segunda-feira, 18 de novembro de 2013

Itália: comprinhas + comes & bebes imperdíveis!

IMG_20131022_204244

Bom dia, pessoal! Apesar de estar com a maior vontade escrever um resumão sobre as últimas férias, infelizmente só terei tempo de fazer isso no ano que vem. Em breve estarei viajando novamente e, se tudo correr conforme o planejado, pretendo mostrar as novidades via blog, o que incluirá dicas de compras, restaurantes, passeios e decoração para as festas de fim de ano. Mas isso é assunto para outro post! Hoje é dia de relembrar as férias na Itália e de compartilhar com vocês o que me chamou mais atenção em termos de comprinhas e comes & bebes nesse país cuja gastronomia dispensa comentários!!!!

O mix de imagens acima traz uma combinação de delícias que experimentei por lá e que recomendo a todos provarem: diversos tipos de frios, com destaque para os presuntos crus (prosciutto crudo); massas em geral (a da foto é um pappardelle com funghi); risotos (selecionei um prato à milanesa com açafrão e parmesão) e os indispensáveis antipasti, entradinhas variadas e saborosas (na foto, bruschettas de azeitonas pretas, tomate, cenoura e feijão branco).

Cada cidade tem a sua especialidade gastronômica e procuramos experimentar de tudo. Só não consegui comer a trippa alla fiorentina, iguaria típica de Florença, porque não sou muito chegada à dobradinha…

Quando percebemos que os cardápios eram divididos em “Entrada”, “Primeiro prato” e “Segundo prato”, ficamos confusos. Segundo minha pesquisa, há dois pratos principais da mesma importância na gastronomia italiana. O primeiro consiste normalmente em sopa, massa ou risoto e o segundo geralmente possui carne ou peixe. Minha dúvida era: “Será que a quantidade de cada prato é pequena e todo mundo sempre pede dois pratos principais nos restaurantes?”. Encontramos muitos menus turisticos que possuíam um preço fixo e ofereciam ao cliente a possibilidade de escolher entre algumas opções de entrada, outras tantas de primi piatti, secondo piatti e sobremesa. No primeiro dia, o Marcelo optou por esse menu e eu só pedi o primeiro prato. O garçom não achou estranho e não me perguntou pelo segundo, rs! Fiquei ansiosa aguardando meu ravióli recheado de ricota e espinafre enquanto dividia com o Marcelo a bruschetta que ele pediu de entrada. Quando meu prato chegou, percebi que não era farto, mas também não era minguado. Como eu não estava com muita fome, fiquei satisfeita. As porções dos pratos do Marcelo também não eram fartas e ele conseguiu comer tudo sem se sentir cheio. Foi uma boa introdução à culinária italiana e, dali em diante, preferimos pedir sempre um único prato, além de uma entrada, que foi o suficiente para nos satisfazer durante os 12 dias que passamos no país.

IMG_20131020_125436

Vimos muitas lojinhas tipo delicatessens com vitrines cheias de massas, molhos, temperos, vinhos, licores, biscoitos etc. em todos os cantos da Itália.

IMG_3982

Como viajei de mochila (lembram DESSE POST?), eu não pretendia comprar nada no país, mas não resisti ao Free Shop (o que não me impediu de embarcar somente com a bagagem de mão, he he!) e, no último dia de passeio, entrei numa loja maravilhosa em Roma na qual comprei algumas guloseimas cujos sabores nunca vou esquecer. Valeu muito a pena!

IMG_4029

As massas das fotos acima foram compradas no Free Shop italiano. Encontramos um bom número de opções por lá, mas bem menos do que nas lojinhas de rua.

IMG_20131021_171944

Confesso que fiquei meio desconfiada da qualidade desses temperos desidratados que encontramos aos montes no Mercado Novo de Florença

IMG_3989

Os preços eram convidativos e acabamos trazendo alguns pacotinhos. O primeiro que experimentamos foi o AGLIONE e adoramos! É bem apimentadinho e usamos apenas 1/4 da embalagem direto na massa, mas também poderíamos ter misturado com molho de tomate, o que reduziria a potência da pimenta. No fim das contas, gostamos de todos e achei que fizemos uma boa compra.

