quinta-feira, 5 de fevereiro de 2015

Quatro dias lindos de verão em Paraty-RJ

DSC_3321DSC_3403DSC_3396DSC_3352DSC_3326

A paradisíaca Ilha do Cedro

DSC_3510DSC_3417DSC_3515

A arquitetura colonial que encanta os visitantes de Paraty

DSC_3482DSC_3495

A tranquilidade das praias do Saco do Mamanguá

DSC_3545

A deliciosa piscina natural do Caixadaço

DSC_3553

Águas verdinhas da Praia do Meio em Trindade

20150120-040

O passeio de escuna rendeu muitas fotos de peixinhos

O Marcelo descobriu que poderia emendar o feriado de São Sebastião (20 de janeiro) que esse ano caiu numa terça-feira e propôs que passássemos quatro dias em Paraty e arredores. Topei na hora e lá fomos nós rever esse cantinho charmoso do nosso estado.

 

PRAIAS E ILHAS

Ilha do Cedro

DSC_3296

Antes de chegarmos a Paraty, paramos na praia do Cão Morto (que fica um pouquinho depois da praia de São Gonçalo) onde pegamos um barquinho para fazer a curta travessia até a Ilha do Cedro, lugar que eu desconhecia totalmente, mas que o Marcelo já tinha ouvido falar e achou que valia a pena conhecer.

DSC_3302

Ele estava certíssimo, a ilha é um paraíso de águas cristalinas, tranquilas e mornas.

DSC_3333

Eu nunca entro no mar de Ipanema, praia carioca que frequento, porque a temperatura é baixa e normalmente tem muitas ondas, mas na Ilha do Cedro as águas são muito convidativas e não dá vontade de sair do mar.

DSC_3319

Havia três quiosques em funcionamento na ilha, mas descobrimos que eles foram notificados de que têm um prazo para encerrar suas atividades, já que estão numa área de preservação ambiental onde o comércio é proibido. Belisquei uma porção de fritas acompanhadas de cerveja sentada numa cadeira de praia oferecida por um desses quiosques. É bom se informar se essa estrutura ainda existe antes de visitar a ilha porque, caso contrário, o ideal é levar uma bolsa térmica com algumas bebidas, além de cadeiras de praia ou cangas. As árvores frondosas próximas à faixa de areia garantem a sombra.

DSC_3331

Vale a pena dar uma caminhada pela areia e ultrapassar uma pequena barreira de pedras para chegar num cantinho mais isolado, onde a água apresenta três tonalidades distintas e você se sente numa ilha deserta. É uma delícia!

DSC_3355

Em termos de informação sobre a ilha, acho que isso é tudo. No mais, trata-se de um lugar para relaxar e lembrar como a vida de vez em quando nos presenteia com momentos únicos de beleza e contemplação.

DSC_3362DSC_3352DSC_3408

Lá pelas 16:30h começam a chegar os primeiros barcos para buscar o pessoal. Não combinamos nada com o barqueiro que nos levou à ilha porque não sabíamos que horas estaríamos a fim de retornar. Ainda havia muitos banhistas por lá quando deixamos o local.

 

Saco do Mamanguá 

DSC_3489

O Saco do Mamanguá é considerado o único fiorde tropical da costa brasileira e trata-se de uma entrada de mar de coloração esverdeada que se estende por 8 km até se encerrar no mais bem preservado manguezal da Baía da Ilha Grande.

DSC_3486

Esse cenário é margeado por montanhas ocupadas pela floresta tropical atlântica e povoado por uma comunidade tradicional de pescadores, artesãos e agricultores caiçaras.

DSC_3484

Para chegar ao Saco do Mamanguá, pegamos um barco em Paraty-Mirim que dividimos com outro casal. Dessa maneira o passeio ficou mais em conta do que os 200 reais que o pessoal normalmente cobra para o transporte privado.

DSC_3503

O barqueiro nos deixou na Praia do Cruzeiro, onde havia um restaurante de pequeno porte. Não achei o estabelecimento atraente e sugeri ao Marcelo que a gente fizesse uma caminhada para explorar a região. Foi uma decisão acertada! Seguimos por uma trilha bem demarcada por uma faixa cimentada e passamos por uma igrejinha e pequenas aldeias. Tentamos encontrar uma brecha para descer até algumas praias que avistamos lá de cima, mas não fomos bem sucedidos. Todos os caminhos que levavam ao mar eram protegidos por portões e cercas de propriedades particulares.

