sexta-feira, 5 de fevereiro de 2016

A minha mala enxuta para a viagem de Carnaval

DSC_0636

Bolsa tiracolo (adoro, acho super prática!) e mala de mão para a viagem de Carnaval

Bom dia, pessoal!!!! Antes de começar a escrever esse relato, gostaria de dizer que eu não vou fazer nenhuma revelação bombástica e também não conheço nenhum método mirabolante para transformar uma mala de 30 kg numa mochilinha compacta, rs. O meu objetivo aqui é simplesmente responder a pergunta que os leitores do blog e amigos sempre me fazem: “como você consegue levar tão pouca coisa nas suas viagens?”

Muita gente me pergunta como eu consigo me virar com uma mala de mão, mesmo viajando durante 22 dias no inverno europeu, por exemplo. O meu recorde foi na viagem à Índia: 5 kg de bagagem. A moça do check-in ficou chocada! E eu ainda trago algumas comprinhas na volta, hein? Objetos pequenos e leves, é claro. Mas não tem nenhum segredo, o que eu faço é levar somente o necessário, além de priorizar o conforto e a praticidade porque, na minha opinião, não tem nada melhor do que fazer o check-in on-line no conforto de casa e seguir direto para o portão de embarque. E depois sair do avião direto para a rua sem ter que passar pelo estresse de esperar a mala na esteira. Aliás, isso me deixa muito mais tranquila na hora do desembarque porque já experimentei o transtorno de ter a bagagem extraviada. Felizmente, consegui recuperá-la, mas tenho amigos que nunca mais viram suas malas ou que só as receberam de volta no final do passeio.

E quando tem fila no estande da locadora de veículos? O voo chega lotado e a galera vai pra esteira de bagagem, enquanto a gente segue para pegar o carro. Normalmente somos os primeiros e, quando percebemos, tem 10 pessoas atrás de nós. Todos com malas grandes!

Nosso estilo de viagem econômica inclui voos em companhias aéreas low cost nos quais o limite de bagagem de mão geralmente é de 7 kg. Para despachar volumes, é cobrada uma taxa extra. Quando viajamos de trem ou passamos a noite em ônibus de turismo, é muito mais seguro manter a bagagem à vista. Na Índia, por exemplo, eu dormi num beliche do trem com a bolsa de viagem me servindo de travesseiro. Se eu tivesse malas grandes e precisasse deixá-las num compartimento afastado de onde estava, tenho 99% de certeza de que elas não estariam mais lá no dia seguinte. Esse tipo de furto é muito comum no país. Outra vantagem é a facilidade de encontrar lockers para malas pequenas em aeroportos e estações de trem nos quais podemos deixar nossa bagagem enquanto passeamos pela cidade. Fizemos isso, por exemplo, quando saímos de Cardiff, no País de Gales, em direção a Edinburgo, na Escócia. No meio do caminho, descemos do trem, deixamos nossas coisas na estação e passamos o dia em Manchester, na Inglaterra. Atenção: não é todo lugar que oferece lockers para malas grandes!

É claro que essa opção por viajar leve tem muito a ver com a nossa meta de conhecer o mundo gastando pouco. Fora do Brasil, a gente anda de metrô, de ônibus e à pé. Táxi é algo raro. Carregar malas grandes no metrô na hora do rush é impensável, um suplício! Se eu me hospedasse em hotéis de 4-5 estrelas, contratasse um motorista particular ou andasse de táxi pra lá e pra cá, talvez não me importasse em levar malas maiores. Mas, sinceramente, eu duvido, porque adoro a sensação de liberdade que a bagagem compacta me proporciona!

Depois dessa longa introdução, finalmente vou mostrar a vocês o conteúdo da minha mala de mão enxuta. Mas tem um detalhe: dessa vez, ela não está tão enxuta assim!

DSC_0603

Organizando a mala por etapas: 1. Calça, camisetas, blusas quentinhas e cachecóis; 2. Nécessaire e saco com lingerie; 3. Sobretudo extra (um já vai no corpo); 4. Mala fechada e com espaço sobrando!

Acredito que dá pra conhecer a personalidade de alguém pelo conteúdo de sua mala. Salto alto? Bolsa para a noite? Vestido de festa? Camisola? Secador de cabelo? Laptop? Não levo!

