quarta-feira, 15 de abril de 2009

Valérie Nylin: paixão à primeira vista!

Sempre gostei de ilustração. Quando pequena, adorava assistir ao programa do Daniel Azulay pra vê-lo desenhando. Depois comecei a imitar os traços do Maurício de Souza nas revistas da Turma da Mônica e assistia aos desenhos animados na TV com lápis e papel na mão para tentar capturar os traços dos meus personagens favoritos. Hoje em dia sou fã de vários ilustradores e pretendo usar esse espaço pra mostrar seus trabalhos, além de obras de artistas plásticos e designers. Vou começar apresentando Valérie Nylin.


Eu conheci o trabalho dessa artista francesa numa viagem à Paris, quando entrei numa loja de artigos para presente. Logo meus olhos foram atraídos pelas caixas multicoloridas em metal, com desenhos super fofos! Haviam caixas de vários tamanhos e formatos, destinadas a guardar materiais distintos como fotografias, lápis, doces, biscoitos, farinha, arroz, café, presilhas e band-aids. Comecei a observá-las detalhadamente pra escolher quais levaria pra casa, tendo em conta que minha mala já estava cheia. Decidi comprar três latas, uma pra guardar toda espécie de objetos pequenos, chamada de "boîte à bazar", uma pra café, "boîte à café", e outra pra chá, "boîte à thé". Infelizmente, na época, pensei mais no lado prático e menos na beleza das mesmas. Acabei escolhendo pelo que iria colocar dentro delas ao invés de optar pelas que mais me agradavam.



Chegando em casa, fui direto procurar um lugar pra expô-las na cozinha. Não foi tarefa fácil porque o espaço é pequenininho e já estava todo ocupado. Precisei me resignar, colocando-as dentro do armário por um tempo, e usando-as pra guardar café e chá, conforme indicavam.

Um belo dia resolvi procurar no google o nome da artista que criou as caixinhas e descobri o site oficial da Valérie Nylin: www.valerienylin.com. Lá encontrei imagens de livros e material impresso publicados por ela, além de uma série de outros objetos que levam sua assinatura, fabricados pela empresa Derrière La Porte. Foi lá que a conheci melhor e me apaixonei de vez pelo trabalho da artista. São muitas peças interessantes que vão desde capas pra máquina de lavar até uma surpreendente caixinha porta-preservativos.



Segundo a pequena biografia que está no site, Valérie nasceu em 1969 e só começou a desenhar depois dos 18 anos. Alguns anos mais tarde estudou Belas Artes, mas logo percebeu que não se encaixava no perfil de "artista séria". Sendo assim, um belo dia ela deixou seu quartinho e mergulhou no mundo publicitário, trabalhando com comunicação, marketing, ilustração, criação de embalagens e promoções. Foi nessa ocasião que teve seu primeiro contato com a escala de cores Pantone e o computador MAC. Desde então, ela se mantém fiel a esses dois ícones. Porém, numa bela manhã, no auge dos seus 30 anos, Valérie teve que se render à evidência de que sua veia cômica não estava sendo tão utilizada quanto deveria. Ela devolveu, então, seus scarpins ao armário e voltou a trabalhar em casa, se dedicando integralmente ao que seus lápis exigiam: ilustração. Mais especificamente, para livros infantis. Depois de três volumes publicados, ela teve dois filhos. Um dia, sentada em frente ao computador, pensou numa frase engraçada e resolveu ilustrá-la. A partir daí, criou várias frases bem-humoradas e trocadilhos que combinavam bem com seu traço lúdico. Hoje em dia, suas ilustrações estão em caixas, relógios, sacolas de compras, porta-guardanapos, porta-chaves, pratos de sobremesa, bandejas e mais uma infinidade de objetos presentes no nosso dia-a-dia.


Um ano depois do meu primeiro contato com o trabalho de Valérie, programei uma viagem de férias à Escandinávia (Finlândia, Dinamarca, Suécia e Noruega) com meu marido e meus pais. Na volta, passamos por Paris para encontrar minha irmã Flávia, meu cunhado Bryan e meu sobrinho Gabriel, que também estavam de férias na cidade. Eles alugaram um apartamento por uma semana e, perto da rua onde estavam hospedados, descobrimos uma lojinha chamada Quinquillerie, que vendia vários produtos ilustrados pela artista. O engraçado é que se tratava de uma loja de ferragens bem simplezinha. Fiquei deslumbrada e queria levar tudo pra casa! Dessa vez não dei atenção à função das peças e escolhi as que mais me agradavam esteticamente. Resultado: aumentei minha coleção em mais três caixas, um porta-guardanapos e um relógio de parede. A Flávia ainda comprou escondido um conjunto de três latinhas pra guardar pó de café e me deu como presente de aniversário. Amei!

