domingo, 26 de fevereiro de 2012

Resumão das férias de fim de ano na Suíça – Parte 5 (final): cidades visitadas, curiosidades, comes & bebes, arquitetura e design

Enfim consegui terminar a série de postagens sobre nossas férias na Suíça!!!! Gente, vocês não imaginam como eu admiro os blogueiros que conseguem descrever suas viagens com frequência. Sem dúvida nenhuma, esses são meus posts mais trabalhosos e que levam mais tempo para serem finalizados. Passo muitas horas separando as fotos que mais gostei e/ou mais representativas do lugar ou situação que desejo relatar, em seguida faço outra seleção e começo a tratar as fotos escolhidas no Photoshop ajustando brilho/contraste/nitidez, reduzindo seu tamanho e aplicando a marca d´água. A partir daí, vou posicionando as imagens no post enquanto conto a história da viagem mentalmente pra mim mesma a fim de colocar as fotos em uma sequência que faça sentido para quem vai ler o texto. É só depois disso que começo a escrever minhas impressões sobre os lugares que visitei mescladas com informações retiradas de outros sites de viagens e da Wikipedia. Mas antes de eu considerar o resultado pronto para ser publicado, ainda leio e releio o texto um monte de vezes em busca de erros de grafia, concordância ou palavras repetidas na mesma frase. E depois o Marcelo ainda revisa e me dá sugestões… êita mulher chatinha!!!! O pior é que sempre deixo passar alguma coisa errada, rsrsrs!!!! Então não fiquem acanhados de me corrigir, tá? Já recebi alguns toques de leitores, inclusive sobre nomes ou informações incorretas que publiquei aqui. Acho ótimo porque assim estou sempre aprendendo!!!!

Bom, depois dessa longa introdução, apresento a vocês a última parte de um passeio muito especial…

 

ZURIQUE

Chegando em Zurique, a maior cidade do país, fomos recepcionados por um casal de amigos suíços que conhecemos na viagem ao Atacama. Os dois aparecem saltando no Salar de Uyuni em uma das últimas fotos do seguinte post:

http://casosecoisasdabonfa.blogspot.com/2010/12/resumao-das-ferias-no-deserto-do.html

Durante seis meses no segundo semestre de 2010, Carmen e Thomas resolveram tirar uma licença não-remunerada do trabalho e viajar pela América Latina. Nossos caminhos se cruzaram na Bolívia e passamos 4 dias juntos, inclusive compartilhando o mesmo quarto coletivo e a falta de chuveiros. Quando perguntamos a eles sobre a melhor parte dessa aventura, nos responderam sem hesitação: “o trabalho como voluntários em um abrigo de animais na Bolívia”. Cheguei a ficar emocionada: dois suíços acostumados com o melhor que o primeiro mundo têm a oferecer em termos de qualidade de vida, se embrenharam sozinhos pela América Latina falando quase nada de espanhol para conhecer paisagens e cidades belíssimas, mas consideraram o ponto alto da viagem a experiência de trabalho em um dos países mais pobres do continente. Seu despojamento, desapego, simplicidade, humildade e amor pelos animais me deixou encantada e agradeço demais o fato de a vida ter colocado essas pessoas tão especiais no meu caminho!!!!

Apesar de ser 31 de dezembro e o casal ter se comprometido a jantar com a família, Carmen e Thomas foram extremamente atenciosos conosco e passaram várias horas nos mostrando o belo centro histórico de Zurique. A estação de trem é um ótimo cartão de visitas da cidade com seu saguão amplo, além das diversas portas e janelas terminando em grandes arcos que favorecem a iluminação natural. No andar de baixo, encontramos várias lojas de tudo quanto é tipo. Aliás, muitas estações europeias tem essa característica de se assemelharem a shopping centers com boa infraestrutura.

Eu passei a reconhecer e admirar as obras da artista plástica Niki de Saint Phalle depois que conheci algumas de suas esculturas em Paris (em uma fonte perto do Centre George Pompidou) e outras que aparecem no final desse post sobre Estocolmo, Suécia:

http://casosecoisasdabonfa.blogspot.com/2010/04/linda-estocolmo-capital-da-suecia-parte.html

As cores vibrantes e dimensões generosas das peças em papier mâché me chamaram a atenção desde a primeira vez em que as vi. A da foto acima é intitulada Guardian Angel (Anjo da Guarda) e fica suspensa por fios no teto da estação de trem.