Descansar no quarto depois de uma longa viagem de 22 horas? Voltar ao hotel no final da tarde para tirar um cochilo, tomar banho, trocar de roupa e sair pra jantar? Nada disso faz parte da nossa rotina como turistas. Eu e o Marcelo somos bastante ativos. Adoramos caminhar e, se for possível, preferimos conhecer as cidades à pé. Às vezes andamos 20 km por dia. É a melhor maneira de sentir o clima das cidades que visitamos. Para distâncias maiores, usamos transporte público. Saímos do hotel cedo e só retornamos à noite por volta das 21h-22h para tomar um banho e dormir. Normalmente exaustos, mas felizes!

DSC_0590

Mala pronta!

Meus calçados de viagem são basicamente tênis, botinha de cano curto estilo trekking ou uma bota de cano longo sem salto que comprei há mais de um ano e que tem me acompanhado bastante porque é super confortável. Aliás, conforto é a palavra de ordem quando se trata de fazer a mala para viajar. No avião, prefiro substituir a calça jeans por uma calça legging. Para uma viagem de fim de semana pelo Brasil, eu também uso legging, mas troco o tênis por sapatilha. Tenho uma amiga blogueira de viagem que ama levar sapatilhas pra viajar, o que eu acho super charmoso, mas meus pés não aguentam andar 15 ou 20 km todos os dias com esse tipo de calçado. Aliás, taí a resposta pra quem me pergunta porque eu não engordo nas férias, rs!


Temperaturas


Para essa viagem de 5 dias numa cidade com temperaturas entre 8ºC e 16ºC, estou levando:

  • 2 camisetas (uma delas no corpo)
  • 6 blusas quentinhas (uma delas no corpo)
  • 2 sobretudos (um no corpo e outro na mala)
  • 2 calças (uma jeans na mala e uma legging no corpo)
  • 6 cachecois (um pra cada dia – super exagero!!!!)
  • 1 boina
  • 1 par de luvas
  • 4 pares de meias
  • 5 calcinhas
  • 3 sutiãs
  • 1 par de botas de cano longo sem salto (no corpo)
  • 1 par de tênis
  • 1 nécessaire com artigos de higiene, remédios e maquiagem
  • 1 bolsinha para brincos e anéis

DSC_0591

Conteúdo da minha mala para a viagem do Carnaval

Eu considero esse conteúdo exagerado porque estou levando uma blusa para cada dia e mais uma extra, o que não acontece nas longas viagens de férias. Como já comentei em outras ocasiões, costumo lavar roupa durante a viagem, no chuveiro mesmo! E então não tenho necessidade de levar uma roupa diferente para cada dia. Mas, como essa breve escapada de Carnaval terá somente um voo de ida e outro de volta, não preciso me preocupar com aviões pequenos que possuem restrição de peso e fazem um controle rigoroso das dimensões das bagagens de mão. Sendo assim, relaxei e estou levando “opções” para escolher o que vestir, o que pra mim é um “luxo”!

DSC_0638

Bolsinha para brincos e anéis

Como mulher, me considero pouco vaidosa. Minhas vaidades se resumem à frequentar a academia 5 vezes por semana e a usar maquiagem. Só. Não vou ao salão, não faço as unhas, não uso nenhum creme para o rosto, não faço tratamentos estéticos, compro pouquíssimas peças de roupas, bolsas e sapatos durante o ano. Não tenho nenhuma vergonha de repetir roupa quando viajo e, convenhamos, dá pra fazer várias combinações diferentes com 6 blusas e 6 cachecóis, né? Eu não sinto falta de nada na minha mala. Pelo contrário, às vezes me arrependo de ter levado algo que não usei.

DSC_0578

O mais interessante é que, quando terminei de fazer a mala, me dei conta de que o conteúdo para essa viagem de 5 dias é praticamente o mesmo em termos de número de peças que o da viagem de 22 dias pela Europa em março do ano passado (RELATO 1 e RELATO 2). Conclusão: estou realmente levando muita coisa!!!

E isso é tudo, pessoal! Não sei se decepcionei quem esperava que eu revelasse um grande segredo, mas a resposta para a pergunta que as pessoas me fazem é simples: desapego!