Fui tentar descobrir o endereço da loja para colocar aqui mas não consegui encontrá-lo na internet. Então resolvi rever as fotos da viagem e fui montando o quebra-cabeças: numa das fotos aparecia o nome da rua e na outra, um pedacinho da loja. Não sei dizer o número, mas lembro que a rua não era muito longa. Pra chegar lá, deve-se saltar na estação de metrô Sentier, que fica no 2ème arrondissement. A rua se chama Rue des Petits Carreaux e a loja fica quase na esquina da Rue Saint-Sauveur, onde existe um café chamado Le Pain Quotidien (é o lugar em estamos sentados na segunda foto).




Em casa, até experimentei colocar as latinhas em cima dos armários da cozinha, mas depois decidi que elas eram bonitas demais e mereciam um lugar de maior destaque. Então trouxe todas pro quarto que usamos como escritório e há pouco tempo comprei duas prateleiras para acomodá-las. Também penei para encontrar o lugar ideal para o relógio e ele acabou ficando no banheiro mas, apesar do local inusitado, achei bem legal!



Minha pequena coleção (clique nas fotos para aumentar as imagens)

Infelizmente, as latinhas só estão à venda na França e em alguns outros países europeus. Portanto, se alguém estiver planejando passar as férias por lá e aceitar encomendas, me avisa, tá?

Beijão e até a próxima semana!

*As imagens dos produtos que coloquei aqui foram retiradas do site de vendas Kook it (www.kookit.com) e do site oficial da Valérie Nylin (http://www.valerienylin.com/).


18 comentários:

Nicinha disse... [Responder comentário]

Kátia,
Que legal o trabalho da Artista Valérie Nylin. Ainda não conhecia, vou visitar o site dela.
Muito legal as caixinhas, o relógio uma graça.Gosto muito de coisas diferentes.
Também fui do tempo do Daniel Azulay...Hoje em dia sinto falta dessas programações infantis para criança, só vemos desenhos de violência na Tv.
A gente aprendia tanta coisa legal.Precisamos valorizar mais a ARTE, porque o que temos no mundo é artistas criativos.
E posso dizer que você é uma artista Kátia. O pessoal adorou a sua arte do cartão...Quando tiver fazendo sucesso, não esquecerei de você ;)
ótimo dia para todas!!!
Beijão Nicinha

Mari disse... [Responder comentário]

Bonfinhaaa!! Vc me fez apaixonar pelas latinhas da Valerie, vc sabe, né? Eu nem te contei como foi a busca por elas em Barcelona (já que acabei não indo pra Paris), mas posso dizer que no final, fiquei feliz!!
Ah, que capinha pra máquina de lavar é aquela, com gatinhos?? EU QUEROOOOO!!!

P.S. Mto legal o site dela! Da última vez que eu googleei o nome dela (ano passado), nao tinha!

Beijocas!!!
Mari

Lucia Laureano disse... [Responder comentário]

Adorei as ilustrações da Valérie Nylin, super criativas!
Destaque especial para as capas para máquina de lavar roupa, fantásticas! Eu estva pensando em adesivar a minha com umas bolhas de sabão, mas agora vou repensar a idéia e quem sabe pedir a meu irmão para trazer uma para mim!
beijos,

Beta Bernardo disse... [Responder comentário]

Katita, que colorido esse post!!!!
Eu, que amo imagens, tô encantada. Também adoro ilustrações e não percebia isso até respirar um pouco mais esse mundo!
Quando fui na sua casa pela primeira vez vi as caixinhas lindamente dispostas no seu escritório e me apaixonei(desculpa ter reparado, coisa feia! srsrsrs).
Seu post tá rico, cultura exalando pelos poros... e paixão!!
Adorei conhecer a Valerie um pouquinho mais.
E Daniel Azulay também fez parte da minha infância... adorava!! E Nicinha, hoje o Discovery Kids traz uma programação educativa e que de certa forma tmabém estimula a criatividade nas crianças. Quando chegar seu momento mãe você vai conhecer melhor... srsrrs.
Bjks e Parabéns pelo post!

Katia Bonfadini disse... [Responder comentário]

Meninas, eu realmente sou muito fã da Valérie! Adoro o traço bem-humorado dela e gostaria de ter a coleção completa! Outro dia entrei num blog que também falava sobre o trabalho dela e que tinha uma coleção de 40 latinhas!!!

