sexta-feira, 27 de maio de 2011

Sinais para uma nova vida

Tenho mais uma vez o prazer de receber a Jackie Freitas aqui nesse espaço. A inteligente e sensível blogueira é dotada de um inquestionável talento para a escrita e sempre prende minha atenção do início ao fim de seus ótimos posts. Em sua primeira participação, ela nos presenteou com o texto VOCÊ SABE DIZER NÃO? e eu me identifiquei com várias passagens, tendo a impressão de que ela estava escrevendo pra mim.

Vamos ler o que ela tem a dizer hoje?

bonfaconvida

Muitos acreditam em sinais e, talvez, eles nada mais sejam do que a maneira como olhamos a vida. Numa visão otimista ou pessimista, fazemos análises intermináveis sobre o estado em que nos encontramos e as condições que temos em melhorar o que já está bom, ou em nos conformarmos a permanecer naquilo que não nos agrada. É esta visão que nos indica os caminhos e nos coloca diante dos sinais...

Alguns dizem que todos nós estamos pré-dispostos a enxergar somente aquilo que queremos e que isso varia conforme o nosso estado de espírito. Não sei se funciona exatamente assim, mas o que percebo é que precisamos de estímulos constantes para reagir à vida e sair da inércia do ser e pensar. Há quem defenda o velho conceito de que nos acostumamos com tudo aquilo que é bom. Se isso for verdade, então, por que cada vez mais temos visto o contrário? As insatisfações estão em todos os lugares e por onde andamos as reclamações são quase sempre as mesmas. No trabalho, nas filas dos bancos, supermercados, postos médicos, pontos de ônibus, enfim, em qualquer lugar forma-se um coro de reclamações em diversos níveis.

Em tese e na prática somos seres insatisfeitos naturalmente e não importa de onde venham os sinais, estaremos sempre em busca de algo. Não se trata de buscar apenas uma conquista a mais, porque nada será o bastante para saciar essa necessidade de ter ou ser aquilo que não se pode. Poderíamos até encarar isso como desafio, mas o que acaba ocorrendo é um conformismo generalizado de fracasso ou incompetência.

Se precisamos de estímulos para mudar esse quadro, talvez devêssemos repensar e reavaliar a fonte por onde temos buscado inspiração e forças para encontrar o otimismo necessário para que esse caminho não nos pareça tão tortuoso. A mídia, de um modo geral, não tem contribuído para que essa busca seja um sucesso e penso que ela, também, seja responsável pela aceitação coletiva de uma vida triste e sem futuro. As pessoas estão cada vez mais negativas e são poucas as que pensam na construção e realização dos seus sonhos e metas. Paralisamos todos os dias diante da TV e ficamos com medo de abrir nossas portas para vislumbrar um mundo diferente deste que nos apresentam. São os sinais de um tempo difícil... São os estímulos sendo destruídos pelo nosso modo de olhar a vida.

Quando perdemos a fé, ficamos mais vulneráveis e sugestionados às catástrofes e tragédias, então deixamos de acreditar, principalmente, em nós mesmos! A fé não está ligada apenas à nossa religiosidade. Na verdade ela é resultado de uma relação interior muito franca, mas acima de tudo otimista, onde passamos a enxergar obstáculos como oportunidades de crescimento e aprendizado.

Os sinais podem, sim, estar ao nosso redor nos indicando caminhos diferentes, porém, eles dependem do nosso olhar cuidadoso para uma vida menos caótica e mais promissora. Somos compostos por energias e elas vibram conforme os estímulos que recebemos, portanto, sejamos otimistas! Vamos reagir a esse estado vegetativo, à tristeza e ao conformismo.

Realmente é muito fácil nos acostumarmos com as coisas boas, mas o difícil é enxergá-las... E quando não as enxergamos, passamos a nos conformar com os problemas e perdemos o ânimo para enfrentar nossas próprias batalhas. E tudo está dentro de nós: a força, a fé, a determinação e a coragem de mudar. O primeiro passo sempre será nosso, pois as mudanças acontecem de dentro para fora. Não podemos esperar que os outros nos dêem respostas... É preciso encontrá-las, antes, dentro de nós! Os sinais serão visíveis se estivermos conectados conosco; e os estímulos positivos só terão efeitos se nos mantivermos acordados para a vida. E, acredite, vale à pena estar acordado para testemunhar esse espetáculo!