Agora sou eu que tenho uma pergunta pra vocês! Na época em que despachava malas, eu fazia isso porque considerava a possibilidade de comprar coisas e, consequentemente, sentia necessidade de uma bagagem extra na volta. Quando viajava para os EUA, antes do dólar chegar nas alturas, eu trazia um bom número de “quinquilharias”. Mas eu nunca saía do Brasil com a mala cheia e acho que sempre fui contida nesse aspecto.

Então aí vai a dúvida: por que normalmente as pessoas levam tanta coisa na bagagem? Levam mais de uma roupa por dia? Levam bolsas diferentes para sair à noite e vários sapatos para combinar com cada peça de roupa? Não conseguem se decidir entre a peça x e a peça y e então levam as duas? Eu realmente tenho essa curiosidade porque, pensando bem, nunca viajei com muita coisa. Por isso acho divertido as pessoas se surpreenderem tanto com a minha malinha, rs!

Um grande beijo pra todos com votos de um Carnaval agitado ou tranquilo, dependendo da preferência de vocês!!!!

………………………………………………………………………………………………………………………

P.S.: O blog terá um pequeno recesso na semana que vem por causa do feriado de Carnaval. Faremos essa viagem curtinha em número de dias, porém longa em termos de distância. Quem quiser acompanhar nossas peripécias e receber dicas de roteiros, atrações, restaurantes e curiosidades do nosso destino, basta me seguir no Instagram. Estou lá como @katiabonfadini.

Bonfa-ass

32 comentários:

Feito a Mão disse... [Responder comentário]

Karinha, adorei ler seu post! Para minha surpresa, no quesito roupas sou ainda mais econômica que vc. Levo apenas 3 calcinhas e 1 soutien (no máximo dois, se precisar usar sem alça ou decote nadador com algumas blusas). Quando uso sapatilhas, que acho super elegantes, coloco por dentro palmilhas anatômicas que comprei numa dessas lojas de artigos para podologia. Ficam tão ou mais confortáveis que tênis.
Agora, minha necessaire de remédios é bem grandinha: sou lunática quanto a isso. Além dos medicamentos de uso contínuo, levo uma farmacinha básica para emergências, inclusive antibióticos. Já perdi um dia inteiro de viagem num hospital em NY por causa de uma otite da Clarinha.
Também levo uma necessaire com carregadores de celular, máquina fotográfica, iPad e adaptadores de tomada. Uso o iPad para descarregar as fotos, no fim de cada dia, para assegurar que não vou perdê-las. Um ou dois livros, para ler no avião, comidas sem glúten, porque já passei fome ao me confiar nas refeições especiais das companhias aéreas. E meu ferro elétrico compacto, que além de servir pra passar roupas, serve para aquecer meu sanduíche sem sem glúten, envolvido em papel alumínio, cujo rolo eu também levo. Kkkkk
Em suma, acho que é isso.
Adorei ver sua malinha. Estou querendo adquirir duas assim para Clara e Mariana, porque pegaremos um voo muito, em junho, com 4 conexões. Tenho medo das malas se perderem. Vou passar na le Postiche.

Parabéns pelo desapego. Eu sou testinha que vc é mesmo uma mulher sem muitas vaidades, mas nem por isso menos bela.

Katia Bonfadini disse... [Responder comentário]

@Feito a MãoFofa, fofa, fofa!!!! Amei seu comentário, Claudinha!!!! Vc tem razão, exagerei nas calcinhas, rs! Eu também uso palmilha anatômica, é muito confortável!!!! Levo remédios também e, dependendo da viagem, levo menos ou mais. De gadgets, só levo celular, carregador, câmera, carregador da bateria e bateria extra, mas isso vai tudo na bolsa tiracolo, incluindo a boina e a luva. Um beijo enorme e obrigada pelo elogio!

Patricia Merella disse... [Responder comentário]

Como tu é organizada Katinha!
Uma feliz viagem,beijinhos

Ohana disse... [Responder comentário]

Super me identifiquei com vc kátia. Eu e maridão amamos caminhar e conhecer os lugares a pé, Adotamos aventuras e sou igualzinha no quesito vaidade feminina. Só queria saber os segredos das ofertas de viagem rsrsrs Queria viajar como vc :) Boa viagem e aproveite!