IMG_20131020_181807

Em uma feira livre também em Florença, encontramos diversos molhos orgânicos com preços bem legais. Acho uma delícia passear por esses lugares, sentir o aroma dos temperos no ar e experimentar novos sabores!

IMG_3983

Não resistimos e acabamos comprando um tempero à base de fior di finocchio (funcho/erva-doce), além de uma pastinha feita com funghi e 5% de trufas. Trufas são caríssimas e a maior parte dos condimentos que levam esse ingrediente possuem uma quantidade bem pequena dele. De qualquer forma, adoramos o sabor dessa pastinha, que experimentamos sobre torradas embebidas no azeite.

IMG_20131021_150849

Vejam só que interessante: o lugar onde mais gostamos de comer na Itália foi uma pequena loja de frios, queijos e antepastos em Florença chamada LA PROSCIUTTERIA.

IMG_20131021_153550

A loja não é um restaurante e portanto os funcionários não tem licença para servir os clientes nas mesas. Deve-se escolher os produtos diretamente no balcão, pagar ali mesmo e sentar em algum lugar, se houver algum disponível, o que é raro! Da primeira vez, estava tudo lotado e nem conseguimos entrar, mas da segunda vez descobrimos uma mesa coletiva escondidinha nos fundos da loja e foi lá que nos aboletamos.

IMG_20131021_172701

Não sabendo bem o que pedir, o Marcelo solicitou à atendente que montasse uma tábua de queijos e frios pra gente do jeito que ela achasse melhor. Foi perfeito! Tudo estava delicioso: os presuntos crus, os salames, os vários tipos de queijo pecorino… hummmm! E a conta também nos surpreendeu: a farta tábua custou somente 8 euros e pagamos 6,50 euros por 4 taças de vinho. Ótima relação custo x benefício!

IMG_20131021_150701

Na hora de pagar a conta diretamente no caixa, pudemos observar com calma a vitrine do balcão, cheio de antepastos suculentos…

IMG_20131021_150746

… e muitos queijos! Nós dois somos fãs de pecorino, mas enquanto o Marcelo gosta dos mais maduros e sequinhos, eu prefiro os que tem massa mole e sabor azedinho. Tinha um pouco de tudo na tábua, o que nos agradou bastante!

IMG_20131023_214141

Outra coisa que, na minha opinião, vale muito a pena fazer na Itália (ou em qualquer lugar do mundo, pra falar a verdade), é visitar um supermercado e comprar algumas coisinhas típicas para comer no quarto de hotel. A gente encontra muitos produtos diferentes a preços ótimos! Eu, por exemplo, nunca tinha comido o famosíssimo PATANEGRA espanhol, considerado o melhor presunto cru do mundo. Sei que tem aqui no Brasil, embora seja difícil de achar, além de caríssimo. Na Europa a gente encontra o produto com facilidade e a preços “pagáveis”. Resultado: dormi muito feliz esse dia em Veneza e realmente nunca comi um presunto cru tão gostoso! Acompanhado de focaccia, queijo taleggio e pecorino, foi tudo de bom!

IMG_20131018_191656

É claro que eu não poderia deixar de falar de pizza! Comemos essa napolitana em Nápoles e ela estava deliciosa! Foi curioso perceber como as pizzas brasileiras hoje em dia se parecem com as pizzas italianas porque, quando estive pela primeira vez na Itália há 17 anos, eu achei tudo muito diferente. A impressão que ficou gravada na memória foi a de que as pizzas italianas só tinham queijo no meio e bordas enormes sem cobertura. Descobri que pensava assim na época porque a pizza que eu conhecia no Brasil era a do tipo “Mister Pizza”, de massa homogênea, toda coberta com queijo e bordas mínimas.

Foi bem interessante poder fazer essa comparação com um novo olhar em outro período da vida. Nem todas as massas que provamos na Itália nos agradaram, mas todas as pizzas que experimentamos foram plenamente satisfatórias, mesmo as que comemos em restaurantes super simples.