Jackie Freitas

…………………………………………………………………………………………………

Jackie, adoro seus textos e a sua maneira de encarar a vida!!!! Há bastante tempo eu percebi que pessoas muito pessimistas ou que vivem reclamando da vida, da rotina, dos problemas domésticos etc., afastam os outros. Por outro lado, existem pessoas que parecem ser verdadeiros ímas para coisas boas. Passam a impressão de que só atraem oportunidades interessantes, tem vários amigos e sempre conquistam seus objetivos. Será que é assim mesmo? Acredito que somos feitos de energia que vibra o tempo todo. Por que não canalizar essa vibração para bons propósitos e tentar extrair o máximo das situações que nos são apresentadas no cotidiano? Sabe aquele ditado que diz: “Se a vida te der limões, faça uma limonada.”? Eu adoro essa frase que resume minha maneira de pensar atualmente: desafios, obstáculos e imprevistos vão aparecer no nosso caminho de qualquer maneira, não tem jeito. Não podemos controlar o mundo, mas podemos encarar esses problemas como uma forma de crescer, de amadurecer e de aprender com os próprios erros. Sempre há tempo de mudar, de avaliar o que (ou quem) nos faz bem e o que (ou quem) nos faz mal, estabelecendo novas prioridades e metas para o futuro.

Jackie, obrigadíssima por voltar aqui para nos presentear com esse belo texto! Seja sempre muito bem-vinda nesse cantinho virtual destinado a compartilhar ideias e pensamentos.

Para conhecer melhor minha convidada de hoje, basta clicar no seguinte link:

http://fenix-mulheres.blogspot.com/

Desejo um ótimo final de semana pra vocês com uma dose generosa de boas energias e pensamentos positivos!!!!

Bonfa ass

21 comentários:

Day disse... [Responder comentário]

Oi Kátia! Primeira vez que comento no seu blog! Acho seu trabalho lindo! Meus parabéns viu! Te sigo no twitter e te mandei duas tuitadas, mas acho que voce não viu...:(

Enfim, parabéns, seu blog é mara! Ah, e sobre o texto...nota dez. Ter fé e ser forte é algo muito difícil. Mas se a gente se fechar para o negativismo e correr atrás de palavras e exemplos inspiradores, fica mais fácil... ;)

Katia Bonfadini disse... [Responder comentário]

Oi, Day! Muito obrigada pelo comentário super gentil e desculpe pelas tuitadas, eu realmente ando muito relapsa e não vi as mensagens, mas vou checar agora mesmo! Um grande beijo e um ótimo dia pra vc!!!!!!

Patricia Haddad disse... [Responder comentário]

Texto muito bem vindo em tempos de tanta informação na minha cabecinha aqui. Quantas coisas eu andei percebendo, pensando, avaliando. O engraçado é que a gente até sabe que é preciso pensar em coisas boas para atrair coisas melhores ainda, mas quem diz que a gente pratica sempre essa máxima? Por isso, é MUITO BOM ler textos assim de vez em quando, para a gente se lembrar que com limões devemos fazer limonadas. Ou uma caipirinha, porque ninguém é de ferro!

Gislane Lima disse... [Responder comentário]

Oi Katia
Acabei de ver no facebook sobre esse post e o tópico me chamou a atenção de imediato.

Adorei o texto da Jackie e concordo muito. Ando fazendo várias limonadas com os limões que a vida tem me dado mas não reclamo nem me arrependo, é com esse limões que estou aprendendo =)

Obrigada por compartilhar o texto e a Jackie pelas palavras!

Katia Bonfadini disse... [Responder comentário]

Oi, Gi! Que ótima a sua postura!!! Eu ainda estou aprendendo a lidar dessa maneira com as dificuldades e tem sido muito bom pro meu crescimento pessoal e profissional! Ninguém gosta de problemas e adversidades, né? Mas sempre dá pra extrair uma lição de vida desses acontecimentos! O melhor é focar nesse ponto positivo e seguir em frente! Um beijão!

Gratissima disse... [Responder comentário]

Nossa... mais um texto lindo, né?
Eu já tinha me identificado com o anterior "Você sabe dizer não?".
Gosto muito desses textos para reflexão e que nos fazem lembrar que somos seres humanos em constante mudança e evolução, né?
Obrigada por compartilhar.
beijinhos e bom fim de semana!

