sexta-feira, 16 de dezembro de 2011

Qual é a melhor idade?

bloom

Imagem do filme Trois fois vingt ans (Late Bloomers), de Julie Gavras com William Hurt e Isabella Rossellini.

Minha convidada de hoje é uma senhora simpaticíssima, vibrante, inteligente, culta, viajada, antenada e uma pessoa que admiro desde a primeira vez que entrei em seu blog, curiosamente intitulado Blog da vovó ... mas não só. A “Helô”, como é conhecida entre os amigos, gentilmente permitiu a reprodução de um texto de sua autoria que gostei muito de ler e que me levou à reflexão sobre uma fase da vida na qual ainda não cheguei, mas que espero poder vivenciar de maneira serena, madura e com qualidade de vida, como faz a minha querida convidada… vamos conhecê-la?

helo

Convidada pela Bonfa, para participar dessa sua seção tão interessante, compareço para compartilhar, com todas vocês, um pouco da minha vida e do meu blog. De um modo geral, a Katia tem trazido blogueiras que se destacam nos artesanatos, na culinária e na produção de reuniões, e que têm blogs bem especializados.

Meu blog não trata de um único tema ou, pensando melhor, trata sim. Seu tema é a vida. Falo sobre família, sobre minha netinha, sobre momentos felizes e tristes, sobre filmes e livros, sobre artesanato, sobre culinária, temas atuais, e muito mais.

Justamente por isso, seu nome é “Blog da vovó ... mas não só”. Tenho muitas afinidades com a Katia. Como ela, adoro viajar (tenho, também, um blog de viagens), adoro receber em casa e arrumar mesas com capricho. E foi graças a esses gostos comuns, que eu cheguei ao “Casos e Coisas da Bonfa”.

Agora, ela me convida para que eu apresente, nesse seu espaço, um post que publiquei recentemente e pretendendo que ele sirva para uma reflexão. Preciso contar para vocês que há muito tempo ultrapassei a porta da chamada 3ª idade, o que me leva, às vezes, a escrever sobre questões dessa fase da vida. E que criei meu blog depois de um tempinho de aposentada. No post em questão, trato do assunto do envelhecimento, em paralelo com um filme de sucesso.

Ao deixar seu comentário, a Katia disse que “todos temos a expectativa de envelhecer”. E é bom que seja assim, porque acho que ninguém há de preferir a outra alternativa. Penso que pode ser oportuna uma reflexão sobre o tema, embora acredite que todas vocês estejam bem distantes dessa fase da vida. Então, vamos ao assunto, com agradecimentos antecipados pela atenção que estão me dando.
 
Melhor idade?

“De repente, sem perceber, passamos para o outro lado”.

"Envelhecer não é para os fracos".

Essas foram frases que me chamaram a atenção no filme "Late bloomers – O amor não tem fim".

A primeira, não sei se foi dita com essas palavras, mas o sentido foi esse. Quem a disse foi a personagem Mary (Isabella Rossellini) quando, vivenciando algumas dificuldades da idade, fala para o marido, com quem vive há trinta anos, que eles envelheceram. A impressão que fica é que os problemas surgiram de uma hora para outra.

E é assim mesmo.

Não se percebe com exatidão essa troca de lado, mas de repente estamos subindo, ou descendo escadas com mais cuidado, de repente estamos nos apoiando para levantar de uma poltrona, de repente estamos olhando, com atenção, para os lugares em que pisamos, de repente estamos tomando remédios de uso continuado.

A segunda frase, que até teve uma tradução meio tosca (para envelhecer é preciso ser macho), foi dita por um amigo do principal personagem, ao relacionar uma série de limitações que passou a ter com o envelhecimento.

Sim, para envelhecer é preciso ser forte, de preferência. Só assim os limites serão enfrentados com tranquilidade, as perdas serão aceitas, a solidão não pesará e a alegria de viver será mantida.

O filme é muito interessante, e é classificado como comédia dramática.

É a classificação adequada para os filmes que abordam o quotidiano da vida. Sim, porque toda vida tem sua parte leve, alegre, e tem sua parte difícil, pesada.

