quarta-feira, 28 de março de 2012

Um final de semana em Salvador e arredores: quanta cultura a Bahia tem!!!!

Elevador Lacerda e vista da Baía de Todos-os-Santos

Milhares de fitas na Igreja do Bonfim

Acarajé bem apimentado… adoro!!!!!!!!!

Pátio do Convento do Carmo (anexo ao Hotel Pestana)

Praia do Forte

Igreja de São Francisco

Registro do fim de tarde na Baía de Todos-os-Santos a partir do Solar do Unhão


Eu Vim da Bahia
Gilberto Gil

“Eu vim
Eu vim da Bahia cantar
Eu vim da Bahia contar
Tanta coisa bonita que tem
Na Bahia, que é meu lugar
Tem meu chão, tem meu céu, tem meu mar
A Bahia que vive pra dizer
Como é que se faz pra viver
Onde a gente não tem pra comer
Mas de fome não morre
Porque na Bahia tem mãe Iemanjá
De outro lado o Senhor do Bonfim
Que ajuda o baiano a viver
Pra cantar, pra sambar pra valer
Pra morrer de alegria
Na festa de rua, no samba de roda
Na noite de lua, no canto do mar
Eu vim da Bahia
Mas eu volto pra lá
Eu vim da Bahia”

Não resisti e decidi começar esse post com a linda letra do meu ídolo Gilberto Gil, um baiano que tem um significado muito especial pra mim e pro Marcelo. Quem assistiu ao nosso episódio no programa QUE MARRAVILHA! descobriu que começamos a namorar em um show dele há quase 17 anos.

O fim de semana começou com um gostoso café da manhã servido em uma sala decorada com móveis e objetos cheios de história. A pousada BARROCO NA BAHIA fica no bairro da Saúde, pertinho do Pelourinho. Seus 20 quartos estão distribuídos em quatro casarões reformados que conservam o charme do passado colonial.

Tudo me chamou a atenção nesse lugar: a mesa grande e coletiva, os modelos diferentes de cadeiras, os janelões, os portais com detalhe do gradeado no topo, o piano…

…o piso de tábuas corridas com dois tons de madeira, o buffet escuro, a estante de livros etc. Adoro reparar nos mínimos detalhes de decoração, ainda mais quando estou em um ambiente que me agrada.

Do outro lado das portas azuis, fica um belo pátio, onde também se pode sentar e tomar o café da manhã ao ar livre.

O piso tem um lindo desenho feito com pedras e achei delicioso ficar ouvindo o barulhinho da água escorrendo pela fonte que adornava esse espaço.

Entre os casarões há uma área que adorei explorar, na qual descobri um belíssimo trabalho de revestimento feito com pedaços de azulejos e conchas.

Dá pra ver que há um banco na foto acima? Como ele se mimetiza com a parede, resolvi tirar uma segunda foto em perspectiva para que vocês possam perceber melhor esse detalhe.

Fiquei encantada com esse trabalho!!!! A portinha ao lado do sofá de pedra era uma das entradas para a senzala, que hoje em dia abriga um espaço com mesas, cadeiras e bar, podendo ser alugado para festas e eventos.

Na foto acima, vocês podem ver um banheiro do século XIX preservado de acordo com suas características originais.

Durante todo o dia e também à noite, a gente avistava muitos patinhos caminhando pelos arredores.

O pátio dá acesso à Sala Dom Lucas Moreira Neves, equipada com um órgão de tubos, um piano de cauda e uma glamourosa decoração: amei os lustres azuis e o piso quadriculado. O espaço é reservado para concertos e palestras que acontecem regularmente.

Após o breve tour pela pousada, partimos para rever o PELOURINHO dez anos após nossa primeira visita a Salvador, quando desembarcamos por algumas horas na cidade durante um Cruzeiro. Foi uma visita rápida e bastante incompleta.

Dedicamos toda a manhã à região do Pelourinho. Chegamos pela Ladeira do Ferrão e fomos caminhando em direção à região do Carmo.

Havia uma interessante exposição de fotografias em frente à FUNDAÇÃO CASA DE JORGE AMADO, inspiradas nas obras do escritor. A Fundação é uma ONG sem fins lucrativos cujo objetivo é preservar, pesquisar e divulgar os acervos bibliográficos e artísticos de Jorge Amado, além de incentivar e apoiar estudos e pesquisas sobre a vida do escritor e sobre a arte e a literatura baianas. A Casa de Jorge Amado tem também como missão a criação de um fórum permanente de debates sobre cultura baiana — especialmente sobre a luta pela superação das discriminações raciais e sócio-econômicas. A sua criação contou com a colaboração fundamental do próprio Jorge Amado e sua esposa, Zélia Gattai, e da escritora Myriam Fraga — até hoje à frente da Fundação.*

Para manter viva a memória do escritor — que já teve seus livros traduzidos para 49 línguas e publicados em 55 países — desde que foi inaugurada, a Casa de Jorge Amado conta com uma exposição permanente de documentos, fotografias, livros, suas apropriações populares, adaptações e objetos relacionados. Também estão expostos prêmios recebidos por Jorge e fotos tomadas por Zélia Gattai, documentando o dia-a-dia do autor.*

*Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Funda%C3%A7%C3%A3o_Casa_de_Jorge_Amado

Ali pertinho fica o MUSEU DA GASTRONOMIA BAIANA, um pequeno espaço mantido pelo SENAC no qual é possível conhecer a culinária baiana, sua história, seus pratos típicos e os ingredientes mais utilizados, além de panelas, tachos e outros acessórios de cozinha.

A IGREJA DE NOSSA SENHORA DO ROSÁRIO DOS PRETOS é uma instituição católica construída no século XVIII que faz parte do centro histórico da cidade declarado Patrimônio Mundial pela UNESCO. Infelizmente, ela estava fechada para reformas quando estivemos na cidade, mas pudemos ao menos contemplar sua bela fachada.

