segunda-feira, 13 de junho de 2016

Uma festa para a doce Mel

00j

00e

00a

00f

00c

Eu estava com saudades de compartilhar aqui com vocês as lindas festas decoradas pela querida Rogelia. Minha convidada de hoje já participou da seção “Bonfa Convida” com o chá de bebê “A doce espera de Valentina” e sempre chama a atenção pelos temas lúdicos e atemporais, decoração suave e elegante, sem excessos. Hoje, além de trazer mais uma produção charmosa para nos mostrar, a Rogelia tem um recado muito importante. Vamos conferir?

bonfaconvida

Muita coisa boa me vem ao pensar em escrever sobre a festinha da Mel para o blog da querida Bonfa. Várias outras festas que fizemos e o convívio com várias mães que vamos conhecendo, me inspiram a dizer: "acredito de verdade que algo muito especial está acontecendo". E eu vejo isso não só no ambiente festivo. Sabe-se que crianças mais "sensíveis" com as relações humanas e mais "responsáveis" com a Terra estão chegando a todo momento. Nós adultos nos vemos diante de questões diversas que antigamente se procurássemos, encontraríamos muito embaixo do tapete. Estas questões nos fazem mais preparados para contribuir com o desenvolvimento das crianças que precisam crescer em amor e respeito e mais preparados também para contribuir no cuidado com a mãe Terra, que nos dá o sustento necessário a vida. Tudo hoje é questionado e mesmo que isso muitas vezes seja cansativo, é necessário para reflexão, pois debaixo do tapete não há mais espaço. Somos muitos. E mesmo que vivamos aos pares, em grupos, somos ímpares. A vida é orgânica, diversa, cheia de potenciais que não se enquadram em convenções antes toleráveis. Estamos todos aqui, na mesma casa, no mesmo ambiente e precisamos nos reorganizar, sacudir a poeira, abrir as janelas e buscar ar puro respirável para todos.

00b

00o

E vejo o reflexo disso todas as vezes que do outro lado da linha percebo alguém interessado em menos consumismo, alimentação mais equilibrada, simplicidade e conexão com a natureza. Parto do princípio que só uma mesa para o bolo é suficiente. Pode ser um aparador, uma mesa convencional de dois metros, a redonda da sala de jantar ou um centro de mesa. Cada um de nós precisa de pouco. Se pararmos para pensar, o que é primordial para vida está na natureza e ela nos dá de graça: o ar, o sol, a água e a terra que produz nosso alimento. O que vier a mais é para nosso conforto, praticidade, despertar os nossos sentidos e acredite, não fomos feitos para excessos, nem sonoro, nem visual, nem degustativo. E tudo é um aprendizado. E para mim um aprendizado constante, que busco observando estas crianças de luz e esse planeta que nos acolhe. O que antes fazíamos, não precisamos fazer. Lembro que no aniversário da minha filha uma amiguinha veio me perguntar se não teria lembrancinha. Eu sorri e disse que podia levar o que foi dado durante a festa para brincarem. E se tem lembrancinha, cada vez estamos a tornando mais artesanal, ecológica ou cultural, com embalagem de papel ou até mesmo sem, para menor impacto ao meio ambiente.

00m

00h

E eu senti esta percepção do outro lado da linha quando a Janaína, mãe da Mel, me ligou para desenvolver a festa de dois aninhos da filha. Ela pontuava o básico que achava necessário ter. Inspirado no nome dela bolamos o tema "Doce Mel" tendo como ícone o urso, apenas um, aquele rústico de floresta, já que as abelhinhas decoraram o picnic de 1 aninho feito só para família.

00oooo

00ooo

00l

00oo

00d

00pp

Além do nome, três premissas nos conduziria nos preparativos: "o simples, o saudável e as brincadeiras sensoriais para as crianças". E isso permeou todas as escolhas. No condomínio havia salões maravilhosos, com janelões lindos, mesas imponentes, mas fizemos a opção pelo amplo espaço kids uma vez que a descontração das crianças era um dos três pilares.