Os atores estão ótimos. William Hurt faz o papel de Adam, um arquiteto premiado.

Isabella Rossellini foi escolhida para o papel, porque era uma das poucas atrizes quase sexagenária que não havia se submetido a qualquer cirurgia plástica de rejuvenescimento.

Penso que o filme não agradará aos mais jovens, porque ainda não pensam na inevitabilidade da velhice.

Mas os mais maduros, e aqueles que romperam a barreira dos 60 anos, riem bastante e se identificam em muitas passagens, com os personagens.

E o filme, embora trate dos problemas da velhice com humor e leveza, também deixa claro, sabiamente, que a expressão melhor idade não é a mais adequada para essa fase da vida.

Melhor, por que?

Espero que tenham gostado, e que apareçam para visitar meu blog. Ressalto que, nele, os temas são variados mas, diante da reflexão proposta pela Katia, e para quem tem interesse no assunto, deixo o link de alguns posts sobre idosos e/ou envelhecimento:


http://blogdavovohelo.blogspot.com/2010/01/crepusculo.html

http://blogdavovohelo.blogspot.com/2010/08/idosos-e-prioridade-nas-filas.html

http://blogdavovohelo.blogspot.com/2011/07/fios-brancos.html
 

Helô

………………………………………………………………………………………..

Helô, obrigadíssima por me autorizar a publicar seu texto e pela bela introdução. Temos muito em comum mesmo e adoro ler sobre suas viagens, imaginando que poderei ser tão ativa e descolada daqui a vinte ou trinta anos. Sua energia é contagiante e o fato de você abordar assuntos diversos em seu blog o torna ainda mais atraente e interessante!!!!

Esse tema me levou à reflexão e vou copiar aqui o comentário que deixei em seu post:

Helô, seu relato me deu a maior vontade de assistir o filme! A expectativa de todo mundo é envelhecer um dia, né? E adoro ver filmes com a Meryl Streep e a Diane Keaton se relacionando com o Alec Baldwin, jack Nicholson, Steve Martin etc. Os filmes retratam mulheres bem sucedidas, de bem com a vida, praticantes de atividade física, saudáveis, maduras, inteligentes e que, aparentemente, souberam envelhecer com tranquilidade. Espero ter maturidade e serenidade suficientes para aceitar que a vida segue seu rumo e admiro muito a Isabella Rossellini por ter uma aparência natural. Ela continua linda!!!!! Com certeza, assistirei esse filme. Obrigada pela dica!”

Pegando carona no seu questionamento, confesso que sempre impliquei com o termo “melhor idade”, assim como implico com o termo “afro-descendente”, entre outros classificados como “politicamente corretos”. Algumas expressões criadas com o intuito de diminuir preconceitos, a meu ver, os evidenciam ainda mais e parecem querer “amenizar” uma situação tida como desconfortável ou constrangedora. Por que “negro” virou uma palavra que muita gente evita usar? “Mulatinho”, “moreninho” e até “marrom-bombom” passaram a substituir o vocábulo, que parece ter se tornado pejorativo. Como assim? Apesar de ter cara de árabe, sou bisneta de negros e loiros e adoro essa miscigenação!!!! Se o “politicamente correto” fosse justo, acho que “loiro” viraria “nórdico-descendente” ou algo similar.

Penso que qualquer idade deve ser vivida de forma equilibrada e com o intuito de aproveitar ao máximo suas particularidades. Meu pai e um amigo muito querido me disseram uma vez que a melhor fase da vida acontece entre os 30 e 40 anos, quando não somos mais imaturos, temos nossa personalidade formada, vivemos com mais responsabilidade e ainda conservamos uma aparência jovem. Bom, eu tenho 38 e, por enquanto, concordo com eles. Mas eu preferia continuar com meu corpinho magrinho de 25 anos, rsrsrsrsrs!!!! Sei que generalizei quando escrevi que “a expectativa de todo mundo é envelhecer um dia”, mas acredito que a maioria das pessoas não queira viver somente até os trinta e poucos. Tendo saúde, qualidade de vida e bons amigos, espero viver da melhor maneira possível até que chegue minha hora de partir…

Eu gosto de pensar que a “melhor idade” é aquela que estamos vivenciando no momento, até porque não podemos voltar o relógio, né? Então pra que reclamar, se lamentar, sofrer e remoer velhas mágoas? Eu conheço pelo menos uma maneira de fazer com que qualquer época da vida seja mais prazerosa: sendo otimista e dando ênfase aos aspectos e momentos positivos. Reclamar demais e viver no passado não fazem bem a ninguém e ainda afasta os outros.