Marta disse... [Responder comentário]

Katita! Adorei o detalhamento! Eu, quando viajo para perto, tb levo menos coisa. Agora quando vou a Portugal, levo muita. Sempre ficamos 1 mês e temos onde deixar as coisas. Se fazemos uma viagem por lá, aí pegamos uma mala pequena e deixamos o resto em Portugal.
Tb não tenho vaidade nenhuma... não faço nada dessas coisas! Só uso creme, pois tenho problema de pele.. é necessidade mesmo...kkkkk
Com criança é que as coisas mudam, pois acabo levando muita coisa por causa dele. E tb trago e ganho muita coisa por causa dele!! huahuahauuhaau
Beijos e boa viagem!!!!

Unknown disse... [Responder comentário]

Estou fazendo minha mala para 12 dias no Brasil ,parei um pouquinho , abri o Facebook e achei convidativo teu post, vim aqui ler e adorei. Estou algum tempo praticando o desapego, mas não estar sendo fácil pra mim porque já tenho muitas coisas acumuladas , então resolvi não fazer compras com frequencia e ir desapegando até chegar a ser uma minimalista , meu sonho!
Respondendo a tua pergunta no meu caso quando eu viajo levo muitas coisas porque deixo pra fazer a mala no último momento então não tenho tempo necessário para pensar o que eu vou precisar o que eu não vou precisar ,deixo para escolher no meu destino de viagem 😬, mas dessa vez vou fazer diferente !!
@dricamposs

Cris disse... [Responder comentário]

Um dia chego lá, minhas malas sao enormes, triste de mim.

gerlianemoreira.com disse... [Responder comentário]

Amei o post Katia, é claro que ajuda muito o fato de você não ser vaidosa, pois caso contrário como fazia com o medo de estragar as unhas quando fosse lavar as peças? rsrs Eu que estou caminhando para isto sei o quanto tudo que você disse acima é libertador. Só não tinha realmente me tocado que dá pra lavar peças de roupa sim, como estou de mudança mas ainda estou na cidade antiga com poucas roupas, ontem meu marido precisou lavar uma camisa dessas de trabalhar mesmo com manga longa, e no dia seguinte já estava sequinha, dependendo do tecido um ferro portátil como citado no comentário acima é muito útil, mas certos tecidos nem precisam passar...
O meu problema realmente é a volta pq a bagagem sempre volta maior por causa das compras, o que a gente faz heim???
Super beijo e curta muito sua viagem!

Ana Paula Mello Vianna disse... [Responder comentário]

Kátia, amei seu post... amei. Eu tenho até vergonha de contar o que levo para viajar, não farei isso de maneira alguma, sou a piada da família, meu marido fica enlouquecido comigo..Então, preciso dizer, você é minha ídola. Saiba que depois de ler tudo isso que você escreveu, eu jurei para mim mesma que preciso e vou melhorar. Será um dos meus objetivos para esse ano e vou conseguir. É um absurdo o tantode coisa que eu carrego. Você está certinha e parabéns, te admiro muito por esse desapego.
Já está anotado no meu planner, na geladeira, no banheiro, na casa toda, que na próxima viagem eu levarei apenas o necessário. Vou conseguir.
Obrigada, você me fez ter uma outra visão dessa parte da minha vida que precisa de mudança.
Beijos minha querida e ótimo passeio.

Tambem sou Cultura disse... [Responder comentário]

Adorei o relato.
Boa pergunta Katia, porque levar tanta coisa em uma mala? rs Fico impressionada quando estou fazendo check-in com minha 'malinha' e vejo outras pessoas que estão indo para o mesmo destino com aquela mala enorme. E olha que normalmente são destinos nacionais.

Sei que algumas pessoas são exageradas mesmo, outras acredito que acredito que seja falta de costume.
Eu, por exemplo, comecei a viajar com frequência a partir de 2008 logo que comecei a trabalhar(com turismo). Lembro que no começo eu colocava tudo na mala, não contava nem os dias.
E sempre fiz viagens curtas, nunca passei mais de 10 dias fora. Mas a minha mala gritava "ela esta se mudando". Um exagero com o resultado de voltar com metade das roupas da mala limpa.Fui aprendendo assim, e hoje em dia minha vó acha um absurdo que eu passo uma semana na casa dela com uma mochila.

