechelberg até Lauterbrunnen.

Felizmente a previsão que vimos era de 2 dias bons e 1 ruim. Dito e feito!!!! Eu diria que São Pedro foi perfeito conosco: dia bom se curte de qualquer maneira e o dia “ruim” foi curtido de forma intensa por dois cariocas que nunca haviam visto tanta neve ao seu redor.

Caminhamos sob uma deliciosa nevasca e parecíamos duas crianças encantadas com a novidade!!!!

Foi interessante ver Mürren tão diferente de dois dias antes.

Os praticantes de curling foram substituídos por dois garotos jogando hóquei no gelo, esporte preferido do Marcelo depois do futebol. Havia muito menos gente nos trens e bondinhos que pegamos ao longo do dia.

Depois de passear por Mürren, pegamos a trilha para Gimmelwald. Foi muito bacana andar sobre a neve batida. Levamos mais tempo do que deveríamos para descer porque nosso desejo era saborear cada minuto!!!! Descobri que, além dos trenós de madeira, existem também bicicletas sem rodinha que deslizam no gelo. Na foto acima, o Marcelo está observando uma senhora na tal bicicleta acompanhada por seu cão.

Usar estalactites de gelo para brincar de guerra de espadas é muito divertido!!!! Eu não disse que parecíamos duas crianças encantadas com a novidade, rsrsrsrs?????

Em Gimmelwald a neve apertou ainda mais, e demos uma parada em um simpático bar local para algumas cervejas e belisquetes.

Ah, mas antes de entrar, eu tive que tirar uma foto com o primeiro boneco de neve que vi na vida!!!!

A moça que nos atendeu era simpaticíssima, assim como todos os suíços que cruzaram nosso caminho nessa viagem. Tomamos duas cervejas (a minha era do tipo Dunkel, escura e amarga) enquanto assistíamos a neve caindo lá fora cada vez mais intensa e espessa.

Saímos para explorar a cidadezinha, ainda sob forte neve, e, depois de andar bastante pela área, descobrimos que a trilha que desce até Stechelberg-Lauterbrunnen fecha no inverno. O jeito era descer de bondinho e novamente curtir a deliciosa caminhada entre Stechelberg e Lauterbrunnen.

O termômetro da estação do bondinho marcava –1ºC, mas como estávamos bem agasalhados, nos sentimos bastante confortáveis nessa temperatura.

Pegamos a mesma trilha para Lauterbrunnen que curtimos no primeiro dia nos Alpes, só que, dessa vez, a camada de neve nos arredores era mais espessa e eu precisei usar o capuz em vários trechos porque alguns flocos grandes cismavam em colidir com os meus olhos, rsrsrsrs!

Adorei sentir o clima rural da estrada mais uma vez e interagir com os bichinhos que encontramos pelo caminho. Essas ovelhinhas eram completamente fofas, assim como um pônei que avistei um pouco antes, mas esse queria morder a minha mão e eu não tinha certeza se ele estava só brincando…

De tempos em tempos ouvíamos um barulho esquisito vindo do topo das montanhas e, logo depois, avistávamos paraquedas no céu.

Deu um frio na espinha só de me imaginar saltando daquela altura…

…mas deve ser emocionante!!!! Tivemos a sorte de conversar por alguns minutos com um senhor aparentemente inglês que havia acabado de aterrisar. Ele nos contou que praticava o esporte há 12 anos e que havia uma fila de gente lá em cima esperando sua vez de se aventurar.20111229-179

Chegamos ainda de dia em Lauterbrunnen, curtimos um pouco a cidadezinha antes de escurecer e jantamos por lá.

20111229-194

Optamos por um fondue de queijos que veio com quatro acompanhamentos: cebola, alho, cogumelos e cebolinha. Segundo a garçonete que nos atendeu, esses ingredientes poderiam ser colocados diretamente na panela para serem misturados aos queijos ou nos pratos individuais, conforme o gosto do freguês. Enfim, essa experiência com diferentes tipos de fondue me deixou ansiosa para testar novas combinações em casa!!!!

20111229-198

20111229-200

Depois do jantar, descemos de trem para Interlaken e resolvi registrar a pequena mesa que fica entre dois assentos e traz o mapa das cidades/vilarejos alpinos impresso em sua superfície.

20111230-020

Interlaken amanheceu toda branca na manhã seguinte. Nevou muito durante a noite e nem percebemos. Tomamos café, nos despedimos dos nossos simpaticíssimos anfitriões e pegamos o trem Golden Pass para Lucerna, que faz uma deliciosa viagem panorâmica de 2 hs com direito a inúmeras paisagens de tirar o fôlego!!!!