Por falar em fachada, eu adorei o estilo dessa casa laranja com janelinhas azuis… bom, na verdade, embora eu seja fã de cores, penso que a pintaria com tons mais discretos, como os das construções vizinhas. Mas os detalhes das janelas altas de madeira e os ornamentos me fascinam e despertam a vontade de saber mais sobre a história da casa, em que ano foi erguida, quem já morou nela etc.

Amei descobrir o micro painel pintado na lateral de um degrau em uma das ladeiras íngremes da região do Pelourinho!!!!

O trabalho é cheio de detalhes e imagino que o autor da obra deva ter se deitado de bruços com o pincel na mão para que fosse possível concluir o projeto. Lembro que o Marcelo comentou algo do tipo: “como é que você conseguiu perceber essa pintura de longe? Eu teria passado direto”.  O engraçado é que eu nem estava com os óculos que uso no dia a dia, mas o colorido me chamou a atenção. Achei fantástico alguém pensar em utilizar esse pequeno e inusitado espaço para imprimir sua arte!!!!!

Eu realmente reparo em tudo à minha volta que tenha relação com arte ou design e não deixei escapar o vaso de mosaico que enfeitava a entrada de um albergue nem a placa de um Café que funciona também como atelier.

Subimos em direção ao CONVENTO DO CARMO, onde caminhamos um pouco pela área do luxuoso HOTEL PESTANA. Antes disso, passamos pela IGREJA DO SANTÍSSIMO SACRAMENTO, onde fica a famosa escadaria do filme “O Pagador de Promessas”.

No LARGO TERREIRO DE JESUS havia algumas igrejas que pretendíamos visitar. A primeira foi a IGREJA DA ORDEM TERCEIRA DE SÃO DOMINGOS, mais simples do que as que conhecemos em seguida, mas não menos “imperdível”.

A pintura no teto de madeira é sensacional e repleta de minúncias. O senhor que nos atendeu na entrada da igreja foi extremamente simpático e me deu várias dicas sobre os melhores ângulos para fotografar cada detalhe.

As pinturas, as esculturas e a estrutura arquitetônica da igreja e dos espaços adjacentes me impressionaram. Decidi colocar nesse post somente algumas fotos de cada igreja que visitamos para que ele não ficasse cansativo, porém há muito mais a ser visto e admirado.

Nossa próxima parada foi a CATEDRAL-BASÍLICA PRIMACIAL DE SÃO SALVADOR, a igreja-mãe de todas as igrejas na circunscrição Eclesiástica de Salvador. Nela também se encontra a sede da Paróquia da Transfiguração do Senhor.*

*Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Catedral-Bas%C3%ADlica_Primacial_de_S%C3%A3o_Salvador

Além de ficarmos deslumbrados com a arquitetura esplendorosa, no dia em que visitamos a catedral havia uma pessoa tocando órgão. O local estava vazio e o som se propagou no ambiente como se preenchesse todo o espaço de uma maneira quase palpável.

Eu simplesmente fico boquiaberta com esse tipo de trabalho que encontrei na entrada da catedral, logo abaixo do mezanino onde fica o órgão. Se você não olhar pra cima, não consegue perceber essa belíssima pintura. Por isso gosto de vasculhar os cantinhos e esmiuçar tudo o que está ao alcance da minha visão…

Esse salão me despertou muitos “Óóóóóóóóóó”! Que lugar sensacional, quantos detalhes no teto, nas paredes, no piso, nas janelas!!!!!

Sinto que eu poderia ter tirado essa foto em qualquer palácio ou museu europeu porque descobri uma riqueza de detalhes que eu ainda não havia visto no Brasil. Confesso que nesse momento eu tive muita vergonha de mim mesma e do meu antigo preconceito de que na Bahia só havia praia e Carnaval… que bobagem. Quanta cultura a Bahia tem!!!!

Em seguida, conhecemos a IGREJA DA ORDEM TERECIRA DE SÃO FRANCISCO, indicada para a eleição das 7 Maravilhas do Brasil. Recordamos que estivemos nessa igreja há dez anos e acho que foi a única que visitamos na época, se não me engano.

Segundo a Wikipedia, “Este templo é especialmente importante para o estudo do barroco no Brasil, sendo o único exemplar em todo o país cuja fachada foi decorada em estilo churrigueresco, com apenas um similar, mas não tão expressivo, na Igreja de Nossa Senhora da Guia, na Paraíba.”

A fachada ficou coberta de argamassa por um longo tempo, tendo sido redescoberta somente no início do século XX. Já o interior não segue o mesmo estilo, tendo sido reformado diversas vezes, porém preservando uma grande série de azulejos pintados vindos de Portugal.

Detalhes dos azulejos portugueses e a torneira em forma de peixe

No anexo é matido um pequeno museu com exposição de peças sacras, além do trono usado por D. João VI, D. Pedro I e D. Pedro II. A igreja foi tombada pelo IPHAN em 1938.

Assim que saímos da igreja, avistei esse restaurante do outro lado da rua. A parede revestida com imagens das capas de CDs ilustradas pelo britânico Nicola Heindl para a PUTUMAYO WORLD MUSIC logo me chamou a atenção. Adoro as coletâneas de músicas folclóricas provenientes de várias partes do mundo e tenho dois CDs em casa que ganhei da minha irmã Flávia: WORLD LOUNGE e SAHARA LOUNGE, ambos com músicas que considero ideais para criar um clima relaxante durante uma Happy Hour.

Na foto acima, vocês podem ver o LARGO CRUZEIRO DE SÃO FRANCISCO com a IGREJA E CONVENTO DE SÃO FRANCISCO ao fundo. Repararam nas fachadas coloridinhas? A maior parte desses prédios abriga agradáveis restaurantes, bares e lojas no andar térreo.

Adorei as ilustrações das cangas que encontrei nessa loja no largo. Quando postei a foto no Facebook, a Thaiane Machado reconheceu o traço do seu amigo ilustrador, o Flávio Luiz Nogueira, de quem virei fã imediatamente, é claro!!!!!