Saímos da estação direto para uma parte alta da cidade, onde fica o Instituto Federal de Tecnologia de Zurique. Carmen e Thomas fizeram questão de nos levar até o prédio imponente da universidade que está entre as 15 melhores do mundo, onde estudaram muitos suíços laureados com prêmios Nobel nas áreas de química, física e medicina.

A vista lá de cima é bem bonita, assim como os detalhes da fachada de um dos edifícios que fazem parte da universidade.

Chovia bastante, mas passeamos pelas ruas do centro histórico assim mesmo. Como estávamos mais envolvidos na nossa conversa do que na apreciação do local, seguimos até uma casa de chá tradicional recomendada por nossos amigos para passar um tempo longe da chuva e provar algumas delícias. A Conditorei Schober parece pequenininha do lado de fora, mas por dentro é enorme, cheia de salas e corredores.

Eu normalmente opto por doce de frutas e pedi uma espécie de panacotta com frutas vermelhas (Monte Carlo), o Marcelo pediu um doce quadradinho branco que se assemelhava a uma mousse de baunilha com recheio de chocolate, a Carmen pediu um doce maravilhoso com chocolate meio amargo, caramelo e flor de sal e o Thomas optou por um de chocolate com recheio de frutas vermelhas. Estavam todos bem gostosos, mas o da Carmen foi o campeão pela textura, apresentação e sabor equilibrado.

Anoiteceu às 16:30 hs e a iluminação natalina já estava ativada, dando a impressão de que chovia luz nas ruas da cidade.

Adoro passear à noite pelos lugares que conheci durante o dia. A iluminação dos prédios, pontes e monumentos faz com que a paisagem mude completamente.

Para o Réveillon, foram montadas várias barraquinhas de comida ao longo do rio Limmat, além de pistas de dança ao ar livre e de tendas com bar e música para todos os gostos, cuja entrada era paga.

Em meio a barracas de raclette, fondue, salsichão, comida árabe, indiana, vinho quente e muitas cervejas, encontramos essa de caipirinha, que ficou lotada quando voltamos mais tarde para ver os fogos.

Depois de passear um pouco pelas ruas que se preparavam para abrigar a festa de Ano Novo, fomos jantar em um restaurante típico recomendado em nosso guia de viagem: o ZEUGHAUSKELLER. Experimentamos algumas cervejas fabricadas na casa enquanto eu comi o frango empanado com recheio de queijo gruyère e presunto, acompanhado de batata rösti (Cordon Bleu). Estava gostosinho, mas nada de mais. Já o prato de carne com molho de curry e alho do Marcelo (Möckli à la Zeughauskeller) estava sensacional!!!!

Depois da refeição, voltamos ao HOTEL MARTA para descansar um pouco, já que ainda faltavam 3 horas para a meia-noite. No caminho, passamos pela vitrine da foto acima: tratava-se de uma loja de doces e as balas de goma dispostas em formato de pizza que chamaram a minha atenção pela criatividade da apresentação.

Mais tarde voltamos ao local onde houve a queima dos fogos, mas não consegui tirar nenhuma foto decente. Havia muita gente, estava chovendo e eu estava de mau humor, confesso!!!! Tem três coisas que afetam diretamente meu estado de espírito: fome, sono e dor nos pés. Estou acostumada a acordar entre 4:30 e 5:30 da manhã por livre e espontânea vontade todos os dias. Então não encaro muito bem o fato de ter que me obrigar a ficar acordada após às nove horas se meu corpo pede o contrário. A não ser que eu esteja dançando animadamente em uma festa ou me divertindo com um grupo de amigos em um bar, por exemplo. Nesse caso, nem sinto a hora passar!!!! Mas posso dizer que o pessoal pareceu bastante empolgado com os fogos e as luzes dessa parte da cidade se apagaram para que o espetáculo ficasse ainda mais bonito.

No dia seguinte, acordamos cedo e fomos os primeiros a tomar o café da manhã por volta das 7 hs. O salão estava vazio e aproveitei para fotografar esses ovos cozidos coloridos, que achei um charme!!!!

Saímos para perambular pelas ruas do centro histórico e conhecer melhor a cidade durante o dia. O bom de acordar cedo e sair logo para passear é que encontramos tudo mais tranquilo.

Tenho a impressão de que há sempre uma surpresa no fim de charmosas ruelas estreitas, como esse edifício com a fachada pintada da foto acima.

