domingo, 16 de fevereiro de 2014

Resumão da viagem de fim de ano ao Peru: último dia em Lima + comes & bebes + comprinhas

DSC07577

Vista do centro comercial Larcomar para o Oceano Pacífico

Esse é o último relato da viagem ao Peru: passamos o primeiro dia em Lima, depois ficamos três dias em Paracas visitando as atrações nos arredores e no dia 31/12, voltamos a Lima à noite. Deixamos as mochilas no ÍBIS LARCO MIRAFLORES que fica pertinho do centro comercial LARCOMAR e seguimos pra lá pensando em conseguir uma mesa para jantar, mas foi impossível. Estava tudo lotado ou reservado para a ceia de Ano Novo, que começaria dali a algumas horas. O Marcelo não liga pra festa de Réveillon e eu não ligo pra abrir uma garrafa de espumante à meia-noite observando os fogos de artifício. Se não tiver festa, prefiro dormir no meu horário normal, que é por volta das 21h-22h. O sono me deixa mal humorada, entediada e é difícil me forçar a ficar acordada até a meia-noite sem nenhum estímulo extra (como uma festa, por exemplo, rs!).

Sendo assim, esperei a hora da queima dos fogos meio contrariada e voltamos para o hotel logo depois. Conversando com o motorista do táxi que nos levou da rodoviária até o Íbis, eu tinha entendido que haveria mais movimentação, animação e também mais gente nas ruas, mas não aconteceu nada disso. Nos arredores do centro comercial, que é famoso por ter uma vista belíssima do Oceano Pacífico, alguns casais e famílias estavam sentados fazendo um lanche e esperando o tempo passar. Não tinha música, não tinha show nem gente dançando e a venda de bebidas alcóolicas era proibida. Foi só perto da meia-noite que grandes grupos começaram a chegar com suas garrafas de espumante. Aí sim, a animação aconteceu e os fogos pipocaram. Mas foi só por um curto espaço de tempo. Quando nos preparávamos para voltar ao hotel, percebi que muita gente também deixava o local.

No dia seguinte, acordamos cedinho porque, não importa a hora que eu vá dormir, meu relógio biológico não me deixa passar das 7-7:30h da manhã. Isso foi ótimo porque conseguimos passear bastante!

DSC07582

Definitivamente eu não sou uma pessoa noturna, adoro a claridade e a luz do dia! Lima amanheceu meio cinzenta e coberta por uma névoa que dizem ser comum na cidade. Parece que é assim durante a maior parte do tempo, mas tivemos sorte e conseguimos ver sol e céu azul no primeiro dia. Lá de cima, percebemos que havia um pessoal surfando e que alguns quiosques perto da praia estavam abertos.

IMG_20140101_171855

A construção da foto acima me chamou a atenção e eu estava curiosa pra descobrir do que se tratava.

DSC07580

Antes de descer, caminhamos um pouco mais por essa parte de Miraflores, um bairro charmoso que abriga belos edifícios, muitos jardins e que, segundo o site do O GLOBO, “o lugar está para Lima assim como Ipanema está para o Rio”.

DSC07583

DSC07585

Atravessamos uma ponte com área coberta para pedestres e chegamos até outra concentração de praças públicas muito bonitas.

DSC07588 DSC07599

Conforme mencionei no primeiro relato sobre Lima, achei a cidade limpa e bem cuidada, o que é possível perceber por meio das fotos publicadas aqui.

DSC07589

O Parque do Amor é o cenário perfeito para namorar! No centro dele está a estátua “O Beijo”, de autoria do artista plástico Victor Delfín, cercado por um extenso muro ondulado revestido de mosaicos e recheado de frases famosas de artistas peruanos.

DSC07596

DSC07598

Se vocês estiveram em Barcelona e lembraram do Parque Güell, não é mera coincidência. Segundo minhas pesquisas, os bancos coloridos foram mesmo inspirados na obra de Gaudí.

DSC07591

DSC07593

Além de frases, também podemos ver nomes de casais apaixonados decorando os bancos em mosaico.

DSC07595

DSC07602

Depois de algum tempo contemplando a arquitetura do parque, resolvemos descer e explorar a orla da praia.

DSC07607

Foi interessante ver o centro comercial lá de baixo. O Larcomar é considerado “o lugar para se estar em Lima” ou então “o lugar para ver e ser visto”. É bem badalado e, além de lojas, abriga salas de cinema e restaurantes sofisticados estrategicamente posicionados de frente para o mar.