A IGREJA E CONVENTO DE SÃO FRANCISCO Foram classificados em 2009 como uma das Sete Maravilhas de Origem Portuguesa no Mundo e indicados à eleição das 7 Maravilhas do Brasil. São também considerados os exemplos mais significativos do barroco no Brasil.

Os longos corredores que circundam o pátio interno são adornados por painéis em azulejos portugueses com cenas e inscrições moralistas sobre a ganância e a inveja, por exemplo.

O que eu posso dizer da Capela-mor?  Sua exuberância é de tirar o fôlego!!!! E mais, quando vejo algo tão belo que chega a me emocionar, eu fico com os olhos cheios d´água. Foi o que aconteceu aqui. O que mais me impressionou nessa igreja não foi o ouro, o luxo, a suntuosidade ou a riqueza, mas a quantidade de detalhes e a sensibilidade artística dos autores dessa obra monumental.

O Marcelo fez o seguinte comentário em seu post: “De lá, seguimos para a Igreja e Convento de São Francisco, cujo interior é impressionante, extraordinário. Vá e veja. Talvez tenha sido o mais impressionante que vimos em Salvador”.

Saindo da igreja, vi e gostei da maneira criativa com a qual o proprietário desse bar confeccionou seu letreiro usando como base garrafas recicladas. Ao lado havia uma espécie de móbile feito com vários topos cortados de garrafas azuis.

De lá, seguimos para a PRAÇA DA SÉ, CRUZ CAÍDA e PREFEITURA MUNICIPAL, onde encontramos um posto de informações e retiramos um mapa da área central. Aproveitamos para descansar um pouquinho e provar as delícias locais. O Marcelo bebeu uma mistura de suco de limão com côco, que estava bem refrescante e gostoso, apesar de ser doce demais pro meu gosto. Eu estava doida pra comer acarajé e, quando vi as fotos de várias celebridades na barraca da Mary, incluindo a Ana Maria Braga, não pensei duas vezes: pedi um completo com pimenta. Estava delicioso e foi o melhor acarajé que comi na Bahia durante o final de semana!!!!

Era hora do almoço e decidimos tirar algumas fotos no cartão postal da cidade antes de pegarmos o ELEVADOR LACERDA em direção ao MERCADO MODELO.

Detalhe do Elevador Lacerda

Vista da Baía de Todos-os-Santos a partir do Elevador Lacerda

Lá embaixo, fizemos uma breve pausa para forrar o estômago no CAMAFEU DE OXOSSI, um restaurante típico que fica no segundo andar do Mercado Modelo com vista para a Baía de Todos-os-Santos.

Pedimos um prato delicioso de carne de sol acebolada com farofinha amarela e molho vinagrete. Gostei tanto do restaurante e do atendimento que pedi um cartão do lugar e acabei conversando com os proprietários Maria Trancoso e Rui Mendes, dois portugueses que se fixaram no Brasil há quatro décadas. Nosso bate-papo foi rápido, mas descobri que, segundo o casal, os lugares mais lindos do mundo são o Rio de Janeiro e a Cidade do Cabo, na África do Sul. Aliás, eles também comentaram que são apaixonados pelo continente africano.

Depois do almoço, voltamos à cidade alta para aproveitar o resto da tarde em alguns museus que o Marcelo havia selecionado. Infelizmente o primeiro deles, o MUSEU ABELARDO RODRIGUES, estava fechado. Mas felizmente o CENTRO CULTURAL SOLAR FERRÃO estava aberto com exposições bem bacanas, incluindo parte do acervo do museu.

A parte que mais gostei foi a mostra de arte africana que continha máscaras, lanças, artefatos para cerimônias religiosas, tronos, utilitários, acessórios decorativos, colares e até uma peça de madeira feita para ser usada em um jogo que imaginei sendo transformada em uma linda petisqueira, rsrsrsrs!!!!! Essa coleção era riquíssima em cores, formas orgânicas e entalhes em madeira e metal.

Pegamos o carro e fomos até a Avenida Sete de Setembro, uma rua residencial bem bacana com muitas árvores, para conhecer o MUSEU CARLOS COSTA PINTO.

Carlos de Aguiar Costa Pinto foi um importante colecionador de obras de arte, tendo reunido ao longo de sua vida uma grande coleção de prataria, pinturas, porcelanas, mobiliário etc. A casa onde está instalado o museu foi construída em estilo Colonial Americano no ano de 1958. Destinada inicialmente à residência da família, nunca foi habitada. Apesar de ter sofrido algumas adaptações para se tornar um museu, tive a impressão de que ela preserva muitas das suas características originais como o quarto do casal com móveis da época, o quarto de hóspedes, a sala de estar e jantar, além da imponente escadaria com corrimão de madeira.

Lá conhecemos também o incrível trabalho do escultor Osmundo Teixeira (“O mundo de Osmundo”), que nos impressionou pela quantidade e pela qualidade dos detalhes desenhados no barro, com destaque para o drapeado das vestimentas dos santos.

Dali fomos ao quase vizinho MUSEU DE ARTE DA BAHIA, que percorremos mais rapidamente. O que mais me chamou a atenção no acervo foi uma estante contendo diversos “livros” feitos em madeira maciça contendo os nomes de cada um dos 600 tipos encontrados no país. Infelizmente era proibido fotografar o interior do edifício, mas encontrei uma foto dessa curiosa “xiloteca” aqui:

http://www.dantes.com.br/arquivo.php?cod=100206

328_155

Ah, não posso esquecer da escultura do designer Mario Cafiero, que vi no museu e é uma peça que namoro há tempos. Só não comprei a reprodução em metal recortado à laser há 10 anos porque na época eu não tinha como pagar o preço da peça. Tendo em vista que a tiragem é limitada, talvez eu tenha perdido a única oportunidade de ter uma “árvore com pássaros” só pra mim!!!!

No fim da tarde, nos dirigimos ao SOLAR DO UNHÃO, um complexo integrado pelo Solar e pela Capela de Nossa Senhora da Conceição, além de um cais privativo, aqueduto, chafariz, senzala e um alambique com tanques.