Na Augustinergasse, vimos imóveis que pertenceram a ricos comerciantes da idade média. Quando se estabeleceram na região, eles iniciaram uma espécie de competição pela posse da fachada mais bonita da rua cheia de casinhas coloridas.

Com a ajuda das amigas Priscila Machado, Priscilla Jacoby, Barbara Rezende e Claire Duarte, via Facebook, descobri que esse tipo de construção parecida com uma janela em forma de balcão se chama ORIEL WINDOW e é uma característica marcante das fachadas da Augustinergasse.

A rua é bem pequenininha e charmosa. Hoje em dia, muitas dessas casas abrigam bares, cafés, lojas e restaurantes.

Por falar em restaurantes, eu amei a Logomarca dessa pizzaria que representa três talheres dispostos em forma de coroa.

Vocês repararam na luminária de parede? Achei interessantíssima a ideia da transformação da Logomarca não só em um objeto tridimensional, mas também funcional.

Mais adiante, a fachada do Hotel Adler me chamou a atenção por ter suas varandas decoradas com muitos presentes e uma vaca-anjinho fofa e divertida!!!!

Uma das coisas que gosto de registrar quando viajo são detalhes de portas, janelas e fachadas, além de letreiros, Logomarcas, esculturas, desenhos, padronagens etc. Penso que tudo isso pode servir como inspiração para o meu trabalho. O portal de entrada da Spaguetti Factory parecia ser feito de porcelana adornada por muitas figuras coloridas e seu estilo me lembrou a cidade de Veneza.

No Alexi´s Bar, vimos mais uma daquelas interessantes mesas coletivas para fondue que ficam na parte externa dos restaurantes e mostrei antes NESSE POST.

Depois de caminharmos bastante pelas ruas do centro histórico, seguimos em direção ao rio Limmat e constatamos que todas as garrafas de cerveja, vinho ou espumante, bem como copos e pratos descartáveis que vimos largados no chão no dia anterior, tinham desaparecido da paisagem logo cedo pela manhã. 

Não havia nenhum resquício da festa de Réveillon que aconteceu na véspera… ficamos impressionados com tanta eficiência!!!!

Demos uma passadinha na Fraumünster, uma igreja graciosa datada do século XIII que já foi um convento comandado pela abadessa Hildegard, filha do rei Ludwig no ano de 853. O local foi completamente reformado no século XX e adornado com cinco belíssimos vitrais do renomado artista Marc Chagall, cada um com uma cor predominante.

A Grossmünster é uma das igrejas mais imponentes de Zurique construída em estilo romanesco. Na foto à direita, o Marcelo posa ao lado de uma réplica em miniatura da igreja com inscrições em braile. O portal em bronze é dividido em vários quadradinhos, cada um contendo uma cena.

Acima do portal, há um vitral bem inusitado e diferente do que eu costumo encontrar em igrejas. Trata-se da obra do pintor e fotógrafo alemão Sigmar Polke. O resultado da mistura do vidro com pedaços de ágata tratados com diferentes pigmentos é muito bonito e original.

É claro que aproveitamos para subir em uma das torres da Grossmünster a fim de apreciar a bela vista lá de cima. À esquerda da foto, vocês podem ver outra importante igreja de Zurique: a St. Peters Kirche.

Aproveitamos que a chuva deu uma trégua para passear pelo agradável parque Zürichhorn, onde essa árvore de Natal estilizada me conquistou. Amei o efeito das bolas coloridas de diversos tamanhos penduradas nos galhos secos.

Na beira do rio, um homem bastante paciente e habilidoso equilibrava pedras com formas e tamanhos variados de uma maneira incrível. Parecia truque, mas não era. Nós pudemos observar todo o processo e ele simplesmente fazia lascas nas pedras nos lugares onde elas deveriam se encaixar para criar esse efeito.

Infelizmente o Jardim Chinês (Chinagarten) estava fechado durante o inverno, mas conseguimos ver algumas plantas e ornamentos típicos por entre as frestas do muro, além do belo portal de entrada.

Eu quis registrar a imagem dos banheiros públicos que encontramos no parque Zürichhorn porque achei essas instalações tão limpas e modernas que faziam com que nos sentíssemos dentro de uma nave espacial!!!! Em toda a Suíça vimos lugares assim e o mais curioso é que em Zurique havia um mapa com a localização de todos os banheiros públicos da cidade. E o melhor: quase sempre eram gratuitos!!!!