IMG_4003

Hummmmmm, estou doida pra experimentar esse pesto de pistache!!!! Comprei no Free Shop e, apesar do preço meio salgado, é algo que nunca encontrei no Brasil e achei que o investimento valia a pena! Uma coisa que me arrependo de não ter tentado trazer na bagagem de mão foi um creme doce de pistache que vi numa lojinha em Roma. Era bem verdinho, lindo!!!! O pote de vidro (também lindo!) tinha uns 300gr, bem mais do que é permitido levar na cabine do avião. Enfim, só me resta esperar que algum dia eu encontre essa iguaria novamente…

IMG_20131021_154525

Basta uma única lambida pra descobrir porque o sorvete italliano é considerado o melhor do mundo! Eu, que não sou fã de chocolate, pedia esse sabor todos os dias! Mas não o cioccolato comum e sim o cioccolato fondente, bem escuro, intenso e cremoso, uma verdadeira maravilha pra comer de olhos fechados a fim de potencializar a experiência e o sabor inigualável!!!! Nunca experimentei nada parecido e sei que, infelizmente, não vou poder reproduzir essa experiência gastronômica sensacional no Brasil! O da sorveteria CASTIGLIONE em Bolonha foi nosso preferido, mas também gostamos muito do cioccolato fondente da LA CARRAIA, em Florença. Outros destaques foram os sorvetes de pistache, que têm um sabor bem diferente do que a gente conhece aqui, e os de amarena, uma cereja escura e azedinha. Bom demais, pena que não dá pra trazer sorvete na bagagem, rs!

IMG_20131020_125242

O panforte e o torrone são duas guloseimas imperdíveis! O torrone italiano não tem nada a ver com o que a gente encontra no Brasil. É bem mais denso, bem menos doce e muito mais recheado de amêndoas, avelãs, pistaches etc.

IMG_4013

Comprei o torrone da foto acima em Roma. Foi uma pena só tê-lo aberto em casa porque, se eu tivesse experimentado na Itália, compraria uns dez pra trazer e presentear os amigos, rs!

IMG_4021

Reparem no recheio farto e no chocolate extra dark… hummmmmmmmm!!!!!

IMG_4000

Na mesma loja, comprei esses cremes de chocolate amargo e chocolate branco com amêndoas da marca VENCHI. O creme branco parece o recheio do bombom SERENATA DE AMOR, só que menos doce e mais cremoso… sensacional!!!!

IMG_3979

O Chocaviar é formado de pedrinhas de chocolate amargo que derretem na boca. É ideal para salpicar no capuccino, no tiramissú, em um brigadeito gourmet ou comer puro mesmo, suspirando a cada colherada…

IMG_20131021_152930

Apesar da marca LINDT ser suíça, vocês acreditam que não encontramos nenhuma loja da rede quando passamos duas semanas no país em 2011? Pois é, vimos mais de uma loja na Austrália e na Itália, mas nenhuma na Suíça, que coisa! Adorei descobrir tantos sabores diferentes que, infelizmente, nunca chegam ao Brasil! O Marcelo aproveitou pra comprar seus preferidos: chocolate com 90% de cacau e chocolate amargo com flor de sal. São ótimos, mas como eu sempre dou preferência às novidades, trouxe pra casa os seguintes sabores:

IMG_4007

Parece se tratar de uma linha especial inspirada em sobremesas americanas com recheios de cheesecake, caramelo crocante, brownie e cookies. Todos deliciosos!

IMG_20131019_173216

Um doce que adorei conhecer foi a sfogliatella, uma espécie de mil folhas com várias opções de recheios. O Marcelo experimentou uma de maçã e eu provei a de creme de limão.

IMG_20131024_133508

Uma boa notícia para os amantes da cerveja é que a terra mais conhecida por seus excelentes vinhos também produz ótimas brejas! Provamos algumas marcas muito boas nessa viagem, com destaque para a FURIA. Além de gostosa, sua garrafa tem um design lindo e a bebida foi servida em taças charmosíssimas, como vocês podem conferir na foto acima.