Em 1962, o complexo teve seu jardim transformado em Parque das Esculturas, exibindo peças de artistas como Caribé e Mário Cravo. Atualmente é a sede do MUSEU DE ARTE MODERNA DA BAHIA.

Visitamos a exposição do artista Rubem Valentim, que não nos cativou muito, e decidimos comer alguma coisa no simpático bistrô antes do pôr do sol.

O lugar é muito aconchegante, possui iluminação indireta e detalhes charmosos como o açucareiro que virou vaso para flores, o baldinho colorido que funciona como porta-guardanapos e a bolsinha de palha que veio com a conta. Isso sem falar nas paredes de pedra que parecem originais e no encosto da poltrona onde me sentei, revestido de um bonito tecido aveludado em tons de azul.

Como não tínhamos tanta fome, pedimos apenas crepes, que estavam bem suculentos. O meu veio recheado de queijo ementhal com brie, presunto de Parma e rúcula. Para acompanhar, molho pesto e geleia de frutas vermelhas, o que a princípio, estranhei. Depois achei que o doce da geleia cortou um pouco do sal do presunto, tornando a combinação harmoniosa.

O bistrô possui um deck que estava fechado esse dia, mas é um lugar bem romântico para admirar e, se possível, contemplar o pôr do sol.

Um pouco antes de escurecer, entramos no espaço no qual acontece o show de jazz JAM no MAM todos os Sábados a partir das 18 hs. Segundo o site do evento:

“Ponto de encontro garantido de músicos locais, o projeto vem atraindo artistas de todo o mundo que, de passagem pela Bahia, encontram ali um espaço democrático para ouvir Jazz com “sotaque baiano” e exercitar a arte da improvisação ao lado da Banda Base da JAM e de músicos profissionais que são referência no mercado local.”

Foi o programa perfeito para o fim de um dia agitado com muitos passeios e informações para absorver. Observar a luz do sol se esvaindo entre as nuvens e o mar na Baía de Todos-os-Santos é um espetáculo à parte!!!!

Confesso que estava cansada e pensei que não iria demorar muito a ter vontade de voltar para o hotel, mas o show estava tão bom e o ambiente tão agradável que acabei relaxando e curtindo o momento por mais tempo. Como a gente passou muitas horas na rua e saiu pra passear bem cedinho, por volta das 20 hs estávamos no hotel prontos para dormir cedo a fim de aproveitar ao máximo o dia seguinte.

A primeira parada do domingo foi a famosa IGREJA DE NOSSO SENHOR DO BONFIM, que achei mais simples do que todas as outras que conheci, mas estava lotada. As fitas coloridas amarradas nas grades que cercam a igreja tem um charme todo especial e servem de cenário para muitas fotos de turistas.

Em seguida fomos visitar o FORTE NOSSA SENHORA DE MONTE SERRAT, pequena fortificação militar que é ladeada por um farol e uma pequena igreja.

A arquitetura da época da fundação do forte em 1742 foi preservada e a linda vista da Baía de Todos-os-Santos é um convite aos amantes da fotografia.

Descemos a cidade em direção ao FORTE SANTO ANTÔNIO DA BARRA, onde fica também o tradicional cartão postal e ícone da cidade, o FAROL DA BARRA.

Entramos no forte e conhecemos o Museu Náutico, mas o que cativa o visitante é a vista do forte e do farol, a partir do qual é possível admirar a Praia da Barra.

No topo do farol com a Praia da Barra ao fundo

Praia da Barra

Passeamos um pouco pela região e paramos para o segundo acarajé da viagem, que não estava tão bom quanto o primeiro. Nesse segundo dia, eu prometi pra mim mesma que só comeria pratos típicos, já que adoro comida baiana (de preferência bem apimentada!!!!).

Seguimos em direção ao próximo ponto listado, a PRAIA DE ITAPUÃ. O Marcelo havia me dito para não criar expecativas baseadas na famosa música e ele tinha razão: não é mais um lugar tranquilo e bucólico, como eu poderia ter imaginado. Estava muito cheia e não encontramos vaga para estacionar. Então partimos para a LAGOA DE ABAETÉ, que estava bem mais vazia. Só deu tempo de molhar os pés na água antes que caísse uma forte chuva de verão.

A parada seguinte foi em AREMBEPE, um famoso point hippie dos anos 70 que recebeu a visita da cantora Janis Joplin. Não nos empolgamos muito com a praia e passamos pouco tempo por lá.

O que mais me chamou a atenção foram essas placas de madeira contendo ilustrações entalhadas e pintadas com cores alegres: adorei a ideia!!!!

Depois de Arembepe, seguimos para o nosso último destino na Bahia: a PRAIA DO FORTE, que fica no município de Mata de São João. Eu não sabia nada a respeito desse lugar e fiquei surpresa ao descobrir que a charmosa Vila dos Pescadores abriga uma ótima infraestrutura hoteleira, além de diversos bares, restaurantes e lojas para todos os gostos e bolsos.

Acho que é um ótimo lugar para relaxar por alguns dias. Não exploramos os 12 km de praias por falta de tempo, mas tudo indica que há muita opção de lazer e aventura nos arredores como piscinas naturais, passeios de quadriciclo, bóia-cross, tirolesa etc. Comparando com o Rio, nos lembrou Búzios, só que melhor urbanizada, organizada e limpa.

Adoro trabalhos em mosaico e fiquei encantada com a tartaruga marinha na mesa de uma sorveteria, assim como o enorme cavalo marinho na fachada de uma pousada.

Praça principal com a igreja e a praia ao fundo

O Marcelo gosta de praias com ondas fortes, mas eu prefiro as que tem águas calmas e tranquilas, como esse pedacinho da foto acima. Uma das principais atrações do local é visitar a sede do PROJETO TAMAR, organização voltada para preservação e estudo das tartarugas marinhas. Nós estivemos na filial do projeto em Florianópolis ano passado e gostamos muito da experiência. Seria bem interessante conhecer a sede se tivéssemos mais um dia de viagem.