Esse barco ancorado era, na verdade, um teatro flutuante. Não tenho certeza se ele navega pelo rio enquanto os atores interpretam seus personagens, mas achei a atração bastante interessante.

No fim da tarde, quando voltávamos para o hotel a fim de encontrar nossos amigos suíços, passamos pelo Schweizerisches Landesmuseum (Museu Nacional da Suíça). Não havia tempo para visitar o museu em si, mas ficamos felizes por poder contemplar a linda construção do lado de fora e entrar no pátio principal, que abrigava uma pista de patinação no gelo. Se algum dia eu voltar a Zurique, gostaria de conhecer o acervo do Museu Nacional, do qual fazem parte diversos artefatos, móveis, vestimentas, peças decorativas etc. de todos os períodos da história do país e ainda há uma sala inteiramente dedicada à Idade Média.

À noite, Carmen e Thomas nos levaram em um restaurante bastante divertido e criativo. Em cada canto do CRAZY COW havia referências a ícones suíços como as vaquinhas malhadas, os Alpes, os bancos, os relógios, os chocolates, os queijos, a flor típica (Edelweiss) etc.

O famoso chocolate TOBLERONE virou TOBLERTWO em forma de pilastra no meio do salão.

Os pães que acompanharam o couvert vieram dentro de uma pantufa, outro ícone da Suíça. Adorei a apresentação bem diferente!!!!

Os cardápios em inglês não tinham a mesma graça que os escritos em alemão, segundo nossos amigos. O original era cheio de trocadilhos e piadas que só faziam sentido para os locais. Embora o restaurante possa parecer um lugar para turistas, muitos suíços o frequentam e a comida estava deliciosa!!!! O Marcelo pediu um salsichão que veio espetado em um palito comprido de madeira ladeado por dois pregadores de roupa.

O meu prato estava bastante suculento e foi o mesmo do Thomas: filé mignon coberto por bacon e bastante queijo Gruyère ao molho de vinho tinto. Hummmmmm…era tão calórico quanto saboroso!!!!!

A Carmen é vegetariana e pediu um prato bem bonito com muitos legumes.

Depois de duas horas de bate-papo animado e de aprender muitas curiosidades sobre história, cultura, atualidades, política e comportamento dos suíços, nos despedimos dos nossos amigos com a promessa de que os visitaríamos no dia seguinte.

Sendo assim, voltamos ao hotel debaixo de uma “chuva de luzes” amareladas que enfeitavam várias ruas do centro de Zurique.

 

BADEN

No nosso último dia na Suíça, acordamos cedo como de costume, tomamos o café da manhã no hotel e logo saímos para conhecer Baden, onde moram os amigos Carmen e Thomas.

Baden significa “banhos” e recebeu esse nome por causa de suas fontes termais com propriedades medicinais.

A cidade fica a 15 minutos de trem de Zurique e possui um centro histórico pequeno e charmoso pelo qual circulam seus 16 mil habitantes.

Adorei a fachada dessa casa que, de tão fofa, parece ter saído de um desenho animado!!!! Vocês repararam no desenho da marquise? Vimos muitos exemplos como esse em Zurique e Baden. Por isso, quando viajo gosto de olhar pra cima, pra baixo e pra todos os lados… nunca se sabe quais serão as surpresas que descobriremos com um olhar mais atento.

A casa bege com detalhes das janelas em vermelho também parecia de brinquedo!!!!

A marquise decorada da foto acima tem como tema os símbolos do zodíaco, perceberam? Adorei o colorido das figuras em estilo retrô dos anos 60-70.

Esse é o prédio da Prefeitura de Baden.

Adorei as charmosas portas azuis de uma das igrejas da cidade que, segundo a Carmen, só são abertas uma vez por ano durante a Páscoa.

O Landvogteischloss é um castelo gótico do século XV situado na margem leste do rio Limmat, que hoje em dia abriga o museu de história da cidade.

A pitoresca ponte de madeira que cruza o rio foi construída em 1810 para substituir outra mais antiga.

Em uma cidade com centro histórico pequeno, as pessoas reconhecem as casas por suas cores e quando eu disse que havia gostado das fachadas que vi ao longo do rio, descobri que a prima da Carmen mora em um dos andares do edifício azul.