IMG_20140101_171415

IMG_20140101_171545

Quando me aproximei da construção em estilo inglês que havia aguçado a minha curiosidade, descobri que era um restaurante chamado LA ROSA NÁUTICA. Ele avança pelo oceano por meio de um píer e é um lugar bem charmoso. Não experimentamos a comida, mas parece ser bem recomendado e sua especialidade são frutos do mar, claro!

IMG_20140101_170144

Depois de tanta caminhada, fiquei com sede e comprei uma garrafinha de INCA KOLA ZERO num dos quiosques da praia. O famoso refrigerante amarelo estava quente, mas não me importei. Provei e gostei mesmo assim!

DSC07615

Depois de circularmos um pouco pela orla, subimos as escadarias de volta ao Larcomar para comer alguma coisa. O hotel Íbis oferece café da manhã pago à parte, o que a gente sempre dispensa porque prefere provar o desjejum típico local ou, no caso de Paris (veja ESSE POST) e de Lima, fatias de torta ou doces de pâtisseries renomadas!

IMG_20140101_172845

O TANTA é recomendadíssimo e nós ficamos com vontade de experimentar alguns doces que vimos na vitrine. Trata-se de uma franquia internacional de culinária peruana fusión com filiais nos Estados Unidos, Chile, Espanha, Colômbia e Bolívia.

IMG_20140101_172439

O objetivo do restaurante é dar um toque de modernidade à cozinha tradicional peruana, reinventando-a e apresentando-a ao mundo com uma nova roupagem. Como designer, posso dizer que eles acertaram em cheio no cartão de visitas: a Logomarca é simples e linda, e o cardápio é bem alegre, dinâmico e colorido.

IMG_20140101_172932

Lembram que comentei no post anterior que não tínhamos dado sorte com a culinária peruana? Pensando bem, isso foi em Paracas. Em Lima gostamos de quase todos os restaurantes que conhecemos. Minha tortinha do TANTA estava sensacional! Sinceramente nem sei bem qual era o recheio porque eu sempre escolho os doces pela aparência (coisa de designer, rs!), mas sei que tinha caramelo, praliné, chocolate e, possivelmente, café.

IMG_20140101_173028

O Marcelo fez uma opção mais segura e escolheu a torta-mousse de chocolate amargo, que também estava divina!!!!

DSC07617

Depois da primeira refeição do dia, continuamos nosso passeio em direção ao bairro Barranco, principal reduto boêmio de Lima, passando pelo Parque Domossola e outra área residencial bastante agradável, com ruas tranquilas e crianças andando de bicicleta entre os jardins.

DSC07621

Um sol meio tímido surgia ao mesmo tempo em que a névoa se dissipava…

DSC07620

DSC07622

DSC07631

DSC07635

DSC07642

E assim seguimos caminhando e admirando esse bairro privilegiado cheio de apartamentos e casas de luxo.

DSC07644

Em Barranco conhecemos os principais pontos turísticos da área, além de identificar e admirar algumas casas antigas e bem conservadas.

DSC07648

O bairro possui várias atrações para quem gosta de agitação noturna, mas o que me chamou a atenção foram os inúmeros parques e praças, entre os quais se destaca o Parque Municipal, que conta com um belo espelho d’água, além de uma antiga biblioteca, uma igreja, fontes, jardins e um coreto.

DSC07655

DSC07654

Parque Municipal de Barranco

DSC07661

Ponte dos Suspiros

Também por lá está a Puente de los Suspiros, cuja construção de madeira data de 1876.

DSC07658

Vista da Ponte dos Suspiros: fluxo em direção à praia

Os paulistanos comparam o Barranco à Vila Madalena  por conta da concentração de bares e restaurantes. Atualmente esse é um dos grandes atrativos do local, mas no passado o bairro era reduto de luxo para famílias abastadas que ali construíam suas mansões com vista para o mar.

DSC07667

A igrejinha amarela ali ao fundo se chama La Ermita  e originalmente era frequentada por pescadores e viajantes. Em 1940, houve um terremoto que a danificou bastante, mas sua fachada foi restaurada e continua de pé, contrastando com o restante da construção, da qual praticamente só sobrou o esqueleto.

DSC07670

A "Bajada de los Baños" foi o caminho que nos levou ao mar. Quase todas as antigas residências que lá existiam transformaram-se em bares, restaurantes e albergues. Vimos um mundo de gente na praia e decidimos descer pra ver como os limenhos se divertiam no primeiro dia do ano.

DSC07673

A praia estava lotada e quase não havia espaço livre para se acomodar. Havia pequenos quiosques e barraquinhas vendendo bebidas, mas não vi nenhuma comida, a não ser dentro das panelas e caixas de isopor levadas pelos banhistas que almoçavam ali mesmo.