Vejam que criativos os nomes dos sanduíches do quiosque da Tia Zú!!!!

Conforme planejado, chegando na Praia do Forte, fui procurar outro acarajé, que também não estava tão bom quanto o primeiro, mas melhor do que o segundo. A massa era mais sequinha e os camarões vieram imersos em um molho suculento.

O projeto social CASA DE FARINHA, mantido pela prefeitura de MATA DE SÃO JOÃO, funciona em sistema de rodízio e a cada semana uma comunidade assume o trabalho de administrar todo o trabalho de produção, que é o mais rudimentar possível, e no qual a mão de obra desempenha papel fundamental.

Continuando com o projeto de só nos alimentarmos de comidas típicas durante o dia, pedimos um beiju com recheio de queijo coalho e côco e outro de banana e côco. Hummmmm, os dois estavam deliciosos e eu queria ter levado alguns no voo de volta pra casa!!!!

Que delícia: lembro desse sabor até hoje!!!!

Um dos passeios culturais mais interessantes na Praia do Forte é o CASTELO GARCIA D´AVILA, considerado a primeira edificação portuguesa de arquitetura residencial militar no Brasil. Representado hoje por suas ruínas, apresenta características medievais, sendo a única construção do gênero em todo o continente americano. Foi abandonado em 1835 e, em meados do século XIX já se apresentava em ruínas.*

*Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Praia_do_Forte_(Mata_de_S%C3%A3o_Jo%C3%A3o)

Marcelo, minha sombra e a enorme gameleira que fica nos arredores do castelo

O patriarca do clã, Garcia D'Ávila, foi almoxarife do primeiro governador-geral do Brasil, Tomé de Sousa, que desembarcou na Bahia em 1549 para fundar a cidade de Salvador.*

*Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Praia_do_Forte_(Mata_de_S%C3%A3o_Jo%C3%A3o)

Ao longo dos primeiros anos da colonização, D'Ávila conseguiu acumular uma fortuna imensa, principalmente em terras. Chegou a controlar o que foi considerado o maior latifúndio do mundo: suas terras se estendiam da Bahia ao Maranhão. Na sede do latifúndio, ele construiu o castelo da Praia do Forte.*

*Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Praia_do_Forte_(Mata_de_S%C3%A3o_Jo%C3%A3o)

Adorei ter estado em um lugar tão especial e único!!!! Adoro história antiga e lembrar que caminhei entre as ruínas de uma construção datada do século XVI me deixa emocionada.

A foto acima me lembrou outro lugar onde tive a oportunidade de ver a mesma combinação de mar + vegetação + praia: Tulum, no México. Guardadas as devidas proporções, tive uma gostosa sensação de dejà vu

No final do passeio à Casa da Torre, vimos essa maquete de como deve ter sido o imóvel na época de sua construção. E assim terminou nosso MARAVILHOSO final de semana na Bahia, que deixou um gostinho de quero mais e mais e mais!!!!

Para quem quiser ler o relato do Marcelo, mais conciso, menos ilustrado e com detalhes logísticos, além de alguns preços e dicas interessantes, basta clicar no seguinte link:

http://www.mochileiros.com/fim-de-semana-em-salvador-ba-t66912.html

Quando eu tinha vinte e poucos anos, ouvia meus amigos cariocas elogiarem as praias e, principalmente, o Carnaval de Salvador. Eu pensava que isso era tudo o que havia por lá, o que não me estimulava a conhecer a cidade. Por esse motivo, cada vez mais admiro e reconheço uma grande verdade na frase do meu ídolo Amyr Klink:

“Um homem precisa viajar para lugares que não conhece para quebrar essa arrogância que nos faz ver o mundo como o imaginamos, e não simplesmente como é ou pode ser.”

Estou amando nosso projeto de conhecer o Brasil nos finais de semana, redescobrindo o país e registrando nossas impressões por meio de fotos e relatos. Tenho aprendido que qualquer lugar no mundo tem muito mais a oferecer do que a gente imagina, podem acreditar!!!!

Um grande beijo pra todos com votos de muitos passeios maravilhosos na vida de vocês!!!! 

Bonfa ass

47 comentários:

Ciane disse... [Responder comentário]

Kátia! Estou aqui com olhos cheio de água e a boca também! Saudades da minha terrinha!!!! Tem quase 3 anos que nao vou a Salvador e em junho vou passar 2 dias apenas. Mas suas fotos me fizeram relembrar tanta história da minha vida....
Quase sem palavras...
Beijos carinhosos

Glaucia disse... [Responder comentário]

Ainda não conheço Salvador, mas já está nos planos. Viagem aqui em casa é quase uma mudança, uma verdadeira aventura. Lindas as imagens.
beijão
Gláucia

Licia Dutra disse... [Responder comentário]

Quer dizer que você estava aqui e aproveitou bastante em!Você acredita que não conheço a Lagoa do Abaeté!Eu e o marido já marcamos um passeio por lá.As fotos ficaram lindas.Bjsss.

Patricia Merella disse... [Responder comentário]

Eu vim da Bahia
Mas eu volto pra lá ..ah..Kaitinha assim voce me mata..rs..Ainda bem que hoje cá tem sol,rs..
Minha Bahia é linda demais não é?
Tenho certeza que voce foi bem acolhida,esta pousada na Saude adoro,voce viu de onde vem minha base toda branquinha e a mistura de estilos? Estou aqui me deliciando com suas fotos que ficaram maravilhosas.
Morei no Porto da barra muito tempo,trabalhava no Shoping Barra e antes de trabalhar tinha que bater o ponto da praia,ai que saudade.
Amiga,Praia do forte era o final de semana,ali naquela igrejinha fui a vários casamentos,tão linda!
Só em basta sonhar de cá.
Que bom que voce gostou.
Da próxiam vez que for a Salvador,aproveita para ir ao Morro de São Paulo,ai em baixo do elevador Lacerda,voce apanha a lancha e em meia hora está lá,voce vai gostar é um paraiso.
Também lhe indico um pouco mas longe mas paradisiaco a baia de Camamu,tem barra grande,Saquaira,Itacaré tudo pertinho. Só a travessia faz valar a pena,veja o site.http://www.baiadecamamu.com.br/
Adorei e viajei contigo,bjkas

Rafaela Souza disse... [Responder comentário]

Oi, Bonfa!
Conheci seu blog através de uma amiga e já faz algum que está marcado nos meus favoritos. Sou de Salvador e estou morando no Rio de Janeiro. Foi uma grata surpresa encontrar esse post hoje. Obrigada por retratar tão lindamente minha cidade amada. Beijos, Rafaela Souza.