Algumas casas mantém a data de sua construção impressa na fachada, bem como o ano em que foram reformadas pela última vez. Outras também tem a peculiaridade de serem conhecidas como a “casa do macaco” (foto acima), a “casa do burrinho”, a “casa da ovelha” etc.

Achei engraçado esse museu particular cujo acervo conta somente com ursinhos de pelúcia!!!!

Sempre que vejo uma padronagem que me chama a atenção, lembro do meu amigo Wagner Campelo, designer de superfície. Gostei muito do efeito usado no guarda-corpo da ponte acima.

Para quando bater o cansaço de subir e descer muitas ruas íngremes, há um elevador que liga o rio a uma parte mais alta de Baden.

Nossos amigos nos levaram até o topo de um monte de onde é possível avistar a cidade inteira e outras pequenas localidades nos arredores. Atrás de mim, vocês podem ver parte das ruínas de um castelo construído no século X e infelizmente destruído em 1712.

Foto panorâmica que o Marcelo tirou lá de cima.

Os prédios que ficam fora do centro histórico também são muito bonitos e tem linhas modernas que contrastam com a arquitetura da parte antiga da cidade. Não resisti e cliquei essa cobertura espaçosa, aconchegante e arejada com design atual que me agradou bastante, embora seja muito minimalista pro meu gosto. Eu encheria essa varanda de peças decorativas bem coloridas e de luminárias turcas, rsrsrs!!!! Quando ampliei o zoom, percebi que o cara do terceiro andar sentado no sofá branco me pegou em flagrante brincando de janela indiscreta!!!!

Baden possui muitos hotéis grandes e tradicionais que recebem turistas em busca de banhos quentes e relaxantes para tratar reumatismo e doenças respiratórias. Alguns estão sendo reformados e ampliados como, por exemplo, a maior estação termal da cidade, um spa público que oferece piscinas, banheiras de hidromassagem individuais, saunas e um solarium.

No meio da tarde, precisamos nos despedir e retornar à Zurique, torcendo para que um dia possamos reencontrar nossos amigos em algum lugar desse mundão!!!!

Quando a noite caiu, nos despedimos de Zurique debaixo de chuva, pegamos nossas mochilas no hotel e partimos para a longa viagem de volta ao Rio de Janeiro com escala em Paris. Ah, aproveitando a oportunidade, eu gostaria de compartilhar uma curiosidade: vocês sabiam que existem metrôs e trens de dois andares na Europa? Em um dos que pegamos nessa viagem, havia, inclusive, um mini-playground para as crianças ocupando todo o andar superior de um vagão!!!!

Esse foi, com certeza, o “resumão” de férias menos resumido que já publiquei e que me proporcionou uma sensação de missão cumprida não só por ter terminado algo que prometi ao Marcelo que faria, mas também por estabelecer um novo padrão de “álbum de fotos” para registrar nossas viagens de forma bem completa. Há tempos não imprimo fotografias e abandonei de vez meu Orkut, embora mantenha os álbuns antigos por lá pra matar as saudades de vez em quando. O resto das fotos digitais fica armazenado em DVDs que nunca vejo. Mas por meio do blog, descobri que não só posso guardar essas imagens e acessá-las facilmente, como também posso incrementar o “álbum virtual” com o relato da viagem acrescentando detalhes que eu certamente não vou lembrar daqui a alguns meses, rsrsrs!

Talvez o Marcelo tenha visitado sozinho mais cidades nos Estados Unidos e eu, em Portugal, mas a Suíça é certamente o país que melhor conhecemos juntos, tendo se tornado um marco na nossa história de viagens como casal!!!!

Espero que tenham gostado dessa série de relatos e que ela seja útil para quem pretende passar por alguns ou por todos os lugares onde estivemos. Se precisarem de alguma dica, ficaremos muito felizes em poder ajudar e compartilhar nossa experiência!!!!

A partir de agora posso me concentrar em preparar com calma os posts sobre as viagens que fizemos depois de conhecer a Suíça, dentro do nosso lindo país (Blumenau, Pomerode, Timbó, Brusque, Bento Gonçalves, Gramado, Canela, Nova Petrópolis, Ivoti, o templo budista em Três Coroas, São Francisco de Paula e Caxias do Sul)!!!! Mas antes disso, ainda vai rolar festa, artesanato, comes & bebes e comprinhas por aqui.

Um grande beijo com votos de muitas aventuras românticas pra todos vocês!!!!