IMG_20131023_172623

A querida Milena Benevento do BLOG DA COZINHA me deu dicas preciosíssimas antes das férias! Uma delas foi o APEROL SPRITZ, um drink feito com prosecco e APEROL, uma bebida meio amarguinha que lembra vermute e tem uma bela cor alaranjada.

IMG_20131019_084308

Provar um capuccino é algo quase obrigatório durante uma viagem à Itália, rs! Eu gosto de café, mas não bebo muito porque a cafeína me deixa super agitada. Como o capuccino é mais levinho, experimentei alguns e gostei, mas achei que eles tem menos gosto de chocolate do que os que a gente encontra no Brasil.

IMG_20131026_091345

A dica das maquiagens da marca KIKO me foi passada por leitoras do blog. Muito obrigada, meninas! Entrei em uma loja e achei os preços ótimos, ainda mais se comparados aos da MAC, que eu amo, mas são salgadinhos mesmo no Free Shop. Eu adorei as sombras, que tem uma fixação ótima, e também os batons. Ainda não testei direito o lápis de olho que tem um resultado esfumaçado, mas estou doida pra fazer a sua estreia!

make

Por falar em MAC, eu sempre compro alguma coisa da marca no Free Shop. Se estou meio dura, levo somente o que realmente preciso e está acabando, como a base, o pó compacto ou o lápis de olho à prova d’água. Mas se estou um pouco mais folgada, experimento algumas sombras e batons. Dessa vez, a gente não queria perder tempo no Duty Free do Rio, que constantemente nos decepciona pela falta de produtos. Então decidi entrar numa loja da MAC em Roma, mesmo sabendo que a marca é americana e eu pagaria mais caro na Europa. Ganhei uma sessão de maquiagem de brinde e, por consequência, acabei levando algumas coisinhas extras, rs! Eu simplesmente amei o rímel que estica e dá volume aos cílios e também me apaixonei por um batom “cor-de-boca-mais-rosadinha com um pouco de brilho”. 

IMG_4037

Tirando as comidinhas e a maquiagem, a única coisa que comprei na Itália foram esses chaveirinhos fofos que traziam livretos cuja capa emborrachada tem um efeito de scrapbook. Comprei um para cada sobrinho e também para o meu pai, mas faltou um para a minha mãe (Sandra) e para a Manuela porque os dois nomes estavam em falta. Os livretos contam a história da origem dos nomes e seus significados.

IMG_20131023_130504

O que eu acho que vale a pena comprar na Itália são peças de cristal de Murano, desde que se esteja preparado para pagar bem por elas. Vimos muitas em Veneza, desde esculturas enormes até pequenos pingentes. Eu gostei bastante de um colar, mas quando fiz a conversão e vi que custava mais de 500 reais, desanimei e percebi que não tinha gostado tanto dele assim, rs! Reparem nas lindas taças da foto acima: cada uma delas custava algo em torno de 30 euros…

IMG_20131022_204758

Os docinhos eram fofíssimos e super delicados, mas custavam 13 euros cada um e acho que pra fazer um efeito legal, eu precisaria de uns 5, no mínimo. Fica pra uma próxima oportunidade, rs!

Deu pra perceber que eu me mantive fiel ao objetivo de economizar nas comprinhas e voltar ao Brasil com a mesma mochila com a qual saí do país, né? Na verdade, ela voltou até mais vazia porque a sola da minha bota de trekking descolou inteira e tive que deixá-la pra trás. O calçado foi meu companheiro de viagem durante os três últimos anos e fiquei triste por abandoná-lo, mas eu já sabia que isso poderia acontecer. Embora eu tenha levado poucas roupas (VEJA AQUI), não cheguei a usar tudo, acreditam? Eu achei que a temperatura ficaria entre 15-20 graus nesse período, mas o termômetro marcou mais de 20 na maior parte do tempo! Ainda bem que levei 4 camisetas, senão morreria de calor!!!! A blusa mais quente e a camisa térmica que levei voltaram intactas e eu só usei o casaco de couro uma vez no dia mais frio da viagem. Resultado: minha bagagem poderia ter sido ainda mais enxuta e eu não senti falta de nada.