DSC07675

Pra nós, brasileiros acostumados a conviver com praias de tudo quanto é tipo, extensão, temperatura da água, intensidade das ondas etc., a praia de Barranco não parecia nada atraente. As águas são escuras, a infra estrutura é mínima e tem gente demais, além de um engarrafamento monstruoso pra chegar lá. Constatado isso, demos meia volta e fomos procurar um lugar para tomar uma cerveja e beliscar algum petisco.

1794694_10202921067165678_265753845_n

O restaurante RUSTICA parecia promissor, mas infelizmente no primeiro dia do ano eles não estavam trabalhando com pratos à la carte nem petiscos, só com um buffet criollo a preço fixo.

DSC07677

Se estivéssemos com fome, acho que teria valido a pena experimentar o buffet, mas não era o caso e então decidimos beber um canecão de chopp antes de retomarmos nossa caminhada.

DSC07680

Aproveitei a decoração do local, que contava com bonecos diversos, para tirar uma foto com os ex-presidentes do Peru

IMG_20140101_215323

… e com o ícone pop latino Kiko, da série infantil mexicana CHAVES, que eu até assistia de vez em quando se não tivesse nada melhor na TV, mas da qual nunca fui fã. Para minha surpresa, o programa atravessou gerações e faz sucesso até hoje em toda a América latina.

Em seguida, voltamos de Met (BRT) até Miraflores para tentar conhecer as ruínas incas de HUACA PUCLLANA, cujo sítio arqueológico infelizmente não abriu no primeiro dia do ano.

IMG_20140101_215823

Imaginem morar numa ruazinha tranquila e arborizada com vista para um conjunto de ruínas milenares? Que delícia!!!!

IMG_20140101_220103

Só conseguimos dar uma espiadinha pelas grades que cercavam o local e tirar algumas fotos… a visita vai ficar pra uma próxima vez!

DSC07689

De lá, partimos para uma região em Miraflores perto do Parque Kennedy onde se concentram pequenas lojas de artesanato instaladas em imensos galpões, como o da foto acima.

DSC_0523

O visitante encontra de tudo por lá, desde lembrancinhas baratas como chaveiros, pulseiras, abridores de garrafas, camisetas, bonés, carteiras, porta-moedas e outros pequenos souvenirs, até peças de artesanato mais rebuscadas (e caras) como o caminho de mesa da foto acima. Eu já imaginava que muitas lojas estariam fechadas e quase me arrependendi de não ter feito comprinhas no nosso primeiro dia de visita a Lima, mas eis que vejo essa peça linda numa das cores que mais gosto: vermelho!

Eu já conhecia e adorava esse tipo de artesanato peruano porque tenho uma peça no mesmo estilo comprada em San Pedro de Atacama, Chile, e mostrada logo no início DESSE POST. É um dos caminhos de mesa mais bonitos que já vi e então eu sabia bem o que me esperava no Peru. Os preços normalmente variam entre 150 e 280 reais, dependendo da complexidade da peça e da quantidade de detalhes bordados à mão, mas no aeroporto custam de 500 a 1.000 reais, então não deixe pra comprar na última hora, rs!

DSC_0536

Lembram dos muxarabiês que vi aos montes no centro histórico de Lima e mostrei no primeiro relato da viagem? Encontrei uma lojinha discreta cheia de réplicas menos elaboradas dessas lindas sacadas de madeira típicas das construções hispano-mouriscas que eu tanto adoro!!!! Achei o mimo super representativo da cidade e, consequentemente, da viagem. Esse da foto é também um porta-chaves e custou 35 reais.

DSC_0543

Não comprei essa estatueta de madeira em Lima, mas em Paracas, numa das barraquinhas que compõem uma feira ao ar livre. Custou 15 reais.

IMG_20140101_220804

Quando bateu a fome, quase no final da tarde, voltamos ao local onde nosso dia havia iniciado: o centro comercial LARCOMAR. Pra variar, quase todos os restaurantes estavam cheios, mas encontramos uma mesa vaga no MANGOS bem na área externa com vista para o mar.

IMG_20140101_220600

Não tínhamos ouvido falar do restaurante e foi um tiro no escuro que acertou em cheio o alvo! Pra confirmar o que eu sempre digo aos meus contratantes: “Um bom design atrai clientes, passa credibilidade e agrega valor”. Reparem no lindo cardápio do restaurante! A primeira impressão que tive veio dessa peça gráfica atual, moderna, bem estruturada, atraente, agradável e fácil de manusear. Foi um ótimo começo!

DSC07708

Em vez de pedir dois pratos, optamos por experimentar duas combinações de aperitivos típicos, acompanhados da bebida nacional peruana, o Pisco Sour. Ao contrário de outros que provei nessa viagem, esse estava perfeito com os ingredientes nas quantidades certas.