DSC_3494

Igrejinha na Praia do Cruzeiro

Para os que possuem um bom condicionamento físico, há a opção de subir no topo do Pão de Açúcar, uma pedra de onde se tem uma vista privilegiada do Saco do Mamanguá. Não subimos porque, apesar de termos tido tempo suficiente para fazer a caminhada, estava muito quente. O ideal é chegar cedo para aproveitar a temperatura mais amena.

DSC_3495

Observando a maré alta na Praia do Cruzeiro

Depois da nossa “exploração desbravadora”, ficamos um bom tempo no RESTAURANTE DO CRUZEIRO, um lugar simples e aconchegante com atendimento muito simpático. De lá, observamos a maré subir e o Marcelo pegou o snorkel para ver or peixinhos.

DSC_3505

No horário combinado, o barqueiro veio nos pegar no outro restaurante onde ele havia nos deixado e de lá voltamos a Paraty-Mirim.

DSC_3506

Do barco avistamos uma casa linda num cantinho da praia e o barqueiro nos contou que ali foi montado o set de filmagem das férias do casal de vampiros mais famoso da atualidade, os personagens Bella e Edward da série Crepúsculo. A casa pode ser alugada e a diária custa entre 6 e 15 mil reais, dependendo da época do ano. Há mais informações aqui: http://www.casaemparaty.com.br/pt/acasa.html.

 

Trindade 

Trindade está localizada dentro da Área de Proteção Ambiental do Cairuçu a 30 km do trevo de Paraty. Suas belas praias, trilhas e cachoeiras recebem muitos turistas que encontram boas opções de hospedagem e gastronomia na vila de Trindade.

DSC_3534

Passamos por algumas praias até chegar à praia do Meio, de onde seguimos pela areia (porque a maré ainda não tinha subido) até a praia do Caixadaço para pegar a trilha que leva à piscina natural.

DSC_3536

Praia do Meio

DSC_3545

Piscina natural do Caixadaço

A piscina natural é uma delícia, um cantinho de águas claras e mornas. Só não deu pra relaxar tanto porque o lugar estava lotado nessa época de férias e alta temporada. Para quem prefere dispensar a trilha, há barcos que fazem a travessia até a praia.

20150119-007

Praia do Caixadaço

Pegamos a trilha novamente para voltar à praia do Caixadaço, onde estendi a canga sob uma árvore que fica perto de um barzinho e montamos nossa base.

DSC_3553

Praia do Meio

Depois de algumas horas de paz e tranquilidade, pegamos uma trilha para voltar à praia do Meio, já que não é possível fazer a travessia pela areia na parte da tarde quando a maré está cheia. Ficamos por lá durante o resto do dia e só saímos quando as nuvens apareceram e o sol sumiu de vez.

 

Passeio de escuna 

DSC_3562

No quarto dia de viagem decidimos fazer um passeio de escuna. O roteiro é quase sempre o mesmo e realizamos uma rápida pesquisa de preços antes de embarcar na PORTO SEGURO, que ganhou a concorrência porque aceitava pagamento com cartão de crédito.

DSC_3564

Deixamos o porto com a imagem do cartão postal de Paraty bem na nossa frente. A Igreja de Santa Rita é um dos lugares mais fotografados da cidade.

DSC_3565

A ilha da foto acima pertence ao navegador Amyr Klink, o autor do seguinte parágrafo que me inspira e sempre me emociona quando o leio:

“Um homem precisa viajar. Por sua conta, não por meio de histórias, imagens, livros ou TV. Precisa viajar por si, com seus olhos e pés, para entender o que é seu. Para um dia plantar as suas próprias árvores e dar-lhes valor. Conhecer o frio para desfrutar o calor. E o oposto. Sentir a distância e o desabrigo para estar bem sob o próprio teto. Um homem precisa viajar para lugares que não conhece para quebrar essa arrogância que nos faz ver o mundo como o imaginamos, e não simplesmente como é ou pode ser. Que nos faz professores e doutores do que não vimos, quando deveríamos ser alunos, e simplesmente ir ver.”