Nas brochuras que vimos no Bed & Breakfast, percebemos que o turismo no verão em Interlaken é tão ou mais badalado do que no inverno porque existem lagos, cachoeiras, trilhas e muitos esportes podem ser praticados ao ar livre. Definitivamente, a Suíça em geral é um lugar onde vale à pena voltar em diferentes ocasiões porque as paisagens mudam completamente dependendo da estação do ano (vejam ESSE POST da Stela Martins com fotos de Genebra no outono). A primeira vez que estive no país foi no auge do verão europeu de 1996 e amei a experiência, mas voltar no inverno 15 anos depois foi simplesmente mágico!!!!

Na quarta parte da série “Suíça”, vou escrever sobre Lucerna e, na última, sobre Zurique e Baden. Foi curioso descobrir que eu só lembrava das duas maiores atrações de Lucerna e de mais nada... a maturidade faz com que a gente perceba e valorize as coisas de maneira diferente, né?

Vou deixar aqui alguns videos que fizemos nos Alpes… espero que gostem!!!!

Em Jungfraujoch, a estação de trem mais alta da Europa

Nevasca em Mürren

Um beijo enorme com votos de um dia inesquecível!!!!

Bonfa ass

33 comentários:

Teodoro disse... [Responder comentário]

Mami quer muito encontrar contigo! Ela é de família descendente de suiços... E quer trocar figurinhas!!! Beijos

Lyn disse... [Responder comentário]

Senhor! Q vontade de morar na Suiça (acho digno! kkk)
Amoooooo tudo branquinhoooo, cheio de neve e frio!!
Num ia querer mais nada na vida..

Bjinhos e me visita!
lyncompletissima.blogspot.com
Lá já temos encontro marcado pra comprinhas, participa!

cris paiva disse... [Responder comentário]

Nossa Kátia, q fotos LINDAS!!! Com certeza vou incluir esses lugares no meu próximo roteiro de viagem. Vcs 2 são ótimos fotógrafos.
Adoro o seu blog!
E obrigada por dividir c/ a gente todas essas maravilhas.
Bjs, Cristiane Paiva.

Tão Moderna disse... [Responder comentário]

Olá Kátia!!! Nossa, esse passeio aos Alpes Suíços me fez "viajar", que lugar lindo!!!! E com esse sol, deve ter sido realmente perfeito! Estou encantada com as fotos, nunca vi nada igual.
Beijos!!!

Adriane Pinhate disse... [Responder comentário]

Uauuu!!! Que viagem maravilhosa! Quanto lugar legal!!! Nossaaaa!!!

Andresa Vaz Freitas disse... [Responder comentário]

Esss posts só aumentaram ainda mais minha vontade de conhecer a Suíça e toda Europa!! Quero muito!!
Parabéns pelas fotos, estão lindas!!

Beijos

Equipe Feito na Hora disse... [Responder comentário]

OI Kate,

Suiça sem Alpes, trens e chocolate não é Suiça né? Lindas fotos ...


abraço
Daniel Deywes
http://feitonahora.blogspot.com

Angela disse... [Responder comentário]

Acho que ainda vou reler muitas vezes esse post! Maravilhoso!
Estive nos alpes suiços há mais de 10 anos e foi uma experiência inesquecível. PRECISO voltar e sem dúvida aproveitarei suas dicas!
Beijo com saudade

Sabrina disse... [Responder comentário]

Adorei seu s post e vc ficou muito bem na filmagem rrss.bj Ka.

Sheila Mendes disse... [Responder comentário]

Oi Kátia, tudo bem?
Estou amando estes posts sobre a viagem. Estes cenários são perfeitos, cada vista mais linda do que a outra. Estou aqui pedindo a Deus pra eu ter a oportunidade de conhecer um lugar tão bonito assim.
Algumas fotos parecem saltar daqueles cartões de natal, com aquelas casinhas com telhado coberto de neve e com um cenário bem branquinho.
Além disso os relatos e as fotos passam um impressão bem real do que vcs vivenciaram.
Vou ficar aguardando o próximo post.
Beijos.

Ah, adorei a divulgação do Panólatras, já adquiri alguns tecidos, tomara que eles sejam fabricados.
Bjos.

Heloísa disse... [Responder comentário]

Uau, Katia,
Essas paisagens são de tirar o fôlego.
Mas que frio!
Acho que não teria coragem de enfrentá-lo.
Beijos.