00u

12b

A festa foi animada (regada a instrumentos musicais, histórias e brincadeiras); alimentos fresquinhos (quitutes assados, sucos feitos da fruta, cupcake de banana, brigadeiro de cacau e outras delícias) e com decoração suave e prática (com papel crepom, flores, mel e alguns elementos que buscamos em casa mesmo). Isso era importante para Janaína. Uma festa leve, divertida e saborosa, para celebrar a doçura que é a vida, em todos os sentidos. E importante para maioria das mães que nos procuram e nos acompanham desde o início. E essa consciência é extremamente motivadora.

01

02a

03

13b

13

06

07

09

14

15

16

14b

Abraços,

Rogelia.

…………………………………………………………………………………………………

Créditos:

Decoração e papelaria: Santa Dica Festas
Bolo, doces e buffet: Ateliê Puro e Simples
Cupcakes e abelhinhas: Adoro Festejar
Biscoitos no palito: Mãe com Açúcar
Abelhinhas em Feltro: Imagina Joaquina
Locação: Pra Você festas e locações
Animação: ImaginAção Cia de Arte
Fotografia: Patrick Villela

…………………………………………………………………………………………………

Rogélia, adorei sua reflexão e concordo com você. Há três anos troquei um emprego com carteira assinada e todos os benefícios pelo prazer de trabalhar em casa com horário flexível e liberdade criativa. Como toda escolha na vida tem seus prós e contras, precisei repensar meu consumo e aos poucos fui percebendo que eu tinha muita coisa que não dava valor porque estava sempre em busca de novidades. Eu via um prato alto lindo e comprava e não pensava duas vezes antes de sacar o cartão de crédito e arrematar um colar, um lenço, uma bolsa etc. Com o tempo, notei os armários abarrotados e ficava triste quando encontrava alguma coisa que havia comprado, mas nunca usado. Os desperdícios me incomodavam, principalmente os de comida e de tempo. Com a rotina de free-lancer, surgiu a necessidade de controlar melhor os meus gastos porque, afinal, eu não tinha mais a garantia de um salário fixo no fim do mês. Isso foi libertador! Vi que eu não precisava de tanta coisa e que viajar para conhecer lugares especiais era mais importante do que trazer uma mala cheia de souvenirs, por exemplo. Acredito que quanto menos você tem, mais você valoriza o que tem.

Pessoalmente, no quesito “festas”, sempre fui minimalista. Tenho mais prazer em receber um pequeno número de amigos e poder dar atenção a todos do que organizar um evento grande e não ter tempo para curtir os convidados. Com toda a informação de que dispomos atualmente, acho que é essencial passar para as crianças o conceito de  ecologia, de sustentabilidade e de consumo consciente. A ideia de festas infantis com comida saudável e conexão com a natureza me agrada muito. Parabéns pela sua postura e seja sempre muito bem-vinda!

Para conhecer melhor o trabalho da Rogelia e entrar em contato com ela, basta acessar a Fan Page da Santa Dica Festas no Facebook:

https://www.facebook.com/santadicafestas

Um grande beijo pra todos com votos de uma semana doce!!!!

Bonfa-ass

2 comentários:

Juliana Carrazzone disse... [Responder comentário]

Meninas, adorei a festa e as reflexões! Depois que tive filho também passei a repensar muita coisa, entre elas o consumismo exagerado. Pessoas como vocês têm me inspirado muito e só desejo que essa energia minimalista atinja cada vez mais pessoas no mundo!

Katia Bonfadini disse... [Responder comentário]

@Juliana CarrazzoneOi, Ju! Muito obrigada pelo comentário! Pois é, entrei nessa fase de repensar o meu consumo e agora me planejo melhor. Se esse mês comprei uma louça legal, não compro roupa e nem aquele sapato de que preciso. Deixo pro mês que vem e fico o tempo todo negociando comigo mesma. Eu adoro comer bem, mas acho que tudo está caro demais e por isso diminuí minhas idas a restaurantes. Deu até pra emagrecer um pouquinho por causa dessa postura, rs! Super beijo, estamos em sintonia!!!!

Related Posts with Thumbnails