Ana Maria Braga disse... [Responder comentário]

Já visitei a maioria dos lugares que vc. mostrou, mas não prestei atenção a tantos detalhes que vc. viu. Suas fotos são perfeitas.
Muito interessante a pousada BARROCO NA BAHIA. Gosto de coias antigas e bem preservadas, como parece ser o caso de lá.
As comidas são um caso à parte. Maravilhosas, apesar de bem "engordativas". Mas, em viagens não faço regime. Como tudo que dá vontade e "queimo" batento pernas pela cidade.
Muito legal o seu post. Bom dia. Bjs

Day disse... [Responder comentário]

Bonfinha!!! Que delícia a Bahia hein??? Vixe, Salvador é linda demaaaais! Aliás, o Nordeste inteiro é maravilhoso!!

Menina, quando te vi na Igreja São Francisco quase tive um piripaque, porque o convento São Francisco de lá é EXATAMENTE IGUAL ao convento São Francisco de João Pessoa! Até a cadeira de Dom pedro tem! :O

Fiquei passada, porque pensei: "oxe, como é que Kátia veio aqui em Jampa e não avisou nada??" auahuahuahuaha

Menina, já me armei pra fazer mil cobranças no comentário! ahahahaha

Mas aí quando li tudo com calma, vi que era a Bahia ainda. Mas, impressionante como parece com o Convento São Francisco daqui de Jampa! E ainda ter o mesmo nome! Nossa...

Enfim, amei Bonfinha! A Bahia é linda e cheia de cor. Um prato cheio pra esse povo que baba por design assim, como umas blogueiras que eu conheço! ahahaha ;)

beijos!

Regina disse... [Responder comentário]

Que delicia de passeio, heim! Eu também ja fiz esses passeios por Salvador, é realmente maravilhoso!
E o roteiro gastronomico então, nossa, é muito bom!
Abraços
Psicóloga Regina
www.psicologaregina.blogspot.com

harumi disse... [Responder comentário]

que passeio delícia!!!
eu fui a Salvador, mas foi super-corrido e não pude ir a tantos lugares, só fui ao Pelourinho e ao Mercado Modelo. Fiquei com vontade de voltar!!! :-)
bjks.

Marta disse... [Responder comentário]

Katita.. lindas fotos.. fui com Bruno ano passado, em um final de semana e tb visitamos esses lugares...
Achamos o centro um pouco mal tratado e com muitas crianças na rua, mas a alegria e a beleza dos lugares compensa qualquer coisa!
Beijos

Tamy disse... [Responder comentário]

Salvador é uma cidade maravilhosa. Sinto que se for 10x ainda não terei visto tudo... sou encantada com a história do nosso povo e tudo começou ali naquele cantinho do Brasil. Quando cheguei ao Pelourinho senti a minha negritude muito aguçada. Ver os meninos do Olodum ensaiando onde antes ficava o objeto que açoitava os negros, foi realmente muito emociantes! Assim como você, meus olhos encheram de lágrimas... Outra ocasião maravilhosa que pude presenciar foi a procissão da cidade baixa até a igreja do Senhor do Bonfim. Todas as religiões reunidas, tanta história, todo mundo de branco e com colares de seus orixás... INCRÍVEL!!! Seu post está perfeito e sinto que tenho que voltar rapidinho para Salvador e ver tudo o que você postou! Beijoks

Joana Hertel disse... [Responder comentário]

O tempo fresquinho chegou oficialmente hoje aqui em SC, e eu AMEI, mas... ver as fotos da Praia do Forte... rolou uma saudades! rss ^^ A vila é linda não é?! Os restaurantes são deliciosos e todo mundo uber animado! Fiquei no Ibero Star Praia do Forte outro sonho do qual tenho saudades! =) O post está liiindo! Bjs!!

Heloísa disse... [Responder comentário]

Katia,
Você é mais que 10!
Adoro essas suas viagens de fim de semana, porque fico impressionada como vocês conseguem aproveitar todas as horinhas do dia. Os relatos, as fotos, tudo muito encantador.
Pensei que a praia do Forte ficasse mais distante de Salvador.
Já estive hospedada lá, num hotel lindo, e não tinha ideia de que podia ser visitada assim, num roteiro por Salvador.
Beijo.

Arlete disse... [Responder comentário]

Olá Bonfa! ja te sigo a algum tempo. Acompanho vc nas viagens maravilhosas com as fotos que posta. E agora fiquei feliz em ver as fotos de Salvador da minha terra natal. Espero que nos visitas mas vezes, um grande abraço.

Jussara Gehrke disse... [Responder comentário]

menina!! que post lindo!
vc andou, hein?!
essa Bahia é tudo de bom, amo tudo isso, me abaianei e não quero mais sair dessa terra de alegria e belezas!
pena que eu não estava em Salvador quando vc foi, seria tão bom encontrar vcs! voltem logo!!
beijo
Ju

Day Ribeiro disse... [Responder comentário]

Menina do céu! Obrigada por me apresentar minha cidade!!!Quer ser minha guia?!!Sou uma baiana fuleira!Você conheceu em 2 dias coisas que eu que estou aqui há 13 anos e não conheço! QUE VERGONHA!!!!Amei as fotos! A propósito, você foi com algum guia? rsrs Beijão!