Karla disse... [Responder comentário]

Oi, Kátia! Adorei seu post! Fotos lindas e descrições que nos fazem viajar!
E o visual? Sol com neve... coisa mais linda de se ver!

Olha, já postei lá no blog as fotos da festa praiana/ tropical do meu filho. Passa lá! Vou adorar!

Beijos,
Karla

www.nosso-primeiro-baby.blogspot.com

www.cariocandoporai.blogspot.com

Casar é assim... disse... [Responder comentário]

Oi Bonfa!!
Olha que Bed & Breakfast mais bonitinho e organizado! Com atendimento especial, né? Quando é familiar assim, além de ser mais tranquilo o clima deve ser bem mais aconchegante =)

Quanto à dúvida do Marcelo....às vezes é melhor ir sim, por mais que não tenha essa linda vista que vcs tiveram vc não vai voltar arrependido. E mesmo que o preço seja bem caro o dinheiro volta com o trabalho depois, né?..=)

Quanta foto linda lá de cima vcs tiraram...verdadeiros quadros...e que céu azul!!!

Esse foundue de queijo com cogumelos deve ser maravilhoso!! Inverno, chega logo!! rsrs..

É...A Suíça deve ser apreciada em todas as estções do ano, coisa linda hein?? Mas imagina morar num inverno desses??? rsrs...


Obs: Toda vez que vc coloca algum nome Suíço eu pulo, por não saber pronunciar...rsrs...

Beijos..amei esse post...! =)

Maria disse... [Responder comentário]

Amei, amei demais! Fotos lindas, paisagem lindas e tudo bem explicado por você; o que mais eu posso querer????? Queria estar lá também! snif, snif. Viagem maravilhosa esta sua. Fico encantada como você e o MArcelo conseguem viajar sozinhos e não se perder do roteiro (eu sempre me perco). Não teria coragem de ir sozinha em um lugar tão diferente, já que meu inglês é péssimo. MAl consigo pedir comida direito. Estou adorando esse relato. Bjus.

Simone Scharamm disse... [Responder comentário]

Amiga, parece que vocês estavam dentro de um filme,rsrs, nunca vi fotos tão lindas!!! Amei o post!
Beijos!

Larissa Banister disse... [Responder comentário]

Oi Bonfa! Amo viajar e essa sua viagem parece ter sido maravilhosa. O que eu mais gostei foi vc mostrar o Bed & Breakfast que vc ficou, aqui no UK eles sao mto populares e acho tao mais aconchegante, na minha lua de mel fiquei alguns dias em um divino. Muito frio hein? Aqui nao tinha nevado, mas agora as temperaturas baixaram de vez. Um super beijo =****

Kelly Nomura disse... [Responder comentário]

Mais uma aula cultural ... Impressionante...fico só suspirando toda vez que acesso seu blog ... hehehe

Ah, eu quero dicas para tirar fotos assim, viu !!!

Beijos
Kelly Nomura

Prosopopéias Cintilantes disse... [Responder comentário]

Vocês realmente aproveitaram muito a viagem, hein? Que delícia!Bjs Stela

Ana Maria Braga disse... [Responder comentário]

Muito legal o seu post. Ufa, que frio!! Acreditas que nunca vi neve na minha vida!! E o pior é que não gosto de frio. Pelo visto essa sua viagem foi muito boa.
Aproveito e mando votos de uma ótima 4a feira. Bjs

Milena disse... [Responder comentário]

Katia, que bacana essa viagem!

Nunca fui à Suiça, mas tenho vontade de conhecer! Amo neve também, e adooooro frio! Mas me conte, vocês só visitaram as estações de esqui ou também esquiaram por lá? Não tem nenhuma foto de vocês com equipamento!

Estava com plano de ir a Islandia agora no inverno, mas resolvemos de ultima hora trocar pela Noruega. Ainda esse mês estaremos partindo pra uma semaninha por lá, indo até Tromsø, bem no norte, já dento do circulo polar artico (da frio só de pensar!!). To torcendo pra ver tudo branquinho também e, quem sabe, ser agraciada com a presença da aurora boreal (estamos determinados a correr atras dela!)!

Suas fotos só fizeram aumentar minha ansiedade!!!!
beijos!
Milena

Gina disse... [Responder comentário]

Kátia, os alpes suíços são verdadeiros cartões postais. Vocês tiveram muita sorte mesmo e, apesar de um ou outro contratempo, não dá pra ficar chateado num lugar desses, não é mesmo?
Beijos!