Para conhecer melhor a Helô, basta clicar no seguinte link:

http://blogdavovohelo.blogspot.com

Espero poder envelhecer com sabedoria e aceitar o que a vida tiver a me oferecer. Se eu receber limões, torço pra ser criativa e fazer uma limonada! E é isso que também desejo pra todos vocês!!!!

Um grande beijo!!!!

Bonfa ass

 

20 comentários:

Turquezza disse... [Responder comentário]

Katia, vou lhe fazer o mesmo pedido que vocês fez para a Heloísa: posso levar este link para meu blog? Se consentir, deixe um recadinho lá nos meus comentários? Obrigada.
Sou como ela, avó também, e curto a vida sempre sorrindo e acreditando que cada dia vai ser melhor que o anterior.
Ganhamos de presente a vida, temos que curtir e brindar!
Linda postagem!
Beijos.

Sueli disse... [Responder comentário]

Katia, parabéns pelo programa de ontem, vc é muito simpática e sorridente.
Apesar do pure rsrsrs suas notas foram excelentes !!!

Amei te ver!!

Bjs

Rosana Sperotto disse... [Responder comentário]

Oi, Bonfa!Passando cedinho pra dizer que adorei te conhecer "ao vivo" pelas lentes do "Que Marravilha!". Parabéns pela coragem e descontração. Adorei! Beijão!

Milena disse... [Responder comentário]

Outro dia vi uma frase que dizia mais ou menos assim:só envelhece bem quem teve uma vida feliz e acho que é isso mesmo,levando em consideração que felicidade é pessoal e relativo,mas quem faz as coisas que ama,que ama e é amado,não sofre com amarguras, tem maus chances.
Acompanho de perto a velhice pois meus pais passaram dos 70 e outro dia,conversando com a minha mãe ela me disse:ai,quando seu pai ficar velho vai ficar mais teimoso!!Eu ri e perguntei:é e quando será isso,já que ele fará 78 anos????
Então,tirando as restrições físicas,como citou a Heloísa,também é um estado de espírito,que o diga Niemayer que ontem completou 104 anos!!!

bjs e também fiquei com vontade de assistir a esse filme!

Isabella disse... [Responder comentário]

Amei a postagem! Desculpe a pergunta mas o que você é da tia Valpira...
Gostaria de saber, porque sou filha do Júlio Bonfadini, sobrinho dela & a Beth e a Edite são minhas tias... Então fiquei curiosa...

Beijos, queria muito te conhecer!

http://antigomoderno.blogspot.com

Heloísa disse... [Responder comentário]

Katia, querida,
Muito obrigada por todo seu carinho.
Seu blog é, mesmo, muito especial.
Cheio de coisas lindas, extremamente criativo, e com essa seção tão interessante que leva, aos seus leitores, outros blogs que você conheceu.
Espero que essa pequena reflexão sobre a velhice seja útil para todos.
Beijo.

Casa Corpo e Cia: O jeito mulherzinha de ser. disse... [Responder comentário]

Kátia, eu te assisti ontem! O programa foi maravilhoso!
Agora vou dizer:
Você é uma mulher linda, cheia de vida, bom-humor, muito simpática, delicada, inteligente...
Sim, eu consegui ver tudo isso e muito mais em você!
O Marcelo também é muito simpático e vocês formam um lindo casal.
Parabéns por sua participação brilhante no programa, você foi uma estrela!
Beijos e muito mais sucesso para vocês ♥

Leleu disse... [Responder comentário]

Querida Bonfa,

este post está muito interessante...concordo com a Helô e com vc que estes rótulos só servem para amenizar a dor do envelhecimento. Também fiquei curiosa para assistir o filme.