Day Ribeiro disse... [Responder comentário]

Menina do céu! Obrigada por me apresentar minha cidade!!!Quer ser minha guia?!!Sou uma baiana fuleira!Você conheceu em 2 dias coisas que eu que estou aqui há 13 anos e não conheço! QUE VERGONHA!!!!Amei as fotos! A propósito, você foi com algum guia? rsrs Beijão!

Margaretss disse... [Responder comentário]

A Bahia é linda...E tuas fotos estao divinas.
Não é sempre que da pra conciliar a beleza de um lugar com um ceu tao lindo ne?
Agora como eu conheço tudo isto fiquei prestando atenção foi na tua bolsa colorida...rs...
E claro pra reclamar que foi em praia do forte, passou na frente de casa e nem pra dizer um oizinho... (magoeeiii)

beijoooo

Katia Bonfadini disse... [Responder comentário]

Oi, Day!!! Menina, agente realmente tem um ritmo que é só nosso, rsrsrsrs! Sou muito agitada, mas acho que deu pra conhecer tudo muito bem. O Marcelo é meu guia particular,rsrsrs! Ele imprime mapas, pesquisa meios de transporte, distâncias, preços, dicas de quem já esteve na cidade etc. E a gente vai sonho mesmo!!!!

Margaret, eu não me toquei de que vc morava na Praia do Forte, que lugar delicioso!!!!!! Mas a gente só foi lá no final do domingo, poucas horas antes do embraque de volta pro Rio... dapróxima vez, vou te visitar sim,é uma promessa!!!!! Biejão!

Sandra disse... [Responder comentário]

Kátia querida,

Esteve na minha terra e não me deu um alô! Ai, rsrs... Adoraria recebê-la (baiano adora buscar no aeroporto, subir e descer, um "fovoco", rsrs)! Tenho dicas ótimas e diversos roteiros, pois trabalho com turismo! Prometa-me que da próxima vez, vai me procurar, ok? Olha, assim como a queridíssima Margaret, também fiquei de olho na sua bolsa linda! Será que dava pra você fazer um post daqueles onde fala sobre suas comprinhas, rsrs? Amo objetos diferentes e bonitos!

Fico feliz que tenha aproveitado bastante. Bjs,

Sandra

Katia Bonfadini disse... [Responder comentário]

Oi,Sandra! Muito obrigada pela gentileza!!!! Essas viagens definal de semana são sempre corridas e cheias de atividades, mas da próxima vez a gente combina!!!! Sobre a bolsa, ela é criação da amiga Ana pessoa (http://www.facebook.com/photo.php?fbid=3535904074289&set=a.1146196733099.2022510.1172945558&type=1&comment_id=2503320#!/profile.php?id=100003565943549) e já apareceu na sessão comprinhas em dezembro, junto com outros modelos, veja só: http://casosecoisasdabonfa.blogspot.com.br/2012/01/comprinhas-e-presentes-do-mes-de.html

Beijão!!!!

Claudia Liechavicius disse... [Responder comentário]

Ai Katia!!!! Salvador!!!!
Meus sogros moraram muito tempo lá. Houve um tempo em que a Bahia fazia parte da minha vida de modo intenso. É preciso conhecer Salvador para se apaixonar. Muita gente não curte numa primeira viagem. Realmente, é um lugar não muito seguro, um pouco sujo... Mas , é mágico!!!! Desde a capoeira até a culinária. Tudo e'especial na Bahia. Amo tanto!!!!
Beijos
Claudia

Rosemere Cordeiro disse... [Responder comentário]

Que Salvador é linda e maravilhosa eu já sabia, porque sou baiana, mas... a Bahia vista pelos olhos da Bonfa é muuuito mais...!

Adoro "passear" com vc, Bonfa. Adoro ver os lugares com os seus olhos!

Bjos!

Rose

Maria disse... [Responder comentário]

Puxa, este ano você não tem parado, heim!1 Adorei a Bahia, e você tirou lindas fotos. Bjus.

Adriane Pinhate disse... [Responder comentário]

Muito legal aprender com você. Em cada viagem que vcs fazem, eu aprendo um pouquinho da região, do lugar, enfim, do nosso Brasil!!

Obrigada por partilhar!

Bjao

Josiane disse... [Responder comentário]

Oi Kátia, fico impressionada com suas fotos. Há um tempo atrás vc disse que sua câmera era uma Sony H55, é isso mesmo? Estou dizendo isso pq tenho uma e confesso que minhas fotos não ficam tão boas.kkk
Parabéns pelo blog!

Katia Bonfadini disse... [Responder comentário]

Oi, Josiane!!!! Obrigada pelos elogios!!!! Fico feliz que goste das fotos! Minha máquina agora é uma Sony H70, automática e amadora. Gosto do resultado das imagens, mas sempre uso o Phtotoshop para regular o brilho, contraste, nitidez e equilíbrio de cores das fotos. Beijão!!!!!

PeuArt disse... [Responder comentário]

Oi Katia!!! Amei,amei, amei tudo! Agora toda vez que algueém me perguntar: "Mas porque você mudou para a Bahia?" Eu vou passar seu link e dizer: "Ta aqui a explicação" rs...

Eu amo o conteúdo histórico daqui, as igrejas, a comida, o mar com ondas calmas... Confesso, que nunca me animei para ver o carnaval nem de longe...rs

Mas a Bahia é isso aí! O que você precisar você encontra, se você for do agito certamente o encontrará e do contrário também! Ah! Perderia horas aqui falando da minha paixão por esse lugar! :D

Então, deixa eu resumir com aquele típico bordão: "Eu tento sair da Bahia, mas a Bahia não sai de mim!" Nunca mais! rs

Bjos da Lé

Unknown disse... [Responder comentário]

Eu adoro suas postagens sobre viagens. Q alimento para a nossa alma. Viajar é sempre um investimento de vida.