Fiquei muito feliz por desembarcar e seguir direto para a saída do aeroporto sem ter que esperar malas na esteira nem passar pelo Free Shop. Pra mim, essa comodidade não tem preço, gente!!!! Na próxima viagem, vou levar a mesma mochila como bagagem de mão, mas também será necessária uma mala grande vazia, não tem jeito. Os preços super convidativos dos Estados Unidos vão me obrigar a isso, rs! Entretanto, nas férias do ano que vem com o Marcelo, espero manter minha bagagem pequena e prática!

Um super beijo pra todos com votos de uma semana saborosa!!!!

Bonfa-ass

19 comentários:

Ana do Viajar é tudibom! disse... [Responder comentário]

Amei todas as dicas, fotos, os cheiros e sabores! :)
Bjão!!!

Katia Bonfadini disse... [Responder comentário]

@Ana do Viajar é tudibom!Que bom, Ana!!!! Adoro fazer esses relatos porque eles me fazem relembrar viagens e momentos muito felizes! Um super beijo e espero que as dicas sejam úteis!

Milena disse... [Responder comentário]

Katia, que delícia e que honra estar presente no seu post! Fico feliz de ter passado uma dica que foi apreciada! Ah, como eu AMO a rica culinária italiana...
Sobre pedir primeiro e segundo prato, ficamos muito confusos da primeira vez que fomos e acabamos cometendo alguns excessos, porque realmente a quantidade varia de restaurante para restaurante! rs... Depois, observando os italianos, descobrimos que é aceitável (e até comum) pedir um primeiro prato e depois, se necessário, pedir um segundo. Aí ficou beleza, mas na maioria dos restaurantes os pratos vem bem servidos e fica difícil pedir os dois.
Nossa, acabei de voltar da itália e já me deu saudade da comidinha! :)
beijos!

Katia Bonfadini disse... [Responder comentário]

@MilenaMilena, mencionei só essa dica no post, mas você me deu várias outras ótimas, agradeço muitíssimo sua gentileza e disposição em ajudar! Que interessante saber que você também ficou meio confusa com a questão dos pratos, rs! A gente passou a pedir um só mesmo e ficava satisfeito, mas em dias de muita foe, acho que eu comeria dois numa boa, rs! Também já estou com saudades das férias... ai, como é bom viajar e descobrir novidades todos os dias! Um super beijo e uma ótima semana!

Comer e Coçar é só começar disse... [Responder comentário]

Oi
Olha sexta feira passado comprei Aperol no Supermercado Zona Sul em Ipanema por R$24,00. Dá para fazer Spritz nas suas festas de verão! Que tal uma festa com o tema verão italiano? Acho que vc tem baragem rs

Eu comprei bastante na Kiko, mas acho que não dá para compará-la a MAC não. Acho os produtos da MAC bem superiores.

No mais adorei seu post e a dica da prosciutteria em Firenze

Bjs
Dani Bispo

Angela Escritora disse... [Responder comentário]

Babei!!! Ah.. que maravilha!! parabéns pela deliciosa viagem!!

Katia Bonfadini disse... [Responder comentário]

@Comer e Coçar é só começarQue máximo, Dani! Eu nunca tinha procurado Aperol no mercado!!!! Vou dar uma olhada no Zona Sul e já colocar essa ideia na lista pra uma nova festa de verão! Muito obrigada pela dica! Pois é, tenho usado as maquiagens da Kiko que comprei e realmente acho a MAC melhor, mas gostei das cores de sombras e batons. Como o preço foi bom, acho que compensou, mas te confesso que não sou muito de testar coisas novas. Quando gosto e confio em uma marca, dificilmente eu mudo. A prosciutteria é realmente uma loja muito interessante e, se você preferir comprar lá e comer no hotel, acho que também é uma boa ideia! Um super beijo!

Katia Bonfadini disse... [Responder comentário]

@Angela EscritoraTanta coisa gostosa, né? Eu também estou relembrando e babando, rsrs! Beijos!

Casar é assim... disse... [Responder comentário]

Oi Bonfa!

Adoro pistache...acho que iria experimentar tudo que tivesse Pistache!! rs..O sorvete de lá deve ser maravilhoso....hummm!