Eu me identifico demais com esse pensamento! Amo viajar e conhecer cantinhos do mundo menos explorados pelo turismo. E também aqueles lugares que são alvo de preconceitos. Concordo com uma amiga que diz adorar quando alguém pergunta: “Você vai mesmo viajar pro país X? Mas não tem nada de interessante lá! O que é que você vai fazer naquele fim de mundo, menina?”. Quando ela ouve esse tipo de comentário, tem certeza de que escolheu o destino certo, rs! Adoro descobrir lugares novos e me surpreender! Nossa visão do mundo é única e por isso acredito que “ir, ver, sentir e tirar nossas próprias conclusões” é fundamental.

DSC_3567

A escuna passou pertinho de algumas propriedades pertencentes aos ricos e famosos e assim pudemos observar como a vida desse pessoal é difícil, rs!

DSC_3589

Praia da Lula

Fizemos algumas paradas para mergulho e o roteiro original teve que ser modificado por causa de um acidente com um barco que vazou muito óleo numa das praias que iríamos visitar.

DSC_3583

O Marcelo aproveitou as paradas para fotografar os peixinhos, que eram muitos!!!!

20150120-039

Nossa câmera subaquática é bem simples (Fujifilm XP), mas faz uns registros legais dos nossos passeios no fundo do mar.

DSC_3595DSC_3597

Optamos por almoçar no barco e achamos o cardápio variado na medida certa. Pedimos uma porção de sororoca grelhada sem acompanhamentos para petiscar e ficamos muito satisfeitos! O peixe estava bem temperado e saboroso.

DSC_3600

Continuamos navegando depois da pausa para o almoço e vimos alguns barcos ancorados em cantinhos privilegiados que tinham diminutas faixas de areia branquinha e águas verdes bem clarinhas. O pessoal local sabe escolher bem suas áreas de lazer!

Adoramos a experiência Na escuna PORTO SEGURO e por isso recomendo a embarcação. Além do ótimo atendimento, a seleção musical me agradou demais! Parecia até que eu mesma havia montado a trilha sonora do barco, rs! Tinha Bossa Nova, MPB, samba, chorinho e também Orixas, Santana, Paul McCartney etc.

 

CIDADE DE PARATY

DSC_3432

Paraty é uma elegante cidade colonial considerada Patrimônio Histórico Nacional. Passear pelo centro histórico é voltar no tempo. As pedras "pés-de-moleque" dão um charme extra às ruas e nos “obrigam” a fazer o “sacrifício” de andar de chinelo o dia todo, rs!

DSC_3412

As construções de seus casarões e igrejas traduzem um estilo de época e os misteriosos símbolos maçônicos que enfeitam as suas paredes nos levam a imaginar como seria a vida no Brasil de antigamente.*

DSC_3414

Acho ótima a proibição de veículos motorizados nas ruas principais do centro. Isso faz com que a gente circule pela região com mais tranquilidade sem ter que se desviar de carros estacionados ou ouvir buzinas irritantes.

DSC_3426

A cidade foi fundada em 1667 em torno à Igreja de Nossa Senhora dos Remédios, sua padroeira. Teve grande importância econômica devido aos engenhos de cana-de-açúcar (chegou a ter mais de 250), sendo considerada sinônimo de boa aguardente.*

DSC_3519

No século XVIII, destacou-se como importante porto por onde se escoava das Minas Gerais, o ouro e as pedras preciosas que embarcavam para Portugal. Porém, com a construção de um novo caminho da Estrada Real, desembocando diretamente no Rio de Janeiro, levou a cidade a um grande isolamento econômico.*

DSC_3415

Após a abertura da Estrada Paraty-Cunha,e principalmente, após a construção da Rodovia Rio-Santos na década de 1970, Paraty tornou-se pólo de turismo nacional e internacional, devido ao seu bom estado de conservação e graças às suas belezas naturais. Em sua área encontram-se o Parque Nacional da Serra da Bocaina, a Área de Proteção Ambiental do Cairuçú, onde está a Vila da Trindade, a Reserva da Joatinga, e ainda, faz limite com o Parque Estadual da Serra do Mar.*

DSC_3508

Pegamos dias de muito sol e calor em janeiro e por isso as mesas dos bares que ficam ao ar livre só começaram a ser ocupadas no fim da tarde.

DSC_3436

Aí sim, os frequentadores chegaram, escolheram seus cantinhos preferidos e a cidade revelou sua face boêmia.