Super beijo
Ana Benetti

Joaninha Bacana disse... [Responder comentário]

A primeira foto desse post tá de cartao postal (Elevador Lacerda e vista da Baía de Todos-os-Santos): ficou bárbara!!! E que cor de mar, hem? Oh maravilha!
Eu nunca provei acarajé na vida - pelos seus posts, me dou conta que conheco tao pouco do Brasil :-( Muito legal viajar através das suas lindas fotos :-)
Beijocas, Angie

Simone Scharamm disse... [Responder comentário]

Oi, amiga,
Que belas fotos!!
Tô aqui com água na boca pelo acarajé e pelos beijus! Ah, delícias da Bahia...terra de "painho", o único baiano que conheço, que não curte uma boa pimenta!rsrs!
Adorei o post e fiquei encantada com a pousada que escolheram, um charme!
Beijos!

Casar é assim... disse... [Responder comentário]

Quantos lugares legais para visitar existem em Salvador, e que agente nem imagina, né?
Já comecei gostando da pousada que vcs ficaram!!! rs...Linda!!
E a Praia do Forte é muito longe de Salvador??

Beijos!!
Gábi

Executiva de Panela disse... [Responder comentário]

Querida Katia, que post maravilhoso! Lindo! Foi uma viagem virtual deliciosa! Amei conhecer Salvador através deste post. Um beijo, Paula

Lu e Aru disse... [Responder comentário]

AMO SALVADOR e amei esse post!!!
Cidade encantadora!!!
Fotos maravilhosas, parabéns!!!
Concordo com a blogueira que sugeriu que vc fizesse um livro sobre viagens!
:D

Beijos, Lu
http://luearu.blogspot.com.br/

Léia Silva disse... [Responder comentário]

Mais uma viagem maravilhosa!
Que saudade da minha terrinha:(
Bjos
Léia

Bibi Verdelone disse... [Responder comentário]

Estou triste, triste...
É isso que dá demorar pra escrever. Queria muito conhecer vc pessoalmente quando viesse aqui, e levá-la a alguns lugares, mas infelizmente fica pra próxima, é que com o seu blog parece que já sou íntima de vc rs. É uma pena! Bjus

Mille Miranda disse... [Responder comentário]

Minha Bahia é linda D++++
A pesar de morar próximo a Salvador tem lugares q ñ conheço, infelizmente...
Adorei as fotos.
Volte Sempre

Liza Sena do Ateliê MonArt disse... [Responder comentário]

Salvador tem lugares lindos,muitos pontos turísticos bom de se ver,minha irmã sempre eh a guia qnd vem algum amigo aqui,ela conhece tudo,espero que vc tenha feito um otimo passeio,bjus

Ana Góis disse... [Responder comentário]

Oi, estou ensaiando um Blog para partilhar informações históricas e culturais sobre minha cidade, pensando mais em professores e estudantes do ensino fundamental e médio que não dispõem de muitos recursos para contar sua história (maisdesalvador.blogspot.com). Soma-se ao trabalho voluntário que já faço com professores de escolas públicas, como guia de passeios educativos pela cidade ou realizando pequenas palestras ilustradas. Amei suas fotos. Parabéns! Posso colocar algumas no Blog?

JuLi disse... [Responder comentário]

Nossa... fui a Salvador há muito tempo... quando ainda era criança... lendo estes post, vendo estas fotos vejo que preciso voltar!!! e logo...sobre um novo enfoque desta vez...

Katia, parabens pelo seu blog...
Não deixo meu rastro por aqui, mas sempre estou espiando o que anda postando. sou fã!

Grande abraço!

Marina Mott disse... [Responder comentário]

Katia, oi! Que fotos incríveis, uma verdadeira reportagem!! E você, poderosa e linda, como sempre!! beijo!!

Diene Barros disse... [Responder comentário]

Gostei das fotos, dos ângulos...
Só achei que pesou muito nas cores (na edição).
São lugares muito interessantes, os detalhes do hotel são bárbaros!
Estou indo pra Salvador esses dias e na minha pesquisa vi que tem muitas construções precisando dos reparos, pinturas descascadas, sujas e velhas, uma pena...mas mesmo assim acho que vale a pena. abçs

Katia Bonfadini disse... [Responder comentário]

@Diene BarrosOi, Diene, vc tem razão, há muita coisa precisando de reforma, mas a cidade é linda e tem muita coisa interessante pra conhecer! Sobre as cores, eu praticamente não mexo nelas em fotos de viagem, então acho que você está se referindo ao contraste, né? De qualquer frma, obrigada pela sugestão e seja muito bem-vinda! Beijos!

Polaris disse... [Responder comentário]

Nossa esse post me deixou com vontade de ir amanha pra Salvador rs minha viagem esta marcada pra Janeiro e usei seu relato para decidir alguns lugar, obrigada por compartilhar essa grande viagem !

Katia Bonfadini disse... [Responder comentário]

@PolarisDe nada, imagina! Adoro registrar esses relatos de viagem e, se eu puder ajudar alguém a se preparar pra um passeio, fico mega feliz! Um grande beijo e obrigada pelo comentário super gentil!

Zeila Maria disse... [Responder comentário]

Olá! Acabo de ver seu site e quero parabenizá-la pois achei muito interessante.
Sou baiana, restauradora de obra de arte e especialista em azulejaria, também fiz mestrado em história da arte e meu objeto de estudo foi embrechado, técnica de revestimento que você pontuou no casarão da Saúde e se refere ao revestimento com fragmento de azulejo e conchas. Como percebi que você foi muito detalhista em toda sua visita gostaria de ajustar a informação sobre este revestimento, não são azulejos e sim fragmentos de porcelana, existe azulejo no fundo na casa de banho. Esta técnica é embrechado, sua origem é Itália, século XVI e dissemina pela Europa, chegando aqui no final do XVIII/XIX, ela é cateterizada por fragmentos de porcelanas, conchas, búzios, porcelana inteira (pires e pratos) e seixos.
Abraços,

Zeila

Katia Bonfadini disse... [Responder comentário]

@Zeila MariaOi, Zélia!Muito obrigada pelo elogio e pela gentileza de fazer essa correção! Seu trabalho é interessantíssimo, admiro muito a sua profissão! Um beijão e seja sempre muito bem-vinda!

Related Posts with Thumbnails