Beta, você acha que eu exponho essas latinhas lindas e não vou querer que ninguém repare??? Imagina!!! É pra reparar mesmo! Obrigada pelo elogio!

Lucia, seu irmão podia trazer uma capa de máquina pra cada Criativa, hein???? Brincadeirinha, mas eu bem que ia gostar!

Mari, você não me falou que conseguiu encontrar as latinhas na Espanha!!! Conta tudo! Que modelos você comprou??? Escondendo o jogo, hein???

Beijão!

Beta Bernardo disse... [Responder comentário]

Brincadeirinha, não, Katia... amei a idéia de uma capa de máquina de lavar pra cada Criativa!!! Encomenda feita!!! ahahaha

Lucia Laureano disse... [Responder comentário]

Então vou mandar o link do post para ele agora!!!!

beijos,

Mari disse... [Responder comentário]

pois é, menina, com todo aquele estresse rolando (e ainda tá rolando), e sem nenhuma latinha por perto pra me lembrar na última HH, me esqueci completamente!!! Mas já está devidamente respondido no orkut, hhaha! Beijocas!

Karla Lemos disse... [Responder comentário]

Olha sabe que amo as coisas que você acha nas suas viagens incríveis... o seu apê é todo uma grande exposição... mas essas peças são lindas e super divertidas, amei a capa de máquina de lavar... vou fazer uma lista de encomendas. bjs Karla

Prosopopéias Cintilantes disse... [Responder comentário]

Oi, Kátia
Eu conheci as latinhas quando fui a Paris. Fiquei doida para trazer, mas já tinha comprado uma outra lata ilustrada e não tinha como acomodar na bagagem, mas até hoje me lembro delas!
Foi bom matar as saudades com o seu post!
Bjs,
Stela

Wagner disse... [Responder comentário]

Quando você me falou da capa da máquina de lavar (que eu ainda não tinha visto) achei que não devia ser grande coisa. Total engano da minha parte: as capas são simplesmente ADORÁVEIS!
Aliás, todos os objetos "ilustrados" pela Valérie adquirem um charme todo especial. O interessante é que ela não se restringiu apenas às latinhas, mas expandiu sua arte a todo um arsenal de objetos para casa.
Adorei conhecer outros desenhos e peças com a marca da artista. Ótima idéia mencioná-la no seu post! Engraçado é que até a Mari já se "contaminou" pela mesma paixão!...

Verônica Cobas disse... [Responder comentário]

Adoro o traço da Valerie, que conheci através de você. Gosto do bom humor, da picardia do traço, da imagem figurativa, das cores sem economia, do padrão por vezes nonsense. Mas gosto mesmo da história de amor que você tem pelas coisas que vê, se apaixona e traz prá perto. Vi as primeiras latinhas na sua casa, mas principalmente acompanhei a inspiração da procura por outras e pelos demais artefatos dessa design inspirada e atraente. Bom...mas designer por designer, vou escolher a que está perto de mim, que trabalha a poucos passos, a quem ofereço a carona diária e que me dá generosamente o prazer do sorriso e da doce companhia. Você!!!!! bjss

João Luis Guedes P. Pereira disse... [Responder comentário]

Muito legal, Kátia!! Embora não seja a minha praia essa coisa de design "mulherzinha", eu aprecio a criatividade e o trabalho dessa artista!! Bjs!

Monica Loureiro disse... [Responder comentário]

São lindas as latas...
Um charme só !
E pra conservar, como voce faz ?
Elas enferrujam fácil ?

Katia Bonfadini disse... [Responder comentário]

Mônica, eu também queria saber como conservá-las melhor!!! Elas não enferrujam com muita facilidade, mas a latinha mais antiga já apresenta uns pontinhos pretos. Se alguém tiver alguma dica, pode postar aqui????? Obrigada!

Anonymous disse... [Responder comentário]

Olá! Cheguei a esse blog por acaso e simplesmente adoro todas as dicas!
Aliás, qual o programa q vc usa para marcar, envolver objetos, lugares e escrever nas fotos?
Obrigada.
bj
Luiza

Katia Bonfadini disse... [Responder comentário]

Oi, Luiza, que bom que você gostou do nosso blog!!! Continue nos visitando, temos uma postagem nova todos os dias úteis! Pra marcar e manipular as fotos, eu uso o Photoshop, da ADOBE. É o programa mais indicado pra trabalhar com imagens. Beijão!

Shirley e Tiago Meira disse... [Responder comentário]

Na boaaaa gente, dá vontade de morar aquiiiiiiiiiiii! Bjos

Related Posts with Thumbnails