DSC_3410

Aproveitamos a oportunidade para experimentar a CABORÊ, cerveja artesanal de Paraty que pode ser apreciada no bar da própria cervejaria, que fica na Avenida Otávio Gama, 421. Gostamos muito do chopp do tipo weiss.

DSC_3447

O cenário gastronômico de Paraty é uma atração à parte. A cidade oferece opções variadas para todos os gostos e bolsos.

DSC_3450

O mobiliário colorido garante o charme do restaurante

DSC_3452

No primeiro dia de viagem, quando estávamos circulando pela cidade para escolher o restaurante onde jantaríamos, recebemos esse folheto sobre o Festival de Comida de Rua de Paraty. Adoramos a ideia e lá fomos nós prestigiar o evento.

DSC_3455

Barraca de comida francesa LE CASTELLET

DSC_3463

Gostei bastante do espaço e do clima despretensioso do festival. Havia somente cinco barracas e eu optei por experimentar um sanduíche de falafel do restaurante turco, enquanto o Marcelo preferiu um burrito de barriga de porco com maçã e queijo canastra do restaurante mexicano. O evento continua até o dia 17 de fevereiro, então ainda dá tempo de conferir!

DSC_3458

Saleiro em forma de caveirinha da barraca do restaurante mexicano CLANDESTINO

DSC_3525

No dia seguinte, jantamos num restaurante recomendado numa matéria antiga da revista CASA & COMIDA, o VITORIANI´S GRILL, pertencente a um simpático chef italiano que tive o prazer de conhecer pessoalmente e avisar sobre essa matéria, que ele não tinha visto. Gostamos muito do peixe grelhado com molho de alcaparras, legumes e arroz branco.

DSC_3533

Também gostamos das esfihas da badalada ESFIHARIA EMIRADOS, que estava bem cheia quando chegamos perto da meia-noite. Felizmente não demoramos a encontrar uma mesa vazia e dividimos três esfihas. Há uma boa variedade de sabores e a massa é gostosa.

DSC_3559

Em Trindade almoçamos no LARANJA´S BAR, onde provamos a costelinha com feijão, arroz, farofa e banana à milanesa. Tudo bem saboroso! Para acompanhar, experimentei a cerveja BURN BABY BURN, uma porter defumada da Mistura Clássica.

marcelo1

Fim de tarde em Paraty

Elaborei esse relato atendendo a pedidos especiais e fiquei feliz por ter conseguido terminá-lo antes que o verão acabe, rs! Paraty é uma delícia e não sei porque demoramos tanto tempo para voltar… mas espero que as próximas visitas sejam menos espaçadas!

Um grande beijo pra todos com votos de um final de semana divertido!!!!

Fontes:
http://www.sacodomamangua.com/paginas/index.html
http://www.paraty.com.br/trindade/
http://www.paraty.com.br/historia.asp

Bonfa-ass

24 comentários:

Georgia Aegerter disse... [Responder comentário]

Katia, nós estivemos ai há mais de 20 anos, o Christian e eu e nós a batizamos de "Paranós" de tao maravilhosa que é esta cidade. Lindas fotos.

Bjos

Katia Bonfadini disse... [Responder comentário]

@Georgia AegerterGeorgia, que saudades de você! Paraty realmente é uma delícia! Não quero deixar passar muito tempo até a próxima visita! Beijão!

Claudia disse... [Responder comentário]

Que lugar lindo!!! Ainda não conheço Paraty, mas está na minha lista para conhecer! Bjos

Katia Bonfadini disse... [Responder comentário]

@ClaudiaClaudia, Paraty é um cantinho do paraíso mesmo! Agende logo sua viagem e vá curtir! Beijão!

Marlene Casagrande disse... [Responder comentário]

Nossa Kátia, me senti importante agora... rs "atendendo a pedidos especiais"...
Amei o post, fotos lindas e tudo tão explicadinho!
Estive em Paraty há uns 15 anos e marido queria muito voltar este ano, qdo estivemos em Ubatuba, no início de janeiro, mas infelizmente não deu...
Vou mostrar a matéria pra ele! Obrigada! bjo grande!!!!

Katia Bonfadini disse... [Responder comentário]

@Marlene CasagrandeQue fofa, sou eu que agradeço o pedido, só assim consegui me organizar e preparar esse post antes que o verão terminasse, rs! Ubatuba também é uma delícia, passamos o réveillon lá há uns 3 ou 4 anos e adorei! A região é mesmo bem bonita! Um beijão!