Mas o meu motivo de comentar (coisa que eu praticamente não faço, talvez pq vejo seus posts - há 2 anos - no meu google reader) você já deve imaginar: sua participação no Que Marravilha! Que episodio maravilhoso esse que o Claude nos presenteou. Fiquei nervosa como se fosse comigo nos segundos antes de iniciar o programa. "Vem ver a Bonfa, mô", eu gritava para meu marido vir para a sala. Ele já te conhece de tanto eu falar do seu blog. Pois bem, eu fiquei muito feliz em te "conhecer pessoalmente", de confirmar o quanto você é simpática e o quanto se porta bem em frente as câmeras. Eu também tenho uma auto-critica elevada e detestaria me ver na tv, mas olha, você simplesmente arrasou. Foi extremamente natural, foi divertida (o liquidificador quebrou??? eheheheh), nos deixou emocionados na homenagem do Gil. Adorei também ter conhecido melhor sua casa, seu Marcelo (também tenho o meu Marcelo :). Ele é também do jeito q eu imaginei. Cada foto q passava de vcs, eu reconhecia do blog, dizia q viagem era aquela. Fiquei falando pro meu marido da mudança de layout na sala, reparei no poster em cima do fogão, lembrei dos seus belisquetes, fiz inumeros comentários. Foi quase como se minha irmã estivesse na televisão!
Enfim, quero dizer que fiquei muito feliz de ver "minha ídola" na tv e que agora pretendo comentar mais vezes, pois toda essa alegria que você nos dá quase que diariamente merece sim um retorno.
Um bjão e parabéns pelo seu primeiro prato! :)

Marilia (de Fortaleza, mas moradora do Rio).

Karla disse... [Responder comentário]

Lindo texto da Helô, Bonfa! Também espero envelhecer com essa sabedoria...

PS: raiva! Perdi o programa ontem... fiquei me baseando no horário das 22h e me esqueci que aqui em Natal não tem horário de verão. Vou ver se vejo a reprise hoje!
Beijos!
Karla
www.cariocandoporai.blogspot.com

Santinha disse... [Responder comentário]

Katia
Eu simplesmente adoro o blog da Heloisa. Ela passa serenidade, e a beleza do conhecimento acumulado. Muitas vezes quando passeio por lá fico me vendo (e torcendo para que no mínimo tenha um pedacinho da gostosura dela). O apartamento que é uma beleza na frente da praia...O capricho com a arrumação e o preparo das reuniões. O doce deleite com a netinha que é a coisa mais linda deste mundo... Toca piano lindamente (tem um em casa) e sabe curtir os momentos de amor e amizade com o companheiro de longa data. Vai a consertos, teatro, viaja... Uma mulher moderna e que para mim continuará sempre jovem e bonita. Amei você ter convidado a Helô para mostrar um pouquinho sobre a arte de viver com plenitude e alegria. Parabéns Helô, parabéns Katia.

Que Marravilha!!!
Quero também parabenizá-la pela participação no programa do Claude. Você não imagina o tanto que eu curti vê-la, ouvir sua voz, perceber seu jeitinho sorrateiro... Seu marido é um gato também, eita casal bonito de ver viu!
Posso imaginar (sou tímida pra caramba) o frio na barriga, o nervosismo...Ser avaliada, filmada...Meu Deus eu acho que não toparia morreria de nervoso. Você se saiu muito bem, além disso, também parece que a câmera gostou de você... Amei parece que eu te conhecia. Meu marido que não entende nada desse mundo virtual, das nossas amizades também curtiu.
Parabéns e muito sucesso para o casal viu!
Bjus e obrigada por compartilhar tantas MARRAVILHAS com a gente.
yvone

Gina disse... [Responder comentário]

Kátia,
A Helô é uma pessoa muito querida, antenada, que tem amor à vida. Isso é bom demais!
Fico feliz de vê-la no quadro Bonfa Convida!
Minha familinha toda (3) assistiu seu programa ontem. Muito espontânea você, adorei!
Beijo!