Bonfa ass

29 comentários:

Jussara disse... [Responder comentário]

OLA KATIA!! AMEI SEU POST RESUMÃO,FICOU MTO BOM E DIGO A VC QUE POUCO ME IMPORTA SE VC TEM ERROS NA GRAFIA,NA GRAMATICA NAS VIRGULAS. . . O QUE VALE É A INFORMAÇÃO QUE VC PASSA SOBRE OS LUGARES QUE POR MEIO DOS SEUS POST EU CONSIGO CONHECER ,DE OUTRA FORMA NÃO CONSEGUIRIA COM TANTO CAPRICHO.;E UMA DELICIA VER IMAGENS TÃO LINDAS DE LUGARES QUE SEI QUE NUNCA VOU ESTAR,MAS GOSTO DE VER E SABER SOBRE OUTRAS CULTURAS,E VC PASSA MTO BEM ISSO.SÓ TENHO QUE TE DAR OS PARABENS POR ISSO E OBRIGADA POR DIVIDIR ISSO COM OUTRAS PESSOAS!! UM GDE ABRAÇO.

Ana Maria Braga disse... [Responder comentário]

Sem palavras para comentar seu post. Só vejo belezas, belezas e belezas. Conhecer lugares novos é tudo de bom. As fotos estão maravilhosas. Parabéns mais uma vez. Bjs

Liliane disse... [Responder comentário]

Katia,adoro suas postagens sobre suas viagens.As fotos são maravilhosas. Da pra gente ter uma idéia bem legal dos lugares.
Obrigada pela visitinha.
Já tinha visto sobre o concurso,
claro que vou participar, já já te envio as receitas.
Um beijinho
www.caminhodagula.blogspot.com

Raquel M.B.G. disse... [Responder comentário]

Lindas fotos! Deu vontade de conhecer. E os pratos então?? Abraços, Raquel
www.saladagrega.blogspot.com

Equipe Feito na Hora disse... [Responder comentário]

Kate,

Obrigado pelos comentários no blog ... Essa semana vou preparar uma receita para o concurso..

to de olho nessas mostardas rsrsrs


bjs
Daniel Deywes

Sheila Mendes disse... [Responder comentário]

Oi Kátia, tudo bem?
Por mim, posso falar que amei todos os posts desta viagem. Que bom que temos viajantes como você e o Marcelo, que conseguem repassar tantos detalhes que por muitos passam despercebidos.
Com certeza essas dicas ajudam demais.
Agora quero muito acompanhar os posts sobre as cidades do Sul. Como já estive em algumas delas, vai ficar ainda mais gostoso ler cada post.
Bjos.

Lu disse... [Responder comentário]

Bom dia Bonfa!!
Amo seu blog, visito diariamente.
Seus petiscos e recepções fofas mudaram meu dia a dia.
Por isso tomo a liberdade de te encaminhar esse link:

ttps://www.superexclusivo.com.br/etiqueta-negra/1878?utm_source=email&utm_medium=email%2Bmkt&utm_campaign=27%2F02%2F2012%2B-%2BEmail%2BMarketing

Vi uns cachepots, uma bomboniere branca e outras coisinhas que achei a "sua cara".
Fica a dica! Beijos
Lilo

Mamae no blog disse... [Responder comentário]

OLÁ!
Como sempre A R R A S O U ! Lindas as fotos, o que é aquele touro pendurado cheio de presentes? Mega exótico !
Ah como faço para colocar no meu blog o seu banner?

Um beijão
Ana Tereza

Katia Bonfadini disse... [Responder comentário]

Lu, MUITO OBRIGADA! Adorei o link!!!! Ai, que perigo, rsrsrssr! Beijão!

Doces Abobrinhas disse... [Responder comentário]

Ja estive em Zurique na Eurocopa e estava tudo uma loucura, rs!!! Este ano volto para Europa em junho, faço uma parada em Zurique so para dormir .... Para o trajeto nao ficar muito puxado..... Mesmo assim vim ver suas dicas .... Ei vc postou uma fotinho de Pomerode ....haha,,,,, passou por Blumenau entao.... Pomerode é fofa, vc tem q ver agora na pascoa eles enfeitam a cidade toda de ovos nas arvores ....
Adorei o post
Um bj doce
Roberta
www.docesabobrinhas.com

Doces Abobrinhas disse... [Responder comentário]