Agora eu tenho uma pergunta, como você lava a roupa no chuveiro? Quero dizer, leva uma sabão neutro na mala? Fiquei pensando nisso.

Gisley Scott disse... [Responder comentário]

Bonfa, se duvidar eu levo na mala até a capivara que está passando na rua, pq ... vai que eu preciso né? rsrsrs... Quando eu crescer quero ser como vc!!!!

Beijo!


Querido Deus,obg por me exportar!

Gláucia! disse... [Responder comentário]

Oi Kátia!
Adoro os seus relatos e estou sempre por aqui acompanhando cada nova aventura de vocês pelo mundo.
Você disse estar curiosa para saber por que as pessoas não conseguem fazer malas compactas e eu lhe respondo: problemas!
O fato é que cada um tem os seus e tenta resolvê-los. Eu, por exemplo, suo demais e tenho que trocar de blusas várias vezes em viagens longas. Levo pelo menos 3 (só para o voo!). Sapatos também são um problema, pois com exceção dos tênis, todos me machucam.
De qualquer forma, tudo tem jeito e com criatividade se resolve. Não é por causa disso que vou deixar de fazer minhas viagens, pelo contrário ... quem sabe numa delas encontro a solução? rsrsrs
Um forte abraço e continue dividindo com a gente mais e mais momentos felizes.
Aproveite bastante o Carnaval!

Jéssica Gomes disse... [Responder comentário]

Oi Bonfa!
Fiquei imaginando eu com uma mala compacta dessas..rs, realmente tenho que me desapegar! Eu sou uma dessas que leva a vida toda na mala..kkk
Meu marido acha um exagero! Eu não sei como ele consegue levar uma mala 1/3 menor do que a minha e nem ficar abarrotada,rs!
Eu acho que é pq vc tem muita prática de viagens, aí já tem prática com o negócio,rs!
Eu adoro o seu blog, acho muito legal as festas temáticas que você faz e todo o carinho que você lida com a decoração e seus convidados!
Beijos!
"casinha de uma pequena mulher"

Katia Bonfadini disse... [Responder comentário]

Oi, Meninas! Voltei!!!! Muito obrigada pelo carinho e pelos comentários! Cheguei de viagem hj e dormi muito mal no voo, estou um zumbi, rs! Mas amanhã respondo vcs direitinho! Super beijo!

Luciana do Vale disse... [Responder comentário]

Ah, Bomfa! Minhas malas também são assim, bem pequenas!! Cheguei a viajar a trabalho por dois dias com tudo em uma pequena frasqueira, e nunca passei aperto de 'faltar roupa' para isso ou para aquilo!
Além de planejar bem, o meu lema sempre foi: você é responsável por carregar a sua própria bagagem, seja onde for. Então, sua bagagem tem que ter o tamanho que você consegue carregar....tenho ensinado isso para as minhas filhas também, nada mais chato que depender de esteira, carrinhos, carregadores, etc....

Katia Bonfadini disse... [Responder comentário]

@Patricia MerellaMuito obrigada, Patricia!!!! Beijão!

Katia Bonfadini disse... [Responder comentário]

@OhanaOi, Ohana!!!! Que legal! A gente fica sempre de olho no site MELHORES DESTINOS pra ver as promoções! Acho que a gente nunca viajou pagando a tarifa cheia da passagem. Dá sempre pra conseguir bons descontos, se a gente se programar com antecedência.

Katia Bonfadini disse... [Responder comentário]

@MartaOi, Martinha! Visitar a família é diferente mesmo! Eu trouxe muita coisa da última vez que fui ver minha irmã nos EUA. Algumas coisas eu ganhei dela e foi ótimo porque são peças lindas. Valeu a pena levar uma mala grande naquela viagem, rs! Beijão!