Mas o que eu iria ( e vou!!) experimentar é a tal massa de azeitona do sorteio!!!! rsrs....Não tiro da cabeça....rsrs....

E a loja da Lindt...ia ficar horas lá dentro!!!

Beijoss!!!

Katia Bonfadini disse... [Responder comentário]

@Casar é assim...Gábi, e você quase ganhou a massa, hein? Foi por pouco! Eu também adoro pistache e aqui no rasil é tão caro!!!! Esse creme realmente não saiu da minha cabeça... espero reencontrar essa guloseima algum dia, rs! Um super beijo!

Marta disse... [Responder comentário]

Katita, to aqui salivando com tanta coisa boa! Tb adoro queijos e frios!!!! Deve ter sido ótimo... Tudo muito lindo e gostoso! E o preço daquela tábua? Super barato!!! Aqui pagamos uma fortuna, né???
Beijos

Roberta Lito disse... [Responder comentário]

Nossa, quanta novidade você trouxe,além das memórias e lembranças que é o mais importante.
Pirei nos doces, quanta coisa gostosa e diferente, vou até pesquisar um pouco mais.

Você me deixou com vontade de conhecer a Itália...rs

Beijo

Maria disse... [Responder comentário]

Quanta coisa gostosa e linda. Não sei como consegue trazer tanta coisa de seus passeios apenas com um mochilão. Eu não consigo, acho que vai quebrar e acabo trazendo apenas lembrancinhas. Gostaria de trazer mais temperos e comidas de onde vou. Um dia aprendo. Bjus.

Katia Bonfadini disse... [Responder comentário]

@MartaÉ verdade, Martinha! A gente esperava que a tábua de queijos e frios fosse bem mais cara! A qualidade era ótima!!!! Realmente aqui eu nem imagino quanto custaria, mas levaria um susto, com certeza, rsrs! Um beijão!

Katia Bonfadini disse... [Responder comentário]

@Roberta LitoÉ verdade, Roberta! O que importa mesmo são as memórias! Essas vão ficar pra sempre! Os doces eram maravilhosos!!!! Eu queria ter experimentado mais, me arrependo de não ter comprado mais torrones... Se tiver outra oportunidade de voltar, vou me redimir, rsrs! Um super beijo!

Katia Bonfadini disse... [Responder comentário]

@MariaOi, Maria! Pois é, não dava pra comprar as massas e colocar no mochilão. Foi por isso que deixamos pra comprar essas coisas no Free Shop italiano. Confesso que se eu encontrasse algo que valesse muito a pena, despacharia uma bagagem e compraria outra mala de mão, mas fiquei feliz por ter sido contida e economizado nas comprinhas. Um beijào!

Maria Célia disse... [Responder comentário]

Ei Kátia
É sempre muito bom ler suas aventuras
pelo mundo e mesmo no Brasil.
Você escreve muito bem, nos dá a dimensão exata do que viu, do que gostou, não gostou.
As fotos são incríveis, muito lindas.
Fiquei pasma com sua mochila de roupas, como conseguiu levar tão pouca coisa, e ainda não usou tudo, e poderia ter sido mais enxuta, sensacional.
Preciso aprender com você.
Beijo

Katia Bonfadini disse... [Responder comentário]

@Maria CéliaOi, Maria Célia!!! Muito obrigada pelo carinho e elogios! Fico feliz que goste dos meus relatos! Menina, realmente não senti falta de nada nessa viagem. E dá pra fazer combinações bem legais com poucos cachecóis, blusas e casacos. Um super beijo!

Larissa ViviTodoDia disse... [Responder comentário]

Bonfa eu nao sei se ja te disse isso, mas meu marido eh ingles por acaso, pq deveria ter nascido italiano. Ele eh alucinado por massas e tudo da cozinha italiana, mandei seu post pra ele (ele agora consegue ler em portugues) e ele ficou louco. Ainda nao conhecemos a Italia, mas somos loucos para visita-la. Amei o post, amei cada descricao sua desse lugar magnifico. Bjos

Related Posts with Thumbnails