Bell disse... [Responder comentário]

Tudo muito lindo e encantador.
Fui para IlhaBela em janeiro e amei, quero muito conhecer Paraty.

bjokas =)

Marta disse... [Responder comentário]

Amei.. como falei, quero ir com Bruno em nossos 6 anos de casados.. vou anotar as dicas..kkkk
Beijos

Executiva de Panela disse... [Responder comentário]

Vou favoritar este post com todo o meu carinho. Essa é uma das regiões mais lindas que conheço e, apesar de frequentá-la há anos, li aqui inúmeras dicas de novos lugares para conhecer e estou ansiosa para ir neles. Amei todas as imagens! Beijos!

Katia Bonfadini disse... [Responder comentário]

@BellBell, ainda não conheço Ilha Bela, mas fica na mesma região, né? Esse cantinho do Brasil é muito lindo! Beijão!

Katia Bonfadini disse... [Responder comentário]

@MartaMartinha, vai sim e aproveita muuuuito! Beijão!

Katia Bonfadini disse... [Responder comentário]

@Executiva de PanelaMuito obrigada, querida Paula! A região é realmente linda, quero muito voltar e explorar outras ilhas e praias menos conhecidas! Beijão!

Maria Célia disse... [Responder comentário]

Oi Kátia
Sensacional, suas fotos ficaram maravilhosas, adorei todas, você é perfeita pra narrar, descrever todos os detalhes das suas viagens.
Já estive em Paraty anos atrás, mas confesso que bateu uma vontade de voltar lá, só por causa do seu post.
Valeu mesmo, querida.
Um beijo.

Katia Bonfadini disse... [Responder comentário]

@Maria CéliaMaria Célia, que comentário fofo, muito obrigada pelo carinho e elogios! Volte a Paraty sim! Eu não ia ha muitos anos e voltei querendo reduzir o tempo entre uma viagem e outra. A cidade é realmente uma delícia! Beijão!

CamomilaRosaeAlecrim disse... [Responder comentário]

Lindas fotos, estou encantada com a cor do mar e a natureza! Lindo post, quero visitar!
Beijos!!!
CamomilaRosa

Katia Bonfadini disse... [Responder comentário]

@CamomilaRosaeAlecrimEssa região é linda mesmo!!! Beijão!

Daniela disse... [Responder comentário]

Que delícia esse post! Paraty está na minha wishlist há tempos. Agora vou incluir as tuas dicas e minha viagem, quando acontecer, será mais rica. Gracias por compartilhar conosco as tuas experiências e ser tão inspiradora! Beijos!!!

Katia Bonfadini disse... [Responder comentário]

@DanielaMuito obrigada pelo carinho, Daniela! Que sua viagem seja deliciosa! Um beijão!

passosjessika disse... [Responder comentário]

Tenho muita vontade de conhecer! Está na minha listinha!

Beijos, e adorei as fotos!

Katia Bonfadini disse... [Responder comentário]

@passosjessikaOi, Jessika! Coloca esse destino na sua lista mesmo, Paraty é uma delícia! Beijão!

Letícia disse... [Responder comentário]

Seus relatos são sempre uma delícia de ler! :)

Katia Bonfadini disse... [Responder comentário]

@LetíciaMuito obrigada, Leticia! Adoro escrever relatos de passeios, o problema é que são os mais trabalhosos, rs! Mas não consigo ficar muito tempo sem escrever que já entro em abstinência, rs! Um beijão!

Patrícia Ap. da Silva Valbono disse... [Responder comentário]

Kátia adorei!!! Vou para Paraty na próxima semana e adorei as dicas. Por favor você pode nos falar em qual hotel/pousada ficou? Ou indicar alguma. Obrigada Patrícia

Katia Bonfadini disse... [Responder comentário]

@Patrícia Ap. da Silva ValbonoOba, Patrícia, Paraty é uma delícia! Espero que se apaixone pela cidade e arredores! Sobre o hotel, eu não me sinto à vontade de recomendar porque a gente normalmente fica em lugares simples e, nesse caso, a pousada ficava a 1 km da cidade. O nome é BRISA DA SERRA e nós gostamos, mas, como mencionei, somos pouco exigentes, rs! Um beijão e aproveite bastante!

Related Posts with Thumbnails