Katia Bonfadini disse... [Responder comentário]

@UnknownOi, Dri! Muito obrigada pelo comentário! Eu faço a mesma coisa que você nas viagens de final de semana pelo Brasil, mas a mala é sempre a mesma bagagem de mão. Só que vai bem mais cheia, também levo opções porque a mala tem espaço e tenho preguiça de escolher as roupas antes. Entendo perfeitamente. Pras viagens de férias é que sou bem contida, principalmente quando tem troca de voos, conexões etc. Eu carrego minha própria mala e ando de transporte público, esses são os dois principais motivos pelos quais malas grandes seriam muito inconvenientes. Beijão!

Katia Bonfadini disse... [Responder comentário]

@CrisOi, Cris! Tenta ir diminuindo a mala aos poucos, levando um pouquinho menos de cada vez pra não radicalizar, rs! Aí vc vai se acostumando. Bjs!

Katia Bonfadini disse... [Responder comentário]

@gerlianemoreira.comOi, querida! Pois é, eu não tenho feito comprinhas em viagens. No passado, eu chegava a fazer posts sobre as comprinhas que trazia... quanta diferença, rs! Hj penso muito se algo vale a pena. Se gostar, eu compro, mas eu não tenho me animado com muita coisa atualmente. Beijão!

Katia Bonfadini disse... [Responder comentário]

@Ana Paula Mello ViannaOi, Ana! Muito obrigada pelo depoimento! Pois é eu fui desapegando também, mas mais das comprinhas do que as roupas que levo em viagens. Como escrevi, nunca levei muita coisa, mas comprava muita coisa, rs! Fui diminuindo aos poucos e não me proíbo de comprar, mas me policio bastante pra não comprar só por causa dos meus ímpetos consumistas, rs! Super beijo e ótimas viagens!

Katia Bonfadini disse... [Responder comentário]

@Tambem sou CulturaOi, querida! Ah, que delícia trabalhar com turismo!!!! Eu não levo sabonete não, lavo tudo com o sabonete do hotel mesmo ou até sabonete líquido. Me viro com o que tiver, rs! Beijão!

Katia Bonfadini disse... [Responder comentário]

@Gisley ScottAdorei a capivara, kkkkk! Beijão!

Katia Bonfadini disse... [Responder comentário]

@Gláucia!Oi, Glaucia! Que interessante o seu relato! Muito obrigada pelo carinho! Beijão!

Katia Bonfadini disse... [Responder comentário]

@Jéssica GomesOi, Jessica! Muito obrigada pelo depoimento e pelo carinho! Super beijo!

Katia Bonfadini disse... [Responder comentário]

@Luciana do ValeLuciana, que legal! Essa questão de carregar mala é a minha também! Eu nem olho praqueles carrinhos do aeroporto, levo tudo comigo mesmo. Realmente é muito ruim depender dos outros pra levar nossas malas ou andar de metrô com malas enormes. Esse, pra mim, é o maior inconveniente. Em alguns voos de companhias lowcost, a passagem fica mais cara quando se despacha mala. Então até nesse ponto, viajar leve é uma vantagem! Super beijo!

Joseane Ramos Duarte Soares disse... [Responder comentário]

Boas dicas. Sempre peco no tamanho das malas. Terminando levando mala grande. Mas, recentemente, fiz uma viagem e usei uma mala menor. Tudo foi ótimo, leve. Mas, também costumo comprar muitas souvenirs kkkkk.

Katia Bonfadini disse... [Responder comentário]

@Joseane Ramos Duarte SoaresPois é, Joseane, eu também trazia muitos souvenirs, mas fui comprando um pouco menos a cada viagem e me acostumei, rs! Dessa viagem do Carnaval, não trouxe absolutamente nada, acredita? Da próxima viagem de férias, acho que vai ser difícil resistir, mas pretendo comprar algo nos últimos dias, que tem que ser pequeno e permitido na cabine do avião, rs! Super beijo e obrigada pela visita!

Luciana disse... [Responder comentário]

Adorei o post bonfa! Claramente vc tem a alma de viajante e não de turista. Estou tentando diminuir as malas tbm

Katia Bonfadini disse... [Responder comentário]

@LucianaMuito obrigada, Luciana!!!! Ah, é interessante essa história de classificação, né? Eu me vejo mais como viajante mesmo, mas muitas vezes sou bem turista, rsrs! Super beijo!

Cris disse... [Responder comentário]
Este comentário foi removido pelo autor.
Related Posts with Thumbnails