Gina disse... [Responder comentário]

...Vontando, esqueci de dizer que tem uma brincadeira pra você no Naco. Fique à vontade para aderir, ok?
Bjs.

Priscila Sérvulo disse... [Responder comentário]

Oi Katia,
tudo bem? Sou mãe da Isadora, netinha da vovó Helô!
Vim ver a participação da minha mãe e adorei o seu blog, as suas ilustrações.
Muito lindo o trabalho e vou acompanhar!
Adorei o post da vovó Helô também, mas sou suspeita!!! Ela é um exemplo!
beijos,
Priscila

Sarah disse... [Responder comentário]

Voce estava lindona no programa de ontem!!! Foi ótimo te conhecer rsrsrs

Um beijo e ótimo final de semana!

Lúcia Soares disse... [Responder comentário]

Katia, uma homenagem à Heloísa mexe comigo, pois também gosto demais dela e do seu blog. Heloísa é uma mulher moderna, elegante, inteligente, está "na ordem do dia", participa de reportagens em revistas e jornais. Está sendo uma referência em matéria de bons blogs. E ela merece, principalmente por sua postura educada. Jamais ela escreve com raiva, nem com críticas levadas para o lado pessoal. Ela é verdadeiramente uma lady.
Assisti ao programa do Troigros e amei sua participação.
Beijo!

Simone Scharamm disse... [Responder comentário]

Oi, amiga,
Nos divertimos ontem (eu e a família toda) com a sua participação no programa! Foi muito legal, né? Apesar do probleminha com o liquidificador, você mandou muito bem! A apresentação do prato ficou perfeita! Parabéns! Mais um desafio vencido!
Adorei o texto da Helô e confesso que a velhice próxima já começa a me preocupar, mas espero chegar lá com saúde e bom humor!
Beijo grande!
Se não nos falarmos antes, já desejo um Natal maravilhoso, cheio de amor pra vocês!

Nathalia disse... [Responder comentário]

Oi Katia! Só hoje consegui voltar aqui! Fiz tantos contatos depois da minha aparição por aqui que estou correndo para dar conta dos pedidos, rs... Papai Noel vai distribuir Clutches Lolita por aí, hehehe

Adorei a convidade da vez. Adoro a Helô e o b log dela é uma delícia. Adoro esses posts em que ela fala da vida dela mesmo, e como ela encara tudo de forma leve. Ótima escolha!

Beijo para vocês duas.

Sybelle Alheiros disse... [Responder comentário]

Kátia, gostaria de te dizer que:
acompanhava você no Criative-se e amava, depois que vc criou o seu blog passei a vir aqui também, e venho sempre que posso, pois adorooooooooo seus posts
Ontem estava no Hospital com meu filho para uma cirurgia ortopédica e na angústia da espera liguei a TV, e estava no GNT, logo de cara vi vc no vídeo, e na hora comecei a sorrir, TODOS achando que era o nervosismo, que era também é claro, mas era mais que isso, era por que no momento de tanta angústia comecei a ver o programa e fui me acalmando, até que meu filho saiu da sala de cirurgia e está tudo bem, Graças a Deus.
Bonfa, vc é linda, tão delicada, arrasou no vídeo, amei sua casa, e a relação de amor que transpareceu entre vc e seu marido...
bjs

simone disse... [Responder comentário]

Olá Katia,
sou sua fã!!!!
Sempre passo por aqui
para ver as coisinhas que vc
anda fazendo. Na quinta assisti
o programa no canal GNT.
Amei a participação de vcs!!! Sua voz é uma doçura!!! Achei sua nota injusta, pois o prato era bem difícil, mas adorei ver vc na tv.
Parabéns!!!!
Feliz Natal!!!!
Beijokas!!!

Larissa, Beatriz e Victor disse... [Responder comentário]

Oi Kátia, Queria ver as fotos de Recife, mas não as encontro. Onde consigo ve-las?
Larissa
larissa.queiroz@uol.com.br
www.beatrizevictor.blogspot.com

Related Posts with Thumbnails