Ja estive em Zurique na Eurocopa e estava tudo uma loucura, rs!!! Este ano volto para Europa em junho, faço uma parada em Zurique so para dormir .... Para o trajeto nao ficar muito puxado..... Mesmo assim vim ver suas dicas .... Ei vc postou uma fotinho de Pomerode ....haha,,,,, passou por Blumenau entao.... Pomerode é fofa, vc tem q ver agora na pascoa eles enfeitam a cidade toda de ovos nas arvores ....
Adorei o post
Um bj doce
Roberta
www.docesabobrinhas.com

Cucchiaio pieno disse... [Responder comentário]

Oi linda
Viajei contigo nesse post!
Também acho que fazer post de viagem não é nada fácil! Não sou tão perfeccionista como você e para o Michele, posso fazer o post mais horrível do mundo que ele fala sempre que está lindo - hehehehe! Tem hora que me dá até raiva, pois não posso contar com a ajuda dele para isso!
Época bom contar com o apoio de amigos em viagens!
Também gosto muito das obras da artista plástica Niki de Saint Phalle!
Uau e esses doces maravilhosos?!
Que lugar lindo amiga, tuas fotos ficaram perfeitas.
Hehehe, acredita que quando vi os ovos coloridos, antes de ler a descrição, pensei comigo: "Que lindas essas laranjas"!
Temos a mesma paixão, pois quando viajo tiro muitas fotografias de portas e janelas, pois adoro!
Acho que falei d+, né:)
Te desejo uma linda semana.
Mil bjos
Léia

Nadia Fialho disse... [Responder comentário]

Querida, quanto tempo eu não comento! Mas eu vejo todos os seus posts!! E só tenho uma coisa a dizer: quando eu crescer quero ser igual a vc!!
Bjuuu

Simone Scharamm disse... [Responder comentário]

Oi, querida,
Mais um post maravilhoso! Fico babando com as descrições que você faz de tudo! Aqueles ovos coloridos, que lindos!rs!Amei as fachadas dos edifícios, as pizzas de balas, também enlouqueci com a apresentação daqueles doces...divinos! gostei de tudo, quando você falou do vagão de trem que tinha playground, pensei...ah, tenho que levar minha pequenininha à Suíça!
Parabéns pelo post!
Beijos!

Cíntia A. S. Sevaux disse... [Responder comentário]

Olá Bonfa!!Esse é o tipo de viagem inesquecível...cada lugar mais lindo que o outro, e a gastronomia então... muito bom...viajamos um pouco junto com você...bjinhos!!!!

Casar é assim... disse... [Responder comentário]

Oi Bonfa! Td bem??
Estou sumida daqui, mas foi o carnaval! ja voltei..rsrs...

Que linda essa estação de trem, eu já imaginei uma linda e-session nesse saguão..=)
Essa escultura da "Anjo da Guarda" lembra uma escultura que tem aqui na Pinacoteca!! (Fui procurar no google e é da mesma artista!!! http://www.flickr.com/photos/ines_sp/4536614350/)

Quantos doces lindos dessa casa de chá...dó de comer!! rs..

Adorei essas pizzas de balas!! Muito bonitas...=)

E essas vielinhas européias...tão bucólicas, medievais.!!

(Depois termino de ver o post e comentar, deu meu horário de ir embora do trabalho!! rs..)

Beijos Bonfa...estava com saudades!!!

Marly disse... [Responder comentário]

Katita,

Eu adoro os seus posts e os seus relatos de viagem são, de longe, os meus preferidos, se comparados aos de outros sites turísticos. Você tem um olhar com o qual eu me identifico, o seu texto é agradável e as fotos simplesmente fantásticas.
Eu amei cada imagem deste post! Sabe que eu já quis fazer uma árvore de Natal como aquela com bolas gigantes, aqui no quintal de casa? rsrs. Só não fiz porque não temos uma árvore apropriada.
As luzes de Natal também me encantam, rsrs.

Beijoca!

Rose disse... [Responder comentário]

Katia, voce deveria escrever livros de turismo. Tambme deveria criar um livro com suas lindas imagens e ideias petisqueiras.
Lindos seus posts! Amo!