Camilla Nesti disse... [Responder comentário]

Belas fotos!! Imagino como deve ter sido realmente boa a viagem...
beeijos

Katia Bonfadini disse... [Responder comentário]

Obrigada, pessoal! Os Alpes são realmente de tirar o fôlego!!!!

Milena, a gente não esquiou não. O Marcelo até gostaria de aprender, mas eu sou suuuuper medrosa!!!!! Tromso? Que máximo! Nossos amigos suíços também vão pra lá agora pra tentar ver a Aurora Boreal!!!!! Puxa, vou torcer muito pra você ser agraciada com essa maravilha da natureza e tirar muitas fotos pra me mostrar depois!!!!! Beijão!

Mara Matos disse... [Responder comentário]

Oi Kátia,
Aventura linda! Katinha você sabe se no Bed & Breakfast aceitam crianças a partir de 06 anos? Seria interessante fazer essa aventura em família com segurança na acomodação, nem sempre o que tem na net é confiável. Amei os posts! Beijo grande!

Larissa Banister disse... [Responder comentário]

Oi Kátia, li a tua resposta pro meu comentário e lembrei que tem um programa muito legal chamado "four in a bed" que é tipo uma competição entre bed and breakfast hotels dos USA e da Inglaterra, muito legal! Bjos

wcampelo disse... [Responder comentário]

Mais um daqueles posts super completos, Bonfinha!
Adorei especialmente as fotos das montanhas nevadas em contraste com o céu azul escuro: lindas!

Viagem para Mulheres disse... [Responder comentário]

Que loucuraaaaa, lindo demais!!!

Eu ainda estou aqui pensando em qual imagem gostei mais, ainda nem consegui ler o texto todo só pensando que adoraria estar nessas fotos!

Linda viagem!

SÍLVIA OLIVEIRA disse... [Responder comentário]

Nossinhora! Que relato!!! Fotos sensacionais, adorei as dicas! Sabe que nunca passou pela minha cabeça em dedicar uma viagem inteira a Suíça? Já estou totalmente mudando de ideia... hahaha! Beijos!

Luciana disse... [Responder comentário]

Nossa, ótimo posts e fotos como sempre, Bonfa! Achei tudo muuito lindo, meu sonho é ver neve
Beijo

http://milcamadasdetule.blogspot.com/

Déia Feminices disse... [Responder comentário]

Santo cristo, quase morri!!!
Que sonho guria!!!
Que lugar absurdamente lindo!
Como pode?

Quero conhecer urgentemente!!!

Flor, adorei seu blog, viu?
Super eclético! Adoro isso!
;)

Flor, deixa eu te fazer um convite... Tem um sorteio mara rolando lá no blog. Passa ,á p/ conhecer meu cantinho e, se gostar do mimo sorteado, participe.
Segue o link do sorteio:
http://blogfeminicesecia.blogspot.com/2012/01/nova-parceria-sapatilhas-corina-desca.html
Bjão e bom findi!

Patricia Merella disse... [Responder comentário]

Querida Kátia
Como eu gosto de viajar contigo.
Suiça ainda não conheço,não vejo a hora de poder ir lá.
Amo ver seu sorrisão nas fotos,este teu jeito menina e aventureira eu adoro,que bom que Marcelo lhe acompanha nestas maravilhosas aventuras.
Mil desculpas pelo sumiço,estou em dois trabalhos o segundo da escola chego a casa as 19hs.Passo sempre aqui,nunca consigo ler um post completo,mas hoje me deliciei com estas imagens,cá também está tudo branquinho,nevou bastante,lindo final de semana para voce e Marcelo,bjkas

Ópera Cacau disse... [Responder comentário]

Katia, querida... dessa vez passou, mas da próxima estarei na mala - escondida...hehehe! Super beijo e amo os posts de viagem, sempre lembro de vc quando viajo... procuro sempre as dicas da Bonfa!!

Cucchiaio pieno disse... [Responder comentário]

Oi linda
Por aqui tem muitos bed & breakfast! No meu primeiro ano aqui hospedei-me em um em Positano e gostei muito!
Vi apenas a vista aérea dos Alpes suíços. Não sei se conseguiria permanecer em um lugar assim, pois quando fui nos alpes no norte italiano adoeci - não penso em retornar - hehehe!
Adorei as tuas belíssimas fotos e os vídeos, é sempre bom ouvir a tua voz!
Bjo grande
Léia

Related Posts with Thumbnails