Flávia Mergulhão disse... [Responder comentário]

Texto lindo! Sejamos otimistas!
Vou repassá-lo para uma amiga que tá num momento muito difícil....quem sabe não dá uma injeção de ânimo?
Kátia, depois vai lá no blog que tem uma surpresa para vc se lambuzar!!
Bjoss
Flávia
Ateliê da Caiê
:)

Jackie Freitas disse... [Responder comentário]

Kátia, minha querida!
É sempre uma honra e prazer enorme poder participar do seu blog! Esse texto, creio eu, representa um pouco daquilo que pensamos e sentimos! Acho que todos nós vivemos nessa era de medos e inseguranças, desconfiados da própria vida e de sua beleza; mas tudo é uma questão do modo como olhamos para as coisas... Claro que não estou dizendo que devemos ignorar ou fazer de conta que as maldades e tragédias não existam, porém, a forma como absorvemos tudo isso é que faz toda a diferença nesse prosseguir... E temos que prosseguir! Estou vivendo uma fase que se a minha fé e otimismo não forem maiores do que as minhas dúvidas e medos, desabarei e levarei comigo pessoas que precisam do resgate das coisas boas...
Não podemos adormecer e querer acordar depois que tudo tiver passado... Porque não passa! A vida é assim mesmo: um cesto cheio de limões e a diferença está o que faremos com eles; limonadas caipirinhas ou uma torta? rsrs...
De qualquer modo, nada como um pouco de açúcar para até mesmo os limões mudarem de sabor!
Grande beijo, minha querida e, novamente, muito obrigada pelo convite e carinho!
Sou sua fã!
Jackie

Raquel M.B.G. disse... [Responder comentário]

Realmente, texto delicioso. Coincidentemente, havia falado sobre isso no meu blog essa semana. Bjs
www.bomsensoemformadegente.blogspot.com

Ana Maria Braga disse... [Responder comentário]

De tudo que nos acontece, a gente tira uma lição, principalmente das coisas ruins. O texto está muito bacana. Adorei. De muita sabedoria de vida. Vc.nos mostra muitas convidadas bacanas aqui.Obrigada.
Estou em SP. Domingo chegarei por ai.
Beijos e um ótimo final de semana.

Gina disse... [Responder comentário]

Costumo ser otimista e procuro ver o lado bom das situações, na medida do possível.
Acho bacana a forma como você aproveita os pontos de vista dos seus entrevistados para colocar, no final, o seus.
É um texto que nos faz refletir.
Bjs.

Cris de Sales Lobato disse... [Responder comentário]

Maravilha, Bonfa! Sempre que venho aqui tem interessantes novidades. Hoje me senti invadida por uma espécie de ânimo e motivação e tudo o que fiz durante o dia foi divertido e gostoso, mesmo as coisas que em outros dias acho aborrecidas! Será que as coisas mudaram? Não! Eram as mesmas, e as pessoas também! Mudou foi a minha forma de ve-las! Um dia para ser repetido e agora, coroado com a eitura do belo texto da Jackie. Um sinal, sem dúvida. Muito Obrigada! Beijocas.

Samanta disse... [Responder comentário]

Olá lindas moças !!!

Gostaria de parabenizar a Katia, por convidar esta minha grande amiga e excepcional escritora para nos brincar com mais uma de suas reflexões maravilhosas !! Este tipo de iniciativa só enriquece a blogosfera e fortalece os laços virtuais !

Jackie minha amada amiga, é um prazer vir me deliciar com mais um texto incrível !!
Acredito que existem sinais, mas tenho uma impressão de que realmente depende muito de como está a nossa "visão" para percebê-los... Se não estivermos abertos e em paz, pode ser que passem desapercebidos.
Concordo plenamente contigo que precisamos mesmo de estímulos sempre para refletir e também para agir !
Um amigo me disse que acostumamos com o que é bom... e justamente por isso é que saímos sempre em busca de algo novo, talvez por achar monótona esta situação.
Na minha opinião somos eternos insatisfeitos, sem dúvidas, ou talvez seja o curso natural das coisas querer sempre algo novo, desafiador em nossas vidas, não sei bem...
Mas infelizmente nem tudo são flores, a maioria de nós desiste no meio do caminho, fica paralisado com as decepções e acaba afundado num conformismo conveniente, não porque queira e sim porque não tem mais coragem, forças ou fé para seguir em frente como é de nossa Natureza.
Porque para encarar novos desafios é preciso mudanças, e muitos de nós estão tão incrédulos ou desanimados que preferem optar pela falsa segurança do que não tem necessidade de ser modificado...
Os sinais estão em toda parte, mas como mencionei, se não estivermos com os olhos do coração abertos, se não tivermos forças para auto motivação, fé num futuro promissor, garra para levantar ao cair, e alegria para atravessar o caminho, simplesmente serão inúteis para nós, mas com certeza, alguém os verá e assim...irá vencer !