Amore con Cuore disse... [Responder comentário]

Olá Katia , que fotos sensacionais ,um lugar mais lindo que o outro adorei.
Obriaga pela força no Amore con cuore

Bjus,

Deborah

Amore con Cuore disse... [Responder comentário]

Katia adorei as fotos , se foi em duplicidade este comentário é pq estou aprendendo a comentar .
Obrigada pela força no Amore con cuore

Bjus ,

Deborah

SÍLVIA OLIVEIRA disse... [Responder comentário]

Taí uma viagem que quero fazer igualzinha, sem por nem tirar! Vou copiar o roteiro assim, na cara dura! Hahahaha! Posso dizer que suas reportagens sobre o país estão perfeitas! Concordo, o material sobre viagem é trabalhosíssimo! E eu sou como você: edito e trato fotos, faço o texto (antes pesquiso moooito), relato minhas impressões e depois leio e releio 50 vezes... hahahaha!
Super, super 10 seu Guia da Suíça, by Bonfa! Beijos!

saninha disse... [Responder comentário]

Querida Katia mais uma vez estou emocionada com tudo que li e vi venho acompanhado essa sua viagem desde o primeiro post. me encantei com os lugares que voce passou, com certeza essa foi uma viagem inesquecivel, os dias vividos ai seram para sempre lembrados e seram sempre motivo de felicidade pra voces dois, que constroem e realizam sonhos juntos. Desejo a voces dois muitas felicidades e o que voces tem em comum não tem dinheiro que page. Um forte abraço e fico esperando por outras aventuras suas assim eu sai do meu mudinho e viajo nesse mundo maravilhoso. BJS

Casar é assim... disse... [Responder comentário]

(Continuando...)

Demais a fachada da pizzaria...muito criativo!
Gostei da porta colorida do Alexi's Bar...verde e laranja!

Uma pena que essa eficiência de limpeza ainda não chegou no Brasil (ou pelo menos em São Paulo....os restos de sujeiras do ano novo devem estar até hoje na Av. Paulista..rsrs...)

Quero um Toblertwo pra mim!! kkk...

Que lugar legal que seus amigos moram....deve ser mto bom morar lá, né?? A qualidade de vida deve ser ótima!!..=)

Que contraste das arquiteturas antigas e modernas....ambas são lindas e tem suas características!

Nossa...aqui em SP poderia ter metrô de dois andares, quem sabe assim a lotação diminui um pouco..rsrs...!

AHh, acho que vc já comentou uma vez no blog, mas deixa eu perguntar pra ter ctz, esse mochilão que vcs levam (cada um leva um, né?), eles passam como bagagem de mão??

Amei esse post!! Lindas fotos e relato fácil e gostoso de ler!!

Beijos!!
Gábi

Maria disse... [Responder comentário]

Ai, que maravilha,Katia! Eu adorei o resumo e fiquei fascinada com sua viagem. Bjus.

Executiva de Panela disse... [Responder comentário]

Querida Katia, este post me emocionou! Ele começou com uma situação muito similar a que eu passei: encontrei minha amiga suiça nesta estação de trem em Zurique. Também vi muitas fotos de lugares em que estive. Nossa... é uma sensação maravilhosa. Qdo fui para ZUrique fiquei num albergue da juventude super bacana e atravessei a cidade para almoçar na cantina da universidade - bem baratinho. Quantas recordações legais esse post trouxe! Beijos, Paula

padronagens disse... [Responder comentário]

Adorei a padronagem do guarda-corpo, Bonfinha! Obrigado pelo link!
Beijo!

Mara Matos disse... [Responder comentário]

Oi Kátia, todos os posts da viagem de férias ficaram ótimos! Como já falei, quando for por aqueles lados volto a ler teus posts para me situar rsrsr Outra coisa, gostei bastante de sua entrevista no outro blog amigo!Bem legal você falar de suas experiências e testemunhos de vida sem problema nenhum...beijo grande!

Arte`s da Marcinha disse... [Responder comentário]

Olá Katia como e bom ter seu blog conosco,aprendemos tanto, amo suas viajem vc fala de uma forma que nós faz viajar junto com vc,maravilhosa,vc para mim e como um lugar de divertimento e alegria,oro para que Jesus esteje sempre abençoando vc e sua casa amada bjuss e lembre-se seja feli apenas feliz.


PS:adoraria participar do sorteio do colar rs!!!

Claudia Liechavicius disse... [Responder comentário]

Ai a Suiça é um encanto em qualquer época do ano. Mesmo no friozão do inverno, as fachadas e as ruas são tão enfeitadas e cheias de detalhes que esquentam qualquer temperatura gelada.
Suas fotos ficaram lindas!!!
Um beijo enorme.
Claudia

Related Posts with Thumbnails