IMG_20140101_221549

Os saborosos pasteis vieram recheados com queijo, ají de galinha e carne temperada.

IMG_20140101_221425

Infelizmente não lembro de tudo o que veio no segundo prato de aperitivos, mas sei que os bolinhos eram de batata, milho e aipim recheados com carne, queijo ou frango. Uma das coisas que mais gostei foram os anticuchos, esses espetinhos feitos com um tipo de carne que eu não consegui identificar. Comi, adorei, mas percebi que a textura era diferente da carne vermelha tradicional e tinha algo relativamente similar à textura do bife de fígado (que eu detesto). Mesmo assim, continuei comendo e aprovando. Só consegui descobrir do que era feito o bife quando estava escrevendo esse post: coração de boi… arghhhhhh!!!! É o tipo de coisa que eu nunca pediria num restaurante e pararia de comer se soubesse do que se tratava. Puro preconceito, né? Estava delicioso e fiquei feliz com a minha ignorância no momento da refeição, rs!

DSC07702

A vista do restaurante era essa da foto acima e o pôr do sol prometia ser bem bonito…

DSC07703

DSC07704

Aproveitamos para dar uma olhada no trânsito que seguia lento por conta do feriado de sol. Dali a menos de uma hora teríamos que estar dentro do táxi a caminho do aeroporto e eu fiquei um pouco tensa.

IMG_20140101_221850

DSC07713

Quando o sol se pôs, o pessoal que estava nas mesas próximas tirou as câmeras do bolso e a chuva de cliques começou! Mais tarde li que o terraço do Larcomar é um dos lugares mais procurados tanto pelos turistas quanto pelos locais para curtir o final da tarde.

DSC07701

E assim terminou nossa aventura no Peru. Depois de praticamente um mês inteiro emendando viagens, era hora de voltar pra casa. Lembro bem da sensação de que eu precisava ficar pelo menos mais um dia pra continuar curtindo essa cidade da qual não esperava muito, mas acabei me apaixonando! Um dia eu volto, Lima!!!!

Um grande beijo pra todos com votos de momentos inesquecíveis ao longo da vida!!!!

*Fontes:
http://guia.melhoresdestinos.com.br/parque-amor-lima-101-1824-l.html
http://oglobo.globo.com/boa-viagem/um-dia-por-miraflores-ipanema-de-lima-no-peru-2797709
http://vidaeestilo.terra.com.br/turismo/turismo-de-negocios/lima/conheca-barranco-principal-reduto-boemio-de-lima,8c9e38418230c310VgnVCM5000009ccceb0aRCRD.html
http://vidaeestilo.terra.com.br/turismo/turismo-de-negocios/lima/conheca-barranco-principal-reduto-boemio-de-lima,8c9e38418230c310VgnVCM5000009ccceb0aRCRD.html
http://blogperuando.blogspot.com.br/2011/02/barranco.html

Bonfa-ass

6 comentários:

Renata disse... [Responder comentário]

Kátia, vontade de ir ontem! Linda viagem....

Ingrid Calazans disse... [Responder comentário]

Sempre digo para as minhas amigas que não param em casa que elas possuem rodinhas nos pés. No seu caso digo que você tem asas e as suas são turbinadas e para cada lugar maravilhosos que fico encantada. Que papai do céu abençoe muito vocês para nos alegrar com suas viagens, adorei! bjs

lia flores disse... [Responder comentário]

Olá
Lindas fotos, cidade limpa e bem cuidada fiquei curiosa em conhecer, com suas fotos viajei um pouco junto.

Abraco

Katia Bonfadini disse... [Responder comentário]

@RenataRenata, eu não esperava me encantar tanto com o Peru e Lima é uma cidade muito charmosa! Quero voltar ontem também, rs!

Katia Bonfadini disse... [Responder comentário]

@Ingrid CalazansIngrid, que mensagem linda, muito obrigada! Olha só, justo eu que tinha pavor de voar... nem me reconheço agora, mas vejo um avião e fico doida pra estar dentro dele. Viajar é uma das coisas que me fazem sentir mais VIVA! E viva a vida, mesmo tendo seus altos e baixos... Bjs!

Katia Bonfadini disse... [Responder comentário]

@lia floresQue legal, lia! Eu fiquei apaixonada por Lima... antes eu só pensava que se tivesse que morar em outra capital sul-americana, essa seria Buenos Aires ou Santiago, mas depois de conhecer Lima, ela também está na minha lista!!!! Beijão!

Related Posts with Thumbnails