Lindo e edificante como sempre !!
Um beijo para as duas !!

Mari Costa disse... [Responder comentário]

Oii Katia

Parabéns pela escolha da convidada, sou suspeita a falar a Jackie é minha amiga do coração. Mas falando sobre o texto, realmente o mundo é todo energia, e nesse momento atual, a quantidade de informações que recebemos é imensa, cada qual com suas vibrações, tantos positivas quanto negativas, cabe a gente escolher o que absorver. Tenho grande convicção que o pensamento positivo e a fé leva a gente para caminhos maravilhosos.
Se acreditar no seu potencial e seguir a sua intuição, voce poderá trilhar uma jornada de sucesso, porque o mais importante é ser voce mesmo e não cópia dos outros.

Bjs no coração

K & A. disse... [Responder comentário]

Olá, Jackie!
nunca me arrependo de lê-la, seja onde for!
Bjs!
Rike.

Marcela disse... [Responder comentário]

Oi minha querida! Brilhando por aqui tb né?
Pois então, os sinais nos cercam por todos os lados, a diferença está no modo como os enxergamos, os interpretamos, os acolhemos, para a partir desses "recadinhos" decidirmos o rumo frente às nossas encruzilhadas.
Vc sabe das coisas. Bjos

Day - Papel de la Musique disse... [Responder comentário]

Adoro blogs assim do bem, de gente que trabalha, não esconde que como qualquer outro ser humano passa por dificuldades, mas tem a estrelinha da força brilhando no interior, sem se entregar e encarando a vida de frente!

Muito inspirador, sempre adimirei pessoas como a Kátia e agora sou seguidora oficial do blog! beijos querida!!!!

Day Oliveira
www.papeldelamusique.blogspot.com

Arte e Café disse... [Responder comentário]

Olá Kátia
Parabéns pela escolha do tema, e a autora do mesmo: Jackie Freitas.
Jackie é maravilhosa, amiga sincera e intensa em tudo que escreve!
Adoro sua maneira otimista de nos apresentar seus artigos.
Sempre com uma idéia impecável, focada em nossos questionamentos existenciais.
A Jackie, parabéns por abortar um tema super atual, nos fazendo refletir sobre valores preciosos a serem aplicados em nosso comportamento cotidiano.
Beijos a Kátia pelo maravilhoso espaço, e a Jackie por belíssima reflexão!
Alba

Luisa L. disse... [Responder comentário]

Bom dia, Kátia!

Parabéns pela escolha do tema e da autora. Excelente texto!

Abraços!

Sissym disse... [Responder comentário]

Amei seu blog e sou fãzoca, irma quase gemea - versão milk ...rsss... da Jackie!

Houve um tempo recente que eu estava mergulhada num mar revolto, foi após denunciar o ex-marido na DEAM. E tudo o que veio a seguir quase me enlouqueceu. Apesar de tanto sofrimento, eu fiquei acreditando e buscando formas de me recuperar, os sinais existem, e somos nós mesmas as responsáveis por eles piscarem e indicarem.

A teimosia de não se ouvir faz com que precisemos de oculos de graus, graus de evolução.

Hoje, felizmente, eu estou recuperada quase 100%, ainda tenho obstaculos a vencer, esses, independem de mim e sim da justiça. Justiça?! ops... nem sei o que é isso... Vale a perseverança.

Otimo tema. Dá vontade de comentar, comentar, comentar...

Beijos a todos.

Menina das Agulhas disse... [Responder comentário]

Kátia, bom dia!

Adorei chegar ao seu blog, principalmente através da postagem de uma amiga tão querida como a Jackie... seus textos incríveis e super bem colocados sempre nos proporcionam uma excelente reflexão.

Obrigada pela oportunidade de conhecer um blog tão encantador com um trabalho tão lindo como esse seu...

Beijos
Lu

Related